Ingoldo, o Malfeitor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ingoldo, o Malfeitor
Rei lendário dos suíones
Ingoldo, o Malfeitor queima vivos dentro de casa os reis rivais
Antecessor(a) Anundo das Estradas
Sucessor(a) Ivar Braço Longo
Casa Casa dos Inglingos
Filho(s) Olavo e Åsa
Pai Anundo das Estradas

'Ingoldo, o Malfeitor ou Ingoldo, o Mau Governante'[1] (em sueco: Ingjald illråde; em nórdico antigo Ingjald illráða) foi um rei lendário da Suécia no século VII, cuja existência é altamente incerta. Está referido como Ingjaldr na Saga dos Inglingos do historiador islandês Snorri Sturluson do século XIII[2], como Ingiald na Lista dos Inglingos do século X, e na Feitos dos Danos de Saxão Gramático do século XII. Pertenceu à Casa dos Inglingos, sendo filho do rei Anundo das Estradas, e pai de Åsa e Olavo.[3]

A Saga dos Inglingos conta: Ingoldo era rei de Upsália. Expandiu o seu reino com violência, tendo queimado dentro de casa outros reis seus rivais. Acabou por ser derrubado por Ivar Braço Longo, tendo ele próprio escolhido morrer com a sua filha Åsa queimados dentro de casa. E assim acabou a Dinastia dos Inglingos.[3][4]

Referências

  1. Neves 2019.
  2. «Ynglinga saga» (em nórdico antigo). Heimskringla – Ynglingatal. Consultado em 26 de dezembro de 2018 
  3. a b ENS 2018.
  4. Lagerqvist 1997, p. 20-21.
Precedido por
Anundo das Estradas
Rei da Suécia
século VII
Sucedido por
Ivar Braço Longo

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • «Ingjald Illråde». Enciclopédia Nacional Sueca (em sueco). Gotemburgo: Universidade de Gotemburgo. 2018 
  • Lagerqvist, Lars O. (1997). «Forntid». Sveriges Regenter. Från forntid till nutid (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 440 páginas. ISBN 91-1-963882-5