Inclinação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Diagrama com vários parâmetros orbitais, entre eles a inclinação i em verde.

A inclinação é um dos seis parâmetros orbitais que descrevem a forma e orientação da órbita de um corpo celeste em relação a outro corpo, normalmente de maior massa.[1] [Nota 1] É o ângulo formado entre o plano da órbita e o plano de referência, sendo um valor entre 0 e 180 graus.[1] Se o momento angular orbital do corpo tiver um componente que aponta para o norte do plano de referência, a inclinação vale entre 0 e 90 graus, caso contrário, a inclinação vale entre 90 e 180 graus.

A inclinação pode ser calculada dado o vetor momento angular orbital e o vetor que define o eixo Z, perpendicular ao plano de referência: se estes vetores formam um ângulo \alpha, a inclinação é \alpha.

Uma órbita é retrógrada quando a inclinação é maior que 90 graus.

O ponto em que o corpo menor cruza o plano de referência, passando do hemisfério sul para o hemisfério norte, é chamado de nodo ascendente.[1]

Sistema Solar[editar | editar código-fonte]

No Sistema Solar, a inclinação da órbita de um planeta é definida como o ângulo entre o plano da órbita do planeta, e a eclíptica, que é a órbita da Terra. Pode ser medido com respeito a outro plano, como o equador do Sol, o plano orbital de Júpiter, mas a eclíptica é mais prática para os observadores a partir da Terra.

Essas inclinações das órbitas dos sete demais planetas do Sistema Solar estão listadas nos dados de cada planeta. Essas inclinações das órbitas de cada planeta em relação à órbita da Terra não estão todas num mesmo eixo.

Em relação à Longitude do nó ascendente da Terra (348,9472°) os eixos sobre os quais se verificam as inclinações das demais sete órbitas apresentam os defasamentos conforme se segue:

Mercúrio Venus Marte Júpiter Saturno Urano Netuno
300,408° 272,069° 302,177° 248,247° 235,096° 274,749° 216,945°

Observa-se que os eixos das inclinações dessas sete órbitas estão todos dentro de pouco menos de um quadrante de órbita (85,232°).

Notas e referências

Notas

  1. A referência do site da AMSAT se refere a sete elementos por incluir, imprecisamente, a época como um elemento. De fato, são seis elementos para cada época.

Referências

  1. a b c Franklin Antonio, AMSAT, Keplerian Elements Tutorial [em linha]