Imigração africana nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Imigrantes Africanos (EUA) Estados Unidos

Kwame Anthony Appiah Barack Obama
Osi UmenyioraCharlize Theron

População total

 1.035.253  [1][2][3]

Regiões com população significativa
Washington, D.C., Nova Iorque, Mineápolis, California
Línguas
Inglês (variantes africanas, inglês americano), árabe, iorubá, axânti, Ibo, francês, uolofe, suaíli, hauçá, português, crioulo cabo-verdiano, espanhol e outras
Religiões
cristianismo, islamismo, religiões tradicionais africanas e outras
Grupos étnicos relacionados
sub-saharianos, afro-americanos, nigerianos americanos, africanos

Imigração africana nos Estados Unidos, no âmbito deste artigo, refere-se ao conjunto de cidadãos de países africanos que ingressaram nos Estados Unidos recentemente, ou seja, da década de 1960 em diante.[4] Esses imigrantes distinguem-se, em princípio, dos afro-americanos - termo que, nos Estados Unidos, geralmente denota os cidadãos estado-unidenses que descendem de africanos escravizados, [5][6][7] embora os imigrantes africanos recentes e seus filhos também possam vir a se identificar como afro-americanos - ou optar por outra forma.[8][4]

Referências

  1. Sub-Saharan African Immigrants - U.S. Census, 2006.
  2. US Census Bureau - People Born in Africa, 2000.
  3. As duas referências diferem: a primeira (2006) registra 2,5 milhões (incluindo cerca de 800 mil nascidos na África), provavelmente incluindo as crianças nascidas nos EUA, enquanto a segunda (2000) registra 800 mil.
  4. a b Adams, Cydney (18 de junho de 2020). «Not all black people are African American. Here's the difference.». CBS News. So, if we think about what's happened post-1960s, what you've seen is rising immigration among black people who were not born in the United States. People who are coming from Africa, from the Caribbean, from Europe, who identify as black but don't identify as African American." Tradução: "Então, se pensarmos no que acontece após os anos 1960, o que se vê é uma crescente imigração de pessoas negras que não nasceram nos Estados Unidos. Pessoas que vêm da África, do Caribe, da Europa e que se identificam como negras mas não se identificam como afro-americanas. 
  5. Carol Lynn Martin, Richard Fabes (2008). Discovering Child Development. [S.l.]: Cengage Learning. p. 19. ISBN 978-1111808112. Most (but not all) Americans of African descent are grouped racially as Black; however, the term African American refers to an ethnic group, most often to people whose ancestors experienced slavery in the United States (Soberon, 1996). Thus, not all Blacks in the United States are African-American." Tradução: "Americanos descendentes de africanos são, em sua maioria (mas não todos), agrupados racialmente como Negros. Entretanto, o termo afro-americano refere-se a um grupo étnico - mais frequentemente, a pessoas cujos ancestrais experimentaram a escravidão nos Estados Unidos (Soberon, 1996). Portanto, nos Estados Unidos, nem todos os negros são afro-americanos. 
  6. Don C. Locke, Deryl F. Bailey (2013). Increasing Multicultural Understanding. [S.l.]: SAGE Publications. p. 106. ISBN 978-1483314211. African American refers to descendants of enslaved Black people who are from the United States. The reason we use an entire continent (Africa) instead of a country (e.g., Irish American) is because slave masters purposefully obliterated tribal ancestry, language, and family units in order to destroy the spirit of the people they enslaved, thereby making it impossible for their descendants to trace their history prior to being born into slavery." Tradução: "Afro-americano refere-se aos descendentes de negros escravizados e que são dos Estados Unidos. A razão pela qual nos referimos a um continente inteiro (África) em vez de nos referirmos a um país (como fazemos no caso de "irlandês-americano", por exemplo) é que os senhores de escravos, propositadamente, obliteraram a ancestralidade tribal, a língua e as unidades familiares, a fim de destruir o espírito das pessoas que escravizaram, tornando assim impossível, aos seus descendentes, traçar a história prévia ao seu nascimento na escravidão. 
  7. «The size and regional distribution of the black population». Lewis Mumford Center. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2007 
  8. Forson, Tracy Scott (21 de fevereiro de 2018). «Who is an 'African American'? Definition evolves as USA does». USA Today (em inglês) 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.