Independência do Casqueiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Independência
Fundação 3 de março de 1976 (44 anos)
Cores
Branco
Vermelho
Símbolo grilo falante
Bairro Jardim Casqueiro
Presidente Severino (Tatai)

O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Independência é uma escola de samba de Cubatão. A sede da agremiação fica localizada na Av. Joaquim Jorge Peralta, 13 no bairro no Jardim Casqueiro, em Cubatão.

É Hendecampeão (2005-2016) consecutiva do Carnaval cubatense e conquistou o título de campeã do Carnaval Metropolitano da Baixada Santista em 2006 (a única vez em que houve uma disputa regional)[carece de fontes?].

Foi batizada pela Império do Samba.

História[editar | editar código-fonte]

A Independência foi fundada em 1976. Surgiu com um grupo que fazia parte do Bloco dos Malucos, depois de uma reunião com os foliões do bairro interessados em transformar o bloco em uma agremiação maior. O nome foi escolhido pelo fato de o grupo se concentrar na Praça Independência, no Casqueiro, e o primeiro presidente foi Donaldson Teixeira de Oliveira.


No ano de 2000, sagrou-se Campeã num Carnaval disputadíssimo nas últimas notas. Após esta conquista, o Concurso oficial ficou parado por 3 anos, sendo realizado apenas apresentações das Escolas ao público sem competição (Hors Concours).


Na volta da disputa oficial em 2004, o segundo lugar alcançado refletiu um período conturbado politicamente na Escola.


A perda do Campeonato no ano anterior gerou profundas reflexões. Algo precisava mudar.  Para o Carnaval de 2005 inicia-se na Ala dos Compositores, um movimento de união da Escola. As disputas acirradíssimas de Sambas com a quadra sempre lotada e com torcidas apaixonadas, contribuía e muito para que, independentemente de quem ganhasse estas disputas, o ambiente ficasse muito conturbado politicamente inclusive. Os compositores entre si eram amigos, porém as torcidas não compreendiam naturalmente esta etapa do processo. Era necessário que se fizesse algo. E assim, após conversas e convites a todas as Parcerias da Escola, reuniram-se numa tarde de final de Campeonato brasileiro, alguns integrantes da Ala dos Compositores que deixaram seus afazeres de lado, inclusive o importante jogo e se puseram a compor aquele importante Samba, que se não prima pela beleza dos seus versos, destaca-se por ter sido uma pequena chama de revolução que produziu uma mudança na mentalidade da Comunidade. Unidos e em prol do Pavilhão, seríamos muito melhores. O resultado disto foi que naquele ano a Escola sagrou-se Campeã, iniciando uma série histórica de títulos.


Em 2006, com o Enredo Os alquimistas estão chegando, além do bicampeonato cubatense (até então), a Escola conquistou o Campeonato Metropolitano realizado em Praia Grande, batendo Agremiações fortíssimas da Região. O samba enredo foi defendido na ocasião pela famosa Eliana de Lima e Pindá.


O ano de 2007 foi um ano de muitas dificuldades financeiras inclusive e a garra da Comunidade foi fundamental para que aquele carnaval fosse posto na Avenida. Iniciava-se a troca de comando da Escola. O destaque deste Carnaval foi o belo samba com temática africana composto por Serginho do Porto e que embalou os integrantes na conquista de mais um Campeonato.


Em 2008, com o tema Carnaval das Galáxias... Meu Grito de Alerta, a escola conseguiu o quarto título seguido, com 195 pontos, dois a mais que a segunda colocada, a co-irmãNações Unidas.


Em 2009, novamente Campeões com o enredo: A Criação dos Tempos nas Crenças Nagô. Este samba é um dos mais belos da Escola e foi composto por Junior BIcalho, Joel, Campeão, Wagner Pontual, Marquinho Maluco e cia.


Em 2010, ao abordar em seu carnaval o Rio São Francisco, a escola retratou lendas e figuras ilustres que navegaram por seu leito, desfilando com 1.500 componentes, divididos em 15 alas. Ao obter 199,5 pontos, sagrou-se hexacampeã.[1] A festa do título foi realizada na Quadra e uma das imagens mais lindas produzidas foi o Pavilhão da Escola girando mesmo sob intensa chuva. Momento único e inesquecível em que quanto mais chovia, mais as pessoas sorriam e celebravam mais esta vitória.


O "mundo mágico dos sonhos" embalou o hepta campeonato da Escola em 2011.


Em 2012, com o enredo: Uma viagem a Lendária Bahia, a escola conseguiu o oitavo título seguido, com 195,5 pontos, com empate com a co-irmã Nações Unidas, e desempatado com o critério ENREDO, no qual obteve 10/10.


Em 2014, após não haver desfile oficial no ano anterior, a Independência chegou ao seu ênea campeonato de forma consecutiva com mais um enredo africano: Daomé...A Saga da Libertação!


A Independência chegou a sua décima conquista consecutiva obtendo nota máxima em seis dos nove quesitos: samba-enredo, mestre-sala e porta bandeira, enredo, alegoria, fantasia e comissão de frente. Em evolução teve média 9,12; em harmonia, 9,87 e, em bateria, 9,75. "E o povo começa a cantar" é um enredo que narra a importância do canto na vida do brasileiro, destacando entre outros, o canto produzido nas senzalas, nas lutas contra a ditadura onde mesmo proibido ele não era calado. Título merecido e deca campeonato inconteste.


Em 2016 não houve disputa oficial nem premiação, apenas a apresentação das agremiações, mas a população escolheu pela internet a Escola que mais a agradou: foram 285.667 votos registrados entre os dias 06 a 08 de fevereiro daquele ano.

Exatamente 103.115 internautas escolheram a GRCES Independência, o que representa 36,2% do total dos votos. A agremiação vencedora encerrou a noite de desfiles. Campeã por 10 anos seguidos, a escola de samba do Jardim Casqueiro levou para a avenida o tema "Da folia, um rei", que contou a trajetória do carnavalesco carioca Joãosinho Trinta.

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • Carnaval de Cubatão: 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1986, 2000, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2014, 2015 e 2016
  • 2º Grupo em Santos: 1981 e 1986
  • Carnaval Metropolitano (realizado em Praia Grande): 2006.

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Período Ref.
Donaldson Teixeira ? - ?
Severino Oliveira (Tatai) aprox. 2007 - atualidade [2]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Diretor de Carnaval Diretor geral de harmonia Mestre de bateria Ref.
2015 Dão [2]
2016

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2016 Eduardo Dark

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2008 Valdir e Vanessa
2009 Zinho e Andress Simpatia
2010 Hélio e Andress Simpatia
2011-2015 Valdir e Andress Simpatia
2016 Marcos Felipe e Andress Simpatia

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Ano Cubatão Colocação Grupo

Santos

Enredo Carnavalesco Intérprete Ref
1977 2o. O Enigma de João Ramanho
1978 Campeã 2o. Grupo 2 Uma Chanchada no Asfalto
1979 Campeã 6o. Grupo 1 Rudá - O Deus do Amor
1980 Campeã Epopéia dos Bandeirantes
1981 Campeã Campeã 2º Grupo (Santos) A embaixada de Daomé na Bahia
1982 Campeã 6o. Grupo 1 Uma Viagem pelo Brasil
1983 Campeã 8o. Grupo 1 Uma Visão do Paraíso
1984 ND Não desfilou
1985 Campeã 9o. Grupo 1 A Saturnália do Balão Mágico
1986 Campeã Campeã 2º Grupo (Santos) Nosso Sonho é Ser Assim
1987 H.C. 6o. Grupo 1 Nem Tudo Que Reluz é Ouro, Nem Tudo Que Balança Cai
1988 HC 6o. Grupo 1 Brilho Dourado
1989 HC Desclassificada Grupo 1 Banzai Brasil
1990 4º lugar Grupo 1 Paraíso Perdido Jorge de Oliveira Barbosa
1991 HC 4º lugar Grupo 1 Droga de Vida, Esperança na Avenida
1992 2o. 6o. Grupo 1 O Sonho do Menino
1993 ND ND Não Desfilou Carnavais de Outrora
1994 3o. Banho da Doroti
1996 4o. Grupo 2 Fazendo as Contas
1997 4o. Grupo 2 Transparente, Brilhante... Mas Não é Diamante
2000 Campeã Os Bons Filhos à Casa Tornam... A Volta dos Guarás Vermelhos

(Deca Silva e cia)

2002 HC Brasil Colônia na Visão de Debret

(Compositores: Cleber do Cavaco, Jorginho, Minha, Everaldo, Davi Poeta)

2003 HC Vamos fazer um negócio da China

(Edson Dafféh, Hayatta Souza, Edson Shebba, Ekiton Ferreira e João Batista)

2004 2o. Esta força que nos guia. Cubatão explode de alegria

(Compositores: Edson Dafféh, Joel Dias e Joacir)

2005 Campeã Vem do Espaço Sideral nos Alertar Salvem o Verde, Amarelo, Azul e Branco - Aborígines do Futuro

(Lelo Garoto, Cleber do Cavaco, Edson Dafféh, Jorginho da Vila, Fernandinho, Deca Silva, Everaldo)

2006 Campeã Campeã Carnaval Metropolitano em Praia Grande (Campeã) Os alquimistas estão chegando

(Compositores: Fernando Negrão, Gustavo Santos, Ceno do Cavaco e Imperial)

Claudio Cavalcante - Cebola
2007 Campeã Mama África na Corte Brasiliana

(Compositores: Serginho do Porto e Claudio Cavalcanti)

Claudio Cavalcante - Cebola
2008 Campeã Carnaval das Galáxias... Meu Grito de Alerta

Cleber do Cavaco, Fernandinho, Jorginho, Everaldo e cia)

Mauro Xuxa
2009 Campeã A Criação dos Tempos nas Crenças Nagô Mauro Xuxa
2010 Campeã “No caminho das águas, a esperança, nas margens do velho Chico, a lembrança”

(Compositores: Edson Dafféh, Poty do Cavaco, Marquinhos do Banjo, Fernandinho, Chitão Martins, Cleber do Cavaco, Duquinha da Ladeira, Ederson Andrade e Sidney Melodia)

Tatai e Comissão de Carnaval
2011 Campeã O Mundo Mágico dos Sonhos Tatai e Comissão de Carnaval [3]
2012 Campeã Uma Viagem Cultural à Legendária Bahia Tatai e Comissão de Carnaval [4]
2013 não houve desfile
2014 Campeã Daomé...A Saga da Libertação! Raphael Soares [5]
2015 Campeã E o povo começa a cantar!!!

(Compositores: Marcio Pessi, Edson Dafféh, Julião e Novelli)

Raphael Soares [2]
2016 Campeã Da folia...um rei!

Referências

  1. Estadão (16 de fevereiro de 2010). «Carnaval 2010: Guarujá, Itanhaém e Cubatão já têm as campeãs». Consultado em 29/12/2010.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b c [1]
  3. Santaportal. «GRCES Independência do Casqueiro conquista título no carnaval de Cubatão». Consultado em 17 de março de 2014 
  4. Sistema Nordeste de Notícias. «Guarujá, Itanhaém e Cubatão já têm as campeãs». Consultado em 08/03/2012.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Santaportal. «GRCES Independência do Casqueiro conquista título no carnaval de Cubatão». Consultado em 17 de março de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.