Ilia Mashkov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilya Mashkov
Ilya Ivanovich Mashkov, cerca de 1930
Nome completo Ilya Ivanovich Mashkov
Илья Иванович Машков
Nascimento 29 de julho de 1881
vila cossaca de Mikhailovskaya, perto de Volgogrado, Império Russo
Morte 20 de março de 1944 (62 anos)
Moscou, Rússia
Nacionalidade Rússia russa
Influenciados
Área Pintura
Movimento(s) Pós-impressionismo e fauvismo

Ilya Ivanovich Mashkov (em russo: Илья Иванович Машков) (Mikhailovskaya, 20 de março de 1944 - Moscou, 20 de julho de 1881) foi um pintor e artista gráfico russo, um dos mais importantes de sua época e do grupo de pintores Valete de Diamantes (em russo: Бубновый Валет), um grupo de artistas avant-garde, fundado em 1910, em Moscou.[1]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Nascido na vila cossaca de Mikhailovskaya, perto de Volgogrado, Ilya era de família camponesa. Chegou a Moscou em 1900 e se matriculou na Escola de Pintura, Escultura e Arquitetura de Moscou, cujos professores incluíam Konstantin Korovin e Valentin Serov.[1]

Em 1909, foi expulso da escola por seu espírito livre de pensar e produzir arte, o que ofendeu alguns professores. Aproveitou para viajar por vários países do Leste Europeu, além da Turquia e do Egito. Foi membro da associação "Mir iskusstva" (em russo: Мир иску́сства) e da Jack of Diamonds.[1]

Seu trabalho reflete a revolução cultural e das cores do início do século XX. As inovações artísticas trazidas por Paul Cézanne e Henri Matisse eram evidentes nos quadros de Ilya, que reproduzia uma energia característica da folk art.[2] Cores vibrantes, expressão turbulenta, combinadas com as leis primárias de simetria caracterizavam o folclore urbano retratado por Ilya. Ele tinha especial interesse em retratar cenas da vida cotidiana e sua expressão. Formas condensadas, contrates dramáticos de cor e texturas exageradas criaram poderosos quadros, que agradaram críticos da época.[1][2]

Transitando entre vários estilos, eles pintou do pós-impressionismo ao realismo socialista, sempre se mantendo nos retratos do cotidiano, natureza morta e retratos. Ilia expôs no Salon d'Automne, exposição de arte russa e passou a exibir anualmente desde 1906 e no Salon des Indépendants desde 1911.[2]

Participou, em 1913, participou da Exposição Internacional de Arte Moderna, em Amsterdã, no Museu Stedelijk.[3] Em 1924, seus trabalhos foram expostos nos Estados Unidos e em Veneza.

Morte[editar | editar código-fonte]

Ilia faleceu em Moscou, em 20 de março de 1944.[1]

Legado[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2013, durante a Semana de Arte Russa, em Londres, a Christie's vendeu o quadro de Ilia chamado Still life with fruit, pelo valor recorde de 7,3 milhões de dólares. Este quadro foi sua estreia no mercado de arte e tinha sido avaliado, inicialmente, em 1,5-2,3 milhões de dólares.[4]

Arte selecionada[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Tretyakov Gallery Magazine (ed.). «Ilya Mashkov - Nikolai Zagrekov A Master and His Disciple». Tretyakov Gallery Magazine. Consultado em 8 de março de 2017 
  2. a b c Salon d'Automne (ed.). «Exposition de l'art russe 1906». Salon d'Automne. Consultado em 8 de março de 2017 
  3. Moderne Kunstkring, Stedelijk Museum, Amsterdam. Exposition internationale du Cercle de l’art moderne a Amsterdam,” De Kunst: Een Algemeen Geïllustreerd En Artiskiek Weekblad (Amsterdam, 8 November 1913); L'Homme libre 1913/09/16 (A1,N135), p.3; Gallica BnF
  4. «Christie's sell Mashkov's painting for $7.3mn». The Brics Post 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ilia Mashkov

Ver também[editar | editar código-fonte]