Inspetor Faustão e o Mallandro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inspetor Faustão e o Mallandro
Pôster original de lançamento do filme.
Brasil Brasil
1991 •  cor •  85 min 
Direção Mário Márcio Bandarra
Produção Diler Trindade
Produção executiva Tininho Fonseca
Heraldo Born
Argumento Fausto Silva
Roteiro Nelson Nadotti
Elenco Fausto Silva
Sérgio Mallandro
Luiza Tomé
Chiquinho Brandão
Cláudio Mamberti
Costinha
Cláudia Alencar
Gênero comédia, aventura
Música Ary Sperling
Direção de arte Lia Renha
Direção de fotografia Antônio Penido
Figurino Madu Penido
Edição Zé Rubens
Companhia(s) produtora(s) Xuxa Produções
DreamVision
ART Films
Ponto Filmes
Distribuição Columbia Tristar
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Inspetor Faustão e o Mallandro é um filme brasileiro de 1991, do gênero comédia e aventura, dirigido por Mário Márcio Bandarra.

Estrelado pelo apresentador Fausto Silva e pelo humorista Sérgio Mallandro, também contou com as participações de Luiza Tomé, Chiquinho Brandão, o também humorista Costinha e as participações especiais dos cantores Wando e Sidney Magal.

O filme narra a história do feirante Faustão, que é designado por Deus como "Inspetor Faustão" para acabar com o contrabando local de animais. Com a ajuda de Mallandro, tenta resolver o caso do desaparecimento do último casal de uma espécie rara de codornas do Pantanal, cujos ovos são contrabandeados por possuírem propriedades afrodisíacas.

O filme foi produzido pela Xuxa Produções, DreamVision, ART Films e Ponto Filmes e foi distribuído pela Columbia Tristar Pictures. É considerado um clássico trash brasileiro, marcando uma das duas únicas atuações de Faustão no cinema (juntamente com Sonho de Verão, onde Fausto fez uma rápida aparição).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Numa feira de uma pequena cidade de interior, Deus (interpretado apenas pela voz de Paulo César Pereio), preocupado com o forte contrabando de animais no local, designa o feirante Faustão (Fausto Silva) como um inspetor de polícia para a investigação do recorrente comércio ilegal de animais liderado pelo delinquente dono de circo Budum (Chiquinho Brandão).

Após atender uma ocorrência na feira da cidade, Faustão leva Mallandro (Sérgio Mallandro) a delegacia pelo mesmo ter causado uma confusão ao quebrar diversos objetos de venda de alguns feirantes. Chegando a delegacia, o inspetor descobre que Mallandro é filho do superintendente de polícia (Costinha) e este encarrega Faustão de "treinar" o seu desastrado filho a ser policial, contrariando o próprio Mallandro que sonha em ser cantor (ao contrário do desejo do pai).

Enquanto isso, o desnorteado turista norte-americano Tom Cru (Cláudio Mamberti) tenta impressionar as mulheres da cidade, mas falha em todas as suas cantadas. Após ouvir falar dos poderes afrodisíacos de ovos de uma raríssima espécie de codornas, Tom negocia com Budum uma compra ilegal das aves, a qual dois exemplares desta encontra-se no zoológico local criado pela bela Lucinha (Luiza Tomé), que é namorada de Faustão. Budum consegue sorrateiramente furtar o casal de codornas do zoológico, causando comoção de Lucinha, que rapidamente notifica seu namorado do ocorrido.

O inspetor Faustão encontra mais dificuldades durante sua missão de combater o contrabando pois, além de ter como ajudante o atrapalhado Mallandro, chega em sua casa o seu sobrinho Faustinho (Caique Benigno) para passar alguns dias com seu tio. Tanto o garoto quanto o seu tio, são extremamente gulosos, a qual aparecem frequentemente no filme "paparicando" a geladeira de Faustão. Na casa do inspetor, também vivem os seus cães chamados de Inflação e Salário Mínimo (uma claríssima piada a situação econômica que o Brasil vivia na época). Lucinha também decide se fixar escondida na residência de Faustão, uma vez que ela é considerada suspeita dos roubos das codornas no zoológico.

Ao decorrer da história, Mallandro, mais preocupado em ser cantor do que policial, pede a sua namorada Sandrona (Cláudia Alencar) que é dona de uma boate para cantar em seu palco no local. Todavia, Mallandro é vaiado pelos presentes, causando fúria em Sandrona, que violentamente agride os convidados. Ela promete a Mallandro apoiá-lo em seu sonho no ramo da música, mas após passar raiva por conta de uma desastrosa apresentação do aspirante a cantor, Sandrona termina seu relacionamento com Mallandro, que se vê agora sozinho e sem apoio para seguir no ramo artístico.

Após o roubo, Budum vende as tais aves a Tom Cru que agora pretende usar os poderes afrodisíacos de seus ovos para conquistar as mulheres. Após Faustinho encontrar algumas pistas, Faustão, Faustinho e Lucinha vão ao circo de Budum para investigar melhor o caso. Após o inspetor procurar sem sucesso o dono do circo, ele e seu sobrinho se disfarçam de mágicos para melhor realizarem a investigação, mas acabam sendo descobertos por Budum que chama a polícia para prendê-los.

Na cadeia, Faustinho é liberado por ser menor de idade. Após uma breve conversa com Deus, Faustão é liberado por uma "mulher misteriosa" que pagara sua fiança. Ele recebe um recado da moça que o libertou pedindo para encontrá-la na boate de Sandrona para que ela possa dar mais detalhes sobre o roubo das codornas. Chegando no local, Faustão encontra Mallandro pedindo ajuda ao cantor Wando para seguir seu sonho de ser cantor. Depois disso, Faustão finalmente encontra a tal moça misteriosa: trata-se de Amélia (Paolla Bettega), namorada de Budum que conta ao inspetor que o meliante havia vendido as aves a Tom Cru. Após receber de Amélia dicas de onde o turista está, Faustão corre atrás do hotel onde Tom está hospedado para recuperar os animais, mas descobre que as codornas foram raptadas novamente por Budum que, através de um bilhete, diz que as aves "são valiosas demais para serem vendidas". Após fazer um boletim de ocorrência, Tom, arrependido de ter comprado as aves, decide ajudar o inspetor Faustão a recuperá-las. Mallandro inicia um relacionamento com Amélia na boate por incentivo de Faustão e Lucinha descobre o tal "poder afrodisíaco" que as aves têm: botar ovos que fazem quem os consumir falar somente a verdade.

Num estúdio de gravação, Mallandro tenta novamente pedir ajuda a Wando para realizar seu sonho. Os capangas de Budum chegam buscando um cantor para se apresentar num leilão que o próprio Budum irá organizar em seu circo para vender os valiosos ovos das codornas e, nisso, Mallandro vê uma oportunidade de mostrar seus talentos como cantor e pede aos bandidos que ele se apresente no local, Mallandro então é aceito.

Sob a justificativa de que as aves não estão cruzando e botando ovos, Lucinha é sequestrada por Budum para cuidar das aves. O bandido também leva os cães de Faustão, Salário Mínimo e Inflação, para os venderem no leilão para serem transformados em sabão. Após dar por falta de sua namorada e de seus animais, Faustão fica sabendo do tal leilão após um amigo lhe telefonar dizendo que Budum esta entregando panfletos na feira da cidade para divulgar o evento. O inspetor se dirige até o circo e encontra o leilão já em andamento com Mallandro se apresentando de forma extremamente ridícula, tomando vaias novamente. No palco do evento também aparece Lucinha e os cães do inspetor. Com alguns ovos finalmente já postos pelas aves, o leilão se inicia e termina com cada comprador com um ovo, inclusive Faustão, que havia se disfarçado. Com exceção de Faustão, todos os vencedores começam a consumir os ovos e todos começam a falar apenas "verdades", sobrando apenas o ovo de Faustão intacto.

Após Budum desmascarar Faustão no leilão, o inspetor é perseguido pelo bandido nos arredores do circo com o único ovo restante. Mallandro ajuda na fuga, revezando a guarda do ovo preciosíssimo por conta de ser uma espécie extremamente rara. Após uma queda, Mallandro quase deixa o ovo cair, mas mesmo assim a casca se rompe e um filhote de codorna nasce de dentro dele. Amélia chama a polícia e Budum é preso juntamente com o restante de sua gangue enquanto Lucinha, Salário Mínimo e Inflação são soltos e o casal de codornas são finalmente recuperados.

Após um tempo, Faustão encontra-se trabalhando numa estação de rádio juntamente com Faustinho. O inspetor apresenta sua nova atração em seu programa radiofônico: Mallandro que finalmente realiza seu sonho e canta sua música na rádio, O Rap do Ovo. O filme termina com Lucinha e Amélia vestidas de noiva trazidas por um anjo de Deus ao estúdio cobrando casamento dos dois protagonistas, que por sua vez fogem das duas.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Foi o último filme de Chiquinho Brandão (1953-1991), falecido em um acidente automobilístico em 1991.
  • Os nomes dos cachorros do Faustão (Inflação e Salário Mínimo) são uma referência ao momento político do Brasil naquela época. Diálogos cômicos de Faustão para com seus bichos como De novo Inflação? e O Salário Mínimo tá sumindo também fazem referência a esse fato. Até o tamanho dos cães prova isso, já que o Salário Mínimo é pequeno e magro, já o Inflação é grande e gordinho.
  • Foi o primeiro trabalho da atriz Adriana Esteves no cinema.
  • Teve sua primeira exibição na Televisão Brasileira em 4 de janeiro de 1993 no extinto Festival de Férias na Rede Globo.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.