Insidious

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insidious
Insidious - Insidioso (PT)
Sobrenatural (BR)
Insidious.jpg
 Estados Unidos
2011 •  cor •  103 min 
Direção James Wan
Produção Oren Peli
Jason Blum
Steven Schneider
Roteiro Leigh Whannell
Elenco Patrick Wilson
Rose Byrne
Barbara Hershey
Angus Sampson

Ty Simpkins, Andrew Astor
J. LaRose
Derick Alexander
Alexander Derick.

Género Terror
Suspense
Música Joseph Bishara
Companhia(s) produtora(s) PlayArte Filmes
Distribuição Brasil PlayArte Filmes
Estados Unidos FilmDistrict[1]
Lançamento Brasil 21 de Abril de 2011
Portugal 21 de Julho de 2011
Idioma Inglês
Orçamento US$ 1.5 milhões
Receita US$ 97 009 150
Cronologia
Último
Insidious: Chapter 2
Próximo
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Insidious (Sobrenatural (título no Brasil) ou Insidious - Insidioso[2] (título em Portugal)) é um filme de terror lançado em 1 de Abril de 2011 nos Estados Unidos[1] , 21 de Abril no Brasil e 21 de Julho em Portugal.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O professor e pai de família Josh Lambert (Patrick Wilson), sua esposa Renai (Rose Byrne), seus filhos Dalton (Ty Simpkins), Foster (Andrew Astor) e a recém nascida Cali se mudaram para uma nova casa. Uma noite, Dalton vai para o sótão quando ouve rangidos e vê a porta abrir sozinha. Ele cai de uma escada enquanto investigava e vê uma figura nas sombras. Ouvindo seus gritos aterrorizados, Renai e Josh correm em para ajudar e declaram o sótão "fora dos limites" para as crianças. No dia seguinte, Dalton cai em estado de coma inexplicável. Após três meses de tratamento, sem resultado, Renai e Josh são autorizados a levar Dalton para casa. Instantaneamente, eventos sobrenaturais começam a ocorrer: Renai começa ouvir vozes na babá eletrônica quando ninguém está no quarto de Cali; Foster diz que Dalton anda à noite; Renai vê a figura assustadora de um homem no quarto de Cali, que desaparece quando Josh aparece e o alarme anti-roubo é repetidamente acionado sem motivo. Renai encontra uma marca de sangue na cama de Dalton e questiona Josh sobre a casa, mas ele a ignora. Naquela noite, depois de uma discussão com Josh, Renai é quase atacada pela figura do quarto de Cali. Os Lamberts decidem se mudar.

Na segunda casa, Renai vê a figura de um menino que dança e a leva para o quarto de Dalton. A mãe de Josh, Lorraine, aparece para visitá-los e diz que sonhou com uma figura no quarto de Dalton, que quando questionado sobre o que desejava, responde "Dalton". Ao mesmo tempo, ela vê uma figura de rosto vermelho atrás de Josh e grita, enquanto o quarto de Dalton é saqueado e ele próprio é encontrado deitado no chão. Lorraine chama os investigadores paranormais Elise Reiner, Specs e Tucker. Elise sente uma presença na casa e, ao entrar no quarto de Dalton, ela vê algo no teto, enquanto Specs desenha uma figura demoníaca, com o rosto vermelho com olhos ocos escuros: a mesma que Lorraine viu. Elise explica que Dalton não está em coma; ele nasceu com a capacidade de viajar mentalmente para o plano astral e encontra-se perdido em um reino chamado "O Distante", um lugar habitado pelas almas torturadas dos mortos. Sem a sua presença mental, o corpo de Dalton parece estar em coma e entidades sobrenaturais podem usá-lo para entrar no mundo físico. Josh é cético até perceber que todos os desenhos de Dalton são da entidade demoníaca desenhada por Specs.

Elise realiza uma sessão espírita para se comunicar com Dalton, mas o demônio aparece e ameaça o grupo antes de usar o corpo de Dalton para atacá-los, até ser parado por Elise. Ela revela que conhece Lorraine há décadas, porque ela havia realizado o mesmo serviço em Josh quando este tinha oito anos de idade (ele estava aterrorizado pelo espírito de uma mulher velha). Josh também possui talento astral, e Dalton herdou essa característica dele. Elise diz para Josh que a única maneira de salvar Dalton é ir para o "O Distante". Elise coloca Josh em transe e ele é capaz de projetar-se para a sua casa anterior. Ele vai para o sótão e encontra uma porta vermelha, mas é atacado pela figura misteriosa que atacou Renai. Após derrotá-lo, Josh entra no covil do demônio, onde encontra Dalton acorrentado ao chão. Josh o liberta, mas eles são capturados pelo demônio. Josh luta e eles conseguem fugir. Retornando através da porta vermelha, Josh confronta a mulher velha que o perseguia como uma criança. A velha se dissolve na escuridão após Josh gritar com ela para deixá-lo sozinho. Quando Josh e Dalton retornam a seus corpos eles acordam em sua nova casa e os espíritos desaparecem.

Enquanto eles celebram o fim de sua provação, Elise começa a embalar o equipamento com Josh, quando ela sente algo errado (as mãos de Josh e o olhar velho e sujo, semelhante à velha), e em seguida, ela tenta tirar uma foto de Josh, que entra em fúria, afirmando que não gosta que tirem fotos dele. Ele então estrangula Elise à morte. Renai fica horrorizada quando ela descobre o corpo de Elise e procura Josh para informá-lo. Renai pega a câmera e vê que a imagem de Josh é a velha mulher que o perseguia quando criança, o que implica que Josh foi possuído. Josh, de repente, aparece atrás dela.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco Personagens
Patrick Wilson Josh Lambert
Rose Byrne Renai Lambert
Ty Simpkins Dalton Lambert
Lin Shaye Elise Rainier
Leigh Whannell Specs
Angus Sampson Tucker
Barbara Hershey Lorraine Lambert
Andrew Astor Foster Lambert
Corbett Tuck
Heather Tocquigny
Ruben Pla Drª. Sercarz
John Henry Binder Padre Martin
Joseph Bishara Demônio
Philip Friedman Mulher do mal
J. LaRose Exemplo

Produção[editar | editar código-fonte]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

O demônio presente no filme é uma alusão ao diabo.[3]

A fotografia principal para Insidious foi concluída ao longo de três semanas, em 2010, do final de abril até meados de maio no histórico edifício Herald Examiner no centro de Los Angeles.[4] Foram utlizadas imagens geradas por computador em algumas cenas do filme.[5] Em relação ao cronograma de filmagem mais curto, o ator Patrick Wilson explicou, "Nós tivemos longos dias e um monte de páginas por dia, e nós não recebemos muita cobertura ou ensaios".[6]

Música[editar | editar código-fonte]

A partitura musical para Insidious foi composta por Joseph Bishara, que também aparece no filme como o demônio. Realizada com um quarteto e um piano, um grosso da pontuação foi improvisada e estruturada no processo de edição, embora algumas das sessões de gravação começaram antes das filmagens.[7] Descrevendo a abordagem da trilha sonora do filme, o diretor James Wan explicou, "Nós queríamos um monte de as sequências de intimidação para reproduzirem realmente em silêncio. Mas, o que eu gostaria de fazer com a trilha sonora é ajustá-lo na borda com algo muito alto, posto em ordem como, a pontuação atonal do violino arranhando, misturando com algumas franjas do piano realmente estranhas e tirar isso e, de repente, você fica, 'O que aconteceu lá?'"[8]

Um álbum da trilha sonora exclusivamente digital foi lançado pela Void Recordings em 11 de outubro de 2011.[9] canções adicionais que aparecem no filme incluem:

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Comercialização[editar | editar código-fonte]

O primeiro clipe promocional de Insidious foi lançado em 14 de setembro de 2010.[10] Em dezembro, a empresa de produção IMGlobal lançou um poster e as vendas para o filme.[11] Em 22 de janeiro de 2011, a FilmDistrict divulgou o primeiro teaser trailer para o filme.[12] Menos de um mês depois, o trailer do filme foi disponibilizado on-line através do site diário de notícias de entretenimento, o Blastr.[13]

Versão teatral[editar | editar código-fonte]

Insidious teve sua estreia mundial no programa Midnight Madness (em português, Loucura da meia-noite) no Festival de Toronto em 14 de setembro de 2010. Menos de 12 horas depois de sua exibição, o filme foi comprado pela Sony Pictures Worldwide Acquisitions para distribuição teatral.[14] [15] Em 29 de dezembro de 2010, foi anunciado que o filme seria lançado nos cinemas em 1 de abril de 2011 pela então relativamente nova companhia cinematográfica, a FilmDistrict.[16] O filme também foi exibido no South by Southwest, em meados de março de 2011.[17]

Home media[editar | editar código-fonte]

Insidious foi lançado em DVD e Blu-ray em 12 de Julho de 2011 através da Sony Pictures Home Entertainment.[18] O teor de bónus em Blu-ray inclui três títulos: Horror 101: O Seminário Exclusivo, no set com Insidious, Entidades e Insidious.[19] No dia antes do lançamento da mídia de origem do filme, a Sony Pictures e Fangoria sediou uma exibição gratuita do filme no Silent Movie Theather em Los Angeles seguido por um Q & A interativo com o diretor James Wan e o roteirista Leigh Whannell.[20]

Recepção[editar | editar código-fonte]

No Metacritic alcançou uma pontuação de 52/100 indicando "avaliações mistas". Roger Ebert deu ao filme 2 1/2 estrelas de 4 dizendo, "Depende de personagens, atmosfera, acontecimentos sorrateiros e pavor de montagem. Este não é terrivelmente bom, mas o público vai conseguir o que eles estão esperando." Um número de comentários negativos informou que a segunda metade do filme não corresponde ao desenvolvimento do primeiro. Mike Hale, do The New York Times escreveu que "o análogo mais forte para a segundo parte de Insidious é o que os cineastas provavelmente não estavam tentando contruir: se sente como uma versão menos poética de um conto de fadas M. Night Shyamalan." Da mesma forma, James Berardinelli, comentou: "[se] há uma reclamação a ser feita sobre Insidious, é que a segunda metade do filme é incapaz de viver de acordo com os impossíveis altos padrões estabelecidos pela primeira parte." Ethan Gilsdor do The Boston Globe, escreveu que "[o] filme começa com promessa", mas "[a]s loucuras de Insidious corre totalmente fora dos trilhos quando os cineastas vão para a lógica e algumas das coisas estranhas ficam explicadas com um casal em uma cena de possessão demoníaca e projeção astral."[21]

Avaliações positivas têm-se centrado sobre a capacidade dos realizadores de construir suspense. Com classificação de 66% o Rotten Tomatoes publicou um consenso: "Além de um ato final instável, Insidious é um passeio de casa assombrada com emoção muito assustadora e divertida".[22] John Anderson, do Wall Street Journal explicou que "fazer um filme de terror não é o que salta para fora do armário. É o que pode saltar para fora do armário. O sangue, o sangue e o barulho de tantos filmes de susto que perdem o ponto horripilante: os observadores de filmes são muito mais convencidos, instintivamente, do que o que nós não sabemos mais seguramente nos machuca ... Insidious estabelece que essas pessoas podem fazer um filme que opera em um nível completamente diferente". Michael Phillips, do Chicago Tribune escreveu: "o diretor James Wan e o roteirista Leigh Whannell admira todos os tipos de medo, a partir do flagrante ao insidiosamente sutil Este encontra-se em um ponto no meio do caminho eficaz entre esses extremos." Peter Travers da Rolling Stone comentou: "Aqui está um melhor do que a média das casas sustos do cinema, principalmente porque Insidious decide se ele pode assustar um público sem aspersão com sangue."[21]

Referências

  1. a b «Insidious (2011)». Box Office Mojo. boxofficemojo.com. Consultado em 13 de julho de 2015. 
  2. «Insidious - Insidioso (Digital)». Zon Lusomundo. 
  3. Spectre. «Movie Spoiler for the film - INSIDIOUS» (em inglês). THEMOVIESPOILER.com. Consultado em 8 de agosto de 2015. 
  4. Ryan Turek (18 de maio de 2010). «Exclusive Set Report: James Wan Talks Insidious». Crave Online (em inglês). Shock Till You Drop. Consultado em 8 de agosto de 2015. 
  5. Meredith Woerner (31 de março de 2011). «Secrets of Insidious: How To Make A Low Budget Horror Movie That Doesn't Look Like Crap». io9 (em inglês). Consultado em 8 de agosto de 2015. 
  6. Michael Gingold (1 de abril de 2011). «"INSIDIOUS": Raising Fear"». Fangoria (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2015. 
  7. Jason Comerford (2011). «Insidious by Joseph Bishara». Howlin Wolf Records (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2015. 
  8. Ron Messer (4 de abril de 2011). «James Wan & Leigh Whannell INSIDIOUS Interview; The SAW Creators Also Discuss Their Untitled Sci-Fi Project, NIGHTFALL, and Recent Horror Remakes». Collider (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  9. «Amazon.com: Insidious: Joseph Bishara». Amazon (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  10. Paul Tassi (14 de setembro de 2010). «First clip of Insidious from Saw's James Wan». Joblo (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  11. «New ‘Insidious’ Image, Sales Poster». Bloody Disgusting (em inglês). 13 de dezembro de 2010. Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  12. Harry Knowles (22 de janeiro de 2011). «James Wan wants you to check out something... INSIDIOUS!!!». Ain't It Cool News (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  13. Scott Edelman (16 de fevereiro de 2011). «EXCLUSIVE: Terrifyingly creepy trailer for James Wan's Insidious». Blastr (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  14. Ben Kenigsberg (15 de setembro de 2010). «Toronto International Film Festival 2010: Insidious, Super and Rabbit Hole». Time Out Chicago (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  15. Mike Fleming Jr. (15 de setembro de 2010). «Sony Pictures Worldwide Buys ‘Insidious’». Dead Line (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  16. Russ Fischer (29 de dezembro de 2010). «James Wan’s ‘Insidious’ To Release on April 1, 2011». Slash Film (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  17. Rebecca Keegan (10 de fevereiro de 2013). «SXSW: ‘Insidious’ leads sci-fi and horror horde in Texas [updated]». Hero Complex (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  18. «Amazon.com: Insidious [Blu-ray]». Amazon (em inglês). Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  19. Josh Katz (25 de maio de 2011). «Insidious Blu-ray» (em inglês). Blu-ray.com. Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  20. Josh Katz (30 de junho de 2011). «Special Screening: Insidious» (em inglês). blu-ray.com. Consultado em 9 de agosto de 2015. 
  21. a b «Insidious». Metacritic (em inglês). CBS Interactive. Consultado em 13 de julho de 2015. 
  22. «Insidious». Rotten Tomatoes (em inglês). Flixter. Consultado em 13 de julho de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]