Imigração russa no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Русские бразильцы
Rússia Russo-brasileiros Brasil
Mário Schenberg formatura 1936.jpg
Aron Simis.jpg
Abraham palatnik cni.jpg
Raquel Dodge.jpg
Angélica cropped.jpg
Fashion winits.jpg
Eliana Michaelichen.jpg
Mari Cropped.jpg
Emerson Fittipaldi.jpg
Armando Babaioff(2).JPG
Max Fercondini.jpg
Ludmila Ferber em 2012.jpg
População total
Regiões com população significativa
Paraná
Línguas
Português e russo
Religiões
Cristianismo (Igreja Ortodoxa Russa) e judaísmo
Grupos étnicos relacionados
Brasileiros brancos, Russos

Russo-brasileiro (em russo: Русские бразильцы) é um brasileiro com total, parcial ou predominante ascendência russa. Também são consideradas russa-brasileiras as pessoas nascidas na Rússia mas radicadas permanente ou temporariamente no Brasil, especialmente pessoas que gozaram ou que ainda hoje usufruem certa notoriedade. Durante a Guerra Fria, houve intolerância com os russos no Brasil.

O Paraná é um estado que recebeu um significativo número de imigrantes russos.[1] O movimento migratório oficial, contudo, verificou-se na década de 1870, quando vieram grupos de russos-alemães (alemães do Volga que habitavam a Rússia). Entre 1877 e 1878 chegaram em Ponta Grossa 2.381 russos-alemães que se estabeleceram na Colônia Octávio, subdividida em 17 núcleos na área rural, afastados do centro urbano.[1]

A região dos Campos Gerais do Paraná foi contemplada por três principais grandes núcleos de colônias de russos-alemães do Volga. Em Ponta Grossa “Otavia”, em Palmeira “Sinimbú” e na Lapa as colônias de “Marienthal”, “Johannesdorf” e “Virmond”.[2]

As colônias estabelecidas no Paraná, em sua grande maioria, não prosperaram devido a muitos problemas.[2] Pode ser destacado fatores como a baixa fertilidade do solo, o que consequentemente gerava o insucesso nas lavouras de trigo, principal plantação cultivada pelos imigrantes. Vale lembrar também a não adaptação aos costumes brasileiros, e o fato de que muitos imigrantes rumaram para as cidades em busca de novas oportunidades de trabalho, contribuindo para o enfraquecimento dos núcleos coloniais.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Pollianna Milan (28 de dezembro de 2012). «Uma longa viagem dos alemães até o Paraná». Gazeta do Povo. Consultado em 26 de junho de 2017 
  2. a b c Departamento de História da UEPG. «Russos-Alemães do Volga». Dicionário Histórico e Geográfico dos Campos Gerais. Consultado em 26 de junho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.