Indiaporã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Indiaporã
Bandeira de Indiaporã
Brasão de Indiaporã
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de maio de 1953
Lei 2456 de 1953
Fundação 1 de janeiro de 1940 (78 anos)
Gentílico indiaporãense
Prefeito(a) Elaine Alvares Silveira Rocha (PSD)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Indiaporã
Localização de Indiaporã em São Paulo
Indiaporã está localizado em: Brasil
Indiaporã
Localização de Indiaporã no Brasil
19° 58' 48" S 50° 17' 24" O19° 58' 48" S 50° 17' 24" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008 [1]
Microrregião Fernandópolis IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Mira Estrela, Macedônia, Guarani d'Oeste, Ouroeste, Iturama (MG)
Distância até a capital 600 km
Características geográficas
Área 279,88 km² [2]
População 3 903 hab. Censo IBGE/2010[2]
Densidade 13,95 hab./km²
Altitude 440 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,751 elevado PNUD/2010 [3]
PIB R$ 44 272 mil IBGE/2009[4]
PIB per capita R$ 11 210,84 IBGE/2009[4]

Indiaporã é um município do estado de São Paulo, no Brasil. A população estimada em 2016 era de 3.960 habitantes e a área é de 279,607 km².[5] De acordo com o Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil lançado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no ano de 2013, Indiaporã aparece entre as 100 cidades do país com melhor Índice de Desenvolvimento Humano ocupando a 76ª posição no ranking nacional, a 40ª posição estadual e a 6ª dentre as 9 cidades da Microrregião de Fernandópolis.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Indiaporã" é um termo construído artificialmente em 1948 a partir da junção da palavra da língua portuguesa índia e porã (termo guarani que significa "bonito"): significa, portanto, "índia bonita", em homenagem aos índios Caiapós, que viviam nas proximidades do Rio Grande, mais precisamente na cachoeira denominada “Cachoeira dos Índios”.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Fundação: Em 01 de janeiro de 1940, fundou-se o povoado de Indianópolis, no local doado pelo senhor Luiz Antonio do Amorim, onde Hipólito Moura, Alcides Borges e Francisco Leonel Filho em conjunto com o fundador e doador das terras haviam sonhado em criar um novo povoado. Reuniram-se também vários outros moradores do povoado de Itaporã e na ocasião roçaram o terreno da futura praça da matriz e ergueu-se o cruzeiro de madeira que encontra-se na praça que leva o nome do fundador.

Distrito: Graças ao empenho do senhor Francisco Leonel Filho, auxiliado pelo Deputado Estadual Antonio Sylvio Cunha Bueno, em 24 de dezembro de 1948, a Lei Estadual nº 233, elevou o povoado Indianópolis à categoria de Distrito de Paz, e a partir desta lei o novo distrito de paz passou-se a denominar-se Indiaporã, no Município de Fernandópolis, com sede no povoado de Indianópolis e com terras desmembradas dos Distritos de Fernandópolis e Pedranópolis.[6]

Município: A emancipação política ocorreu em 30 de dezembro de 1953, quando o Distrito Indiaporã passou a ser município com a mesma denominação, através da Lei Estadual nº 2.456. A primeira eleição aconteceu em 03/10/1954, sendo eleito prefeito municipal, o senhor Djalma Castanheira, empossado no cargo em 1º de Janeiro de 1955, juntamente com os 09 (nove) vereadores da Câmara Municipal de Indiaporã.

Aniversário: Segundo o historiador Adelino Francisco do Nascimento comemora-se em 12 de maio o aniversario de Indiaporã pelo uso e costume da época, já que esta foi a data de fundação da primeira vila em 1938, chamada Itaporã, que com o passar dos anos, Itaporã deixou de existir, pois seus antigos moradores mudaram para o povoado Indianópolis. Anualmente, no dia 12 de maio, comemora-se o aniversário de emancipação política, contando-se desde 12/05/1953.[7]

'Tupinambá: é um bairro distante aproximadamente 9,8 km da sede, localizado na zona rural de Indiaporã', um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma  latitude -20.0223548 sul e a uma longitude-50.2413541 oeste, estando a uma altitude de 468 metros. Atualmente residem em Tupinambá, uma população que varia entre 150 à 180 habitantes, em um pouco mais de 60 imóveis construídos. O povoado foi fundado no ano de 1947. Devido a um razoável número de pequenas propriedades rurais no seu entorno, havia a demanda de mão de obra para realizar os trabalhos na lavoura. Muitos trabalhadores que residiam no povoado Indianópolis, ali vieram trabalhar e se estabeleceram no povoado prestando serviços aos fazendeiros e sitiantes da redondeza.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 279,5 km². Possui a mais criativa arena de rodeio do interior, doado por João Scatolin, com chapéu, esporas e berrante gigantes servindo como portões para as mais variadas áreas do recinto. Faz limite com os municípios de Ouroeste, Mira Estrela, Macedônia (São Paulo), Iturama e Guarani d'Oeste.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[2]

População total: 3.903

  • Urbana: 3.379
  • Rural: 524
  • Homens: 1.920[8]
  • Mulheres: 1.983

Densidade demográfica (hab./km²): 13,96

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,97

Expectativa de vida (anos): 71,17

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,02

Taxa de alfabetização: 86,03%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,772

  • IDH-M Renda: 0,692
  • IDH-M Longevidade: 0,769
  • IDH-M Educação: 0,856

(Fonte: IPEA/DATA)

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que construiu em 1974 a central telefônica que é utilizada até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), até que em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica. Em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telefonia fixa[9][10][11][12].

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. a b c «Censo Populacional 2010 - IBGE» (PDF). IBGE.gov.br. Consultado em 1 de setembro de 2011. 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 dez. 2011.. Arquivado do original (PDF) em 3 de março de 2016 
  5. «IBGE - Cidades - São Paulo - Indiaporã». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  6. a b «IBGE - Cidades - São Paulo - Indiaporã - Histórico». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  7. «Indiaporã | MEMORIAL DOS MUNICIPIOS». www.memorialdosmunicipios.com.br. Consultado em 18 de setembro de 2016. 
  8. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 1 de setembro de 2011.  horizontal tab character character in |título= at position 26 (ajuda)
  9. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de São Paulo 
  10. «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  11. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  12. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]