Infertilidade masculina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Male infertility
Especialidade urologia, reproductive medicine
Classificação e recursos externos
CID-10 N46
CID-9 606, 606.9
DiseasesDB 7772
MedlinePlus 001191
eMedicine 274143, 436829
MeSH D007248, D007248
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Infertilidade masculina refere-se a incapacidade do homem de provocar gravidez em uma fêmea fértil. O diagnóstico é considerado após um ano de sexo regular sem proteção.[1] Cerca de 15% dos casais tentam engravidar, mas não conseguem por pelo menos um ano.[2] Nos humanos, cerca de 40% dos casais com problemas de infertilidade são por causa exclusivamente masculina, 20% por ambos e em 10% a causa não foi determinada. A infertilidade afeta cerca de 7% de todos os homens. A infertilidade masculina é comumente devido a baixa qualidade ou volume do sêmen.

Causas[editar | editar código-fonte]

Fatores relacionados com a infertilidade masculina incluem:[3]

Infertilidade autoimune[editar | editar código-fonte]

Anticorpos anti-espermatozoides (ACAE) é estimado como a causa de infertilidade em cerca de 10-30% dos casais inférteis.[4] ASA de produção são dirigidos contra antigénios de superfície no esperma, o que pode interferir com a mobilidade do esperma e de transporte através do trato reprodutivo feminino, inibindo o processo de capacitação e acrosome reação, prejudicada a fertilização, influência sobre o processo de implantação, e atraso no crescimento e desenvolvimento do embrião. Fatores de risco para a formação de antisperm anticorpos em homens incluem o colapso do sangue do testículo barreira, trauma e cirurgia, orquite, varicocele, infecções, problemas de próstata, câncer de testículo, falha de imunossupressão e desprotegido receptiva anal ou sexo oral com homens.[5]

Varicocele[editar | editar código-fonte]

Varicocele, é uma condição em que as veias do testículo não drenam adequadamente.

Afeta, em algum momento da vida, 15% dos homens normais e em cerca de 40% dos homens inférteis. Pode melhorar mesmo sem tratamento.

Está presente em até 35% dos casos de infertilidade masculina primária e 69-81% de infertilidade secundária.[6]

Causas pré-testiculares[editar | editar código-fonte]

Fatores pré-testiculares referem-se às condições que impedem o adequado estímulo aos testículos, e incluem problemas hormonais ou de saúde em geral, incluindo:

  • Hipogonadismo devido a várias causas
    • Obesidade aumenta o risco de hipogonadismo hipogonadotrófico.[7] Causa insensibilidade a leptina no hipotálamo, levando à diminuição da Kiss1 expressão, que, por sua vez, altera-se a liberação do hormônio liberador de gonadotropina (GnRH).
  • Se não foi diagnosticada e tratada, a doença celíaca pode causar infertilidade. Celiaquia pode causar diversos outros sintomas gastrointestinais, que envolvem praticamente qualquer órgão do sistema, mesmo na ausência de sintomas gastrointestinais. Assim, o diagnóstico pode ser desperdiçada, levando a um risco de complicações a longo prazo.[8] Em homens, CD pode reduzir o sêmen de qualidade e causar imaturos de características sexuais secundárias, hipogonadismo e hyperprolactinaemia, o que faz com que a impotência e perda de libido.[9] A doação de dieta sem glúten e correção de deficiente dietética de elementos pode levar a um retorno da fertilidade. é provável que uma avaliação eficaz para a infertilidade seria melhor incluir a avaliação subjacente a doença celíaca, tanto em homens e mulheres.[10]
  • Drogas como álcool e tabaco
  • Andar de bicicleta, de moto ou cavalgar frequentemente[11]
  • Medicamentos que afetam a espermatogênese, tais como quimioterapia, esteroides anabolizantes, cimetidina, espironolactona; ou aqueles que diminuem os níveis de FSH, tais como a fenitoína; ou os que diminuem a motilidade dos espermatozoides, como a sulfassalazina e nitrofurantoína.
  • Anormalidades genéticas, como uma Translocação Robertsoniana
  • Oligospermia idiopática: insuficiente produção de esperma por causa desconhecida respondem por 30% das causas de infertilidade masculina.[12]

Causas testiculares[editar | editar código-fonte]

Outras causas de infertilidade incluem:

Tabagismo[editar | editar código-fonte]

Há evidências crescentes de que o consumo de tabaco pode danificar os testículos[16] e matar o esperma,[17][18] mas a causa desse efeito sobre a fertilidade masculina não é clara.[19] Alguns governos exigem que os fabricantes a coloquem avisos nos pacotes de cigarro. Fumar tabaco aumenta a ingestão de cádmio, porque a planta do tabaco absorve esse metal. Cádmio, sendo quimicamente semelhante ao zinco, pode substituir o zinco no DNA polimerase, que desempenha um papel crítico na produção de esperma. Zinco substituído por cádmio no DNA polimerase pode ser particularmente prejudicial para os testículos.[20]

Danos ao DNA[editar | editar código-fonte]

Variantes comuns dos genes que codificam as enzimas de reparação do DNA  estão associados com aumento do risco de dano no DNA do esperma e infertilidade masculina.[21] Com a idade há um declínio na qualidade do sêmen e esse declínio parece ser devido a danos no DNA.[22] O dano se manifesta por fragmentação do DNA e pelo aumento da suscetibilidade a desnaturação após a exposição ao calor ou ácido, fatores característicos da apoptose de células somáticas.[23] Estes resultados sugerem que o dano ao DNA é um fator importante na infertilidade masculina.

Epigenéticos[editar | editar código-fonte]

Uma quantidade crescente de evidências recentes relatam que a anormal metilação do DNA dos espermatozoides causa anormalidade no sêmen e infertilidade masculina.[24][25]

Causas pós-testiculares[editar | editar código-fonte]

Se o problema não está no esperma nem no testículo, pode ser:

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Tipos de teratospermia (em inglês).

Quando a causa é masculina a maior parte dos problemas está relacionado a qualidade ou volume do esperma. O exame de esperma ao microscópio pode ter os seguintes resultados[26]:

Prevenção[editar | editar código-fonte]

Enquanto quiser ter filhos se recomenda[27]:

  • Não fumar
  • Reduzir o consumo de álcool
  • Evitar drogas ilícitas
  • Mantenha um peso saudável
  • Tenha uma dieta rica em frutas, legumes e folhas
  • Evite fontes de calor prolongado aos testículos
  • Reduzir o estresse
  • Não cavalgar ou andar de bicicleta por mais de uma hora por dia
  • Se proteja contra exposição a pesticidas, metais pesados e outras toxinas

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Infertility". WHO report 2013-03-19 [1]
  2. Himmel W, Ittner E, Kochen MM, Michelmann HW, Hinney B, Reuter M, Kallerhoff M, Ringert RH (1997). "Voluntary Childlessness and being Childfree". British Journal of General Practice. 47 (415): 111–8. PMC 1312893 Freely accessible. PMID 9101672.
  3. «Chapter 2: History taking». WHO manual for the standardized investigation, diagnosis and management of the infertile male. [S.l.: s.n.] ISBN 0-521-77474-8 
  4. Restrepo, B.; Cardona-Maya, W. (outubro de 2013). «Antisperm antibodies and fertility association». Actas Urologicas Espanolas. 37 (9): 571–578. ISSN 1699-7980. PMID 23428233. doi:10.1016/j.acuro.2012.11.003 
  5. Rao, Kamini (30 de setembro de 2013). Principles & Practice of Assisted Reproductive Technology (3 Vols) (em inglês). [S.l.]: JP Medical Ltd. ISBN 9789350907368 
  6. «Varicocele as a source of male infertility - current treatment techniques». Cent European J Urol. 68. PMC 4643713Acessível livremente. PMID 26568883. doi:10.5173/ceju.2015.642 
  7. Teerds KJ, de Rooij DG, Keijer J (2011). «Functional relationship between obesity and male reproduction: from humans to animal models». Hum. Reprod. Update. 17 (5): 667–83. PMID 21546379. doi:10.1093/humupd/dmr017 
  8. Hozyasz, K (março de 2001). «Coeliac disease and problems associated with reproduction». Ginekol Pol. 72 (3): 173–9. PMID 11398587 
  9. Sher, KS; Jayanthi, V; Probert, CS; Stewart, CR; Mayberry, JF (1994). «Infertility, obstetric and gynaecological problems in coeliac sprue». Dig Dis. 12 (3): 186–90. PMID 7988065. doi:10.1159/000171452 
  10. Freeman, HJ (dezembro de 2010). «Reproductive changes associated with celiac disease». World J Gastroenterol. 16 (46): 5810–4. PMC 3001971Acessível livremente. PMID 21155001. doi:10.3748/wjg.v16.i46.5810 
  11. Leibovitch I, Mor Y (2005). «The Vicious Cycling: Bicycling Related Urogenital Disorders». European Urology. 47 (3): 277–86; discussion 286–7. PMID 15716187. doi:10.1016/j.eururo.2004.10.024 
  12. «Male idiopathic oligoasthenoteratozoospermia». Asian Journal of Andrology. 8. PMID 16491265. doi:10.1111/j.1745-7262.2006.00123.x 
  13. «Atypical centrioles during sexual reproduction». Frontiers in Cell and Developmental Biology. 3. PMC 4381714Acessível livremente. PMID 25883936. doi:10.3389/fcell.2015.00021 
  14. «Mumps orchitis». Journal of the Royal Society of Medicine. 99. PMC 1633545Acessível livremente. PMID 17082302. doi:10.1258/jrsm.99.11.573 
  15. «Novel mutations in ubiquitin-specific protease 26 gene might cause spermatogenesis impairment and male infertility». Asian Journal of Andrology. 9. PMID 17968467. doi:10.1111/j.1745-7262.2007.00305.x 
  16. «Cadmium: toxic effects on the reproductive system and the embryo». Reprod Toxicol. 25. PMID 18367374. doi:10.1016/j.reprotox.2008.02.001 
  17. «Prevention of Oxidative Stress Injury to Sperm». Journal of Andrology. 26. PMID 16291955. doi:10.2164/jandrol.05016 
  18. «Effect of lifestyle exposures on sperm aneuploidy». Cytogenetic and Genome Research. 111. PMID 16192719. doi:10.1159/000086914 
  19. «Smoking and Male Infertility: An Evidence-Based Review». World J Mens Health. 33. PMC 4709430Acessível livremente. PMID 26770934. doi:10.5534/wjmh.2015.33.3.143 
  20. Emsley J. Nature's building blocks: an A-Z guide to the elements. [S.l.: s.n.] ISBN 0-19-850340-7 
  21. «Common variants in mismatch repair genes associated with increased risk of sperm DNA damage and male infertility». BMC Med. 10. PMC 3378460Acessível livremente. PMID 22594646. doi:10.1186/1741-7015-10-49 
  22. «Jr (2012). The effects of male age on sperm analysis by motile sperm organelle morphology examination (MSOME)». Reprod Biol Endocrinol. 10. PMC 3317862Acessível livremente. PMID 22429861. doi:10.1186/1477-7827-10-19 
  23. «Presence of DNA strand breaks and increased sensitivity of DNA in situ to denaturation in abnormal human sperm cells: analogy to apoptosis of somatic cells». Experimental Cell Research. 207. PMID 8391465. doi:10.1006/excr.1993.1182 
  24. «Aberrant sperm DNA methylation predicts male fertility status and embryo quality». Fertility and Sterility. 104. PMID 26361204. doi:10.1016/j.fertnstert.2015.08.019 
  25. «Epigenetics and its role in male infertility». J. Assist. Reprod. Genet. 29. PMID 22290605. doi:10.1007/s10815-012-9715-0 
  26. Hargreave TB, McGowan B, Harvey J, McParland M, Elton RA (April 1986). "Is a male infertility clinic of any use?". Br. J. Urol. 58 (2): 188–93. doi:10.1111/j.1464-410x.1986.tb09024.x. PMID 3697634.
  27. Clínica de mayo