Independência (Porto Alegre)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Independência (desambiguação).

Independência
  Bairro do Brasil  
A Praça Dom Sebastião, com a Igreja da Conceição ao fundo (2007).
A Praça Dom Sebastião, com a Igreja da Conceição ao fundo (2007).
Localização
Independência bairro Porto Alegre.JPG
Município Porto Alegre
Características geográficas
Área total 40 hectares
População total 6,407 hab (2 000)
2,670 homens
3,737 mulheres hab.
Densidade 160 hab/ha hab./km²
Outras informações
Taxa de crescimento (-) 1,6% (de 1991 a 2000)
Domicílios 2.761
Rendimento médio mensal 21,98 salários mínimos
Fonte: Não disponível

Independência é um bairro nobre próximo do Centro Histórico da cidade brasileira de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela lei 2022 de 7 de dezembro de 1959 e alterado pela Lei 12.112/16.

Histórico[1][editar | editar código-fonte]

As origens da Independência remontam à segunda metade do século XVIII. Sua principal via, a Avenida Independência, inicialmente conhecida como Estrada de Cima e Caminho da Aldeia, foi um caminho que surgiu espontaneamente, como uma das saídas da então Vila de Porto Alegre para a Aldeia dos Anjos, atual cidade de Gravataí. A povoação da região foi impulsionada pela construção de um moinho de vento numa parte elevada da referida avenida, pertencente a um mineiro chamado Antônio Martins Barbosa; o trigo era desde então um produto importante para a economia do Rio Grande do Sul. Por causa desse moinho e de outros que foram construídos, pode-se dizer que a história da Independência está intimamente ligada com a de seu bairro vizinho, o Moinhos de Vento.

No final do século XVIII, implantaram-se linhas de bonde de tração animal na região.

Reconhecido bem cultural de Porto Alegre, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, inaugurada em 1858[2][3], foi outro grande fator para o crescimento do bairro; o templo foi erguido num terreno doado por Rafaela Pinto Bandeira em 1847, e construído em estilo barroco colonial tardio. Hoje é um dos templos mais antigos da cidade, bem como um dos mais bem conservados. Em 1867, a Beneficência Portuguesa[4][5] fundou sua sede hospitalar própria ao lado da Igreja da Conceição; inicialmente, essa sociedade filantrópica criada para ajudar a comunidade de portugueses em Porto Alegre tinha funcionado numa sala da Santa Casa de Misericórdia. Dentro de seu hospital está instalado hoje o Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul.

Localizado em parte elevada da cidade, próxima do Centro Histórico, o bairro tornou-se o local preferido para moradia das classes média e alta porto-alegrenses do início do século, sobretudo a Avenida Independência, que até hoje concentra casarões e prédios antigos — alguns tombados pela prefeitura, tais como a Casa Torelly (1899) e a Casa Godoy (1907).

Em junho de 1905, instalou-se na Rua Ramiro Barcelos a primeira escola da Independência: o Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, administrado pelas Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, as quais já davam, desde 1900, aulas a crianças em uma casa alugada, conhecida como "Escolinha do Bairro Moinhos de Vento". O Bom Conselho, inicialmente, só aceitava estudantes do sexo feminino, tinha classes de ensino em alemão e português e, até o ano de 1960, adotava o regime de internato, tendo recebido muitas alunas oriundas do interior do Rio Grande do Sul e também de outros estados. Após o Bom Conselho, o Colégio Nossa Senhora do Rosário, uma instituição criada em 1904 pelos Irmãos Maristas, instalou-se no bairro em fevereiro de 1927, em frente ao Hospital da Beneficência Portuguesa e ao lado da Praça Dom Sebastião. A partir da década de 1930, a escola passou a oferecer cursos superiores em suas dependências, que deram origem às faculdades da atual Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, a qual se transferiu para um campus próprio em 1967. Além desses dois colégios privados, funciona na Independência uma escola pública de ensino fundamental, a Othelo Rosa, nomeada em homenagem a Otelo Rodrigues Rosa, escritor, jornalista e servidor público.

A partir da década de 1940, o desenvolvimento e urbanização de outros bairros de Porto Alegre fez com a classe média diminuísse seu interesse pela Independência, e um número de casas residenciais deu lugar a grandes prédios de apartamentos e a prédios comerciais. Exemplo desse fenômeno é o Edifício Esplanada, um grande prédio residencial erguido em 1952, em estilo modernista, na confluência da Avenida Independência e da Rua Ramiro Barcelos.

Características atuais[editar | editar código-fonte]

O bairro atualmente dispõe de variado comércio e serviços. Além da Beneficência Portuguesa, o bairro abriga o Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas[6][7], inaugurado em 1947, e o Hospital Moinhos de Vento, conhecido originalmente como "Hospital Alemão"[8][9].

Duas antigas praças fazem parte do bairro: a Praça Dom Sebastião[10][11], em frente à Igreja da Conceição, que possui este nome desde 1884, e a bem-conservada Praça Júlio de Castilhos, que é assim conhecida desde 1890.

No bairro também se situa o Instituto Goethe de Porto Alegre[12].

Pontos de referência[editar | editar código-fonte]

Áreas verdes
Bens tombados
Educação e cultura
Saúde
Outros

Galeria[editar | editar código-fonte]

Limites atuais[editar | editar código-fonte]

Ponto inicial e final: encontro da Rua Irmão José Otão com a Rua Sarmento Leite; desse ponto segue pela Rua Sarmento Leite até encontrar o Complexo Viário Conceição - túnel, elevadas, acessos e Rua da Conceição, por esse até a Avenida Alberto Bins, por essa até a Avenida Cristóvão Colombo, por essa até a Rua Ramiro Barcelos, por essa até a Rua Castro Alves, por essa até o seu final, no encontro com a Rua Fernandes Vieira; desse ponto segue por uma linha reta e imaginária até o encontro da Rua Doutor Barros Cassal com a Rua Irmão José Otão, por essa até a Rua Sarmento Leite, ponto inicial.

Referências

Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Independência (Porto Alegre)