Ilhas Lyakhovsky

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Localização das ilhas Lyakhovsky na Ásia
Mapa das ilhas Lyakhovsky no norte da Sibéria

As ilhas Lyakhovsky (em russo: Ляховские острова, russo transliterado: Lyakhovskiye ostrova) são o grupo mais meridional do arquipélago das ilhas da Nova Sibéria, localizado frente à costa ártica da Sibéria oriental, na Rússia.

Administrativamente, pertencem à república de Sakha (Iacútia).

Geografia[editar | editar código-fonte]

As ilhas estão no limite entre as águas do mar de Laptev, a oeste, e as do mar da Sibéria Oriental, a leste. O grupo de ilhas está separado do continente pelo estreito de Laptev, de 60 km de largura, e das Ilhas Anzhu pelo estreito de Sannikov, de 50 km. O grupo é formado por duas ilhas principais:

Outras ilhas do grupo são a ilha Stolbovoi e a ilha Semionovski.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1710, enquanto navegava do rio Lena ao rio Kolyma, Yakov Permyakov observou a silhueta de dois grupos de ilhas desconhecidas no mar. Essas ilhas eram a Grande Lyakhovsky e as ilhas Medvyezhi.

Em 1712, Permyakov e o seu companheiro Merkury Vagin cruzaram o gelo da baía de Yana, partindo da foz do rio Yana até à ilha Grande Lyakhovsky e exploraram-na.

Permyakov e Vagin foram assassinados no caminho de regresso da sua exploração pelos membros amotinados da expedição. Os cossacos tomaram o cadáver de Permyakov e atearam-lhe fogo. Não se sabe o que fizeram os rebeldes com as cinzas, mas os restos de Permyakov nunca foram encontrados.

O grupo de ilhas foi assim chamada em homenagem ao mercador e explorador russo Ivan Lyakhov, que as explorou e descreveu em várias campanhas realizadas entre 1770 e 1775.