Instituto Arqueológico Alemão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Instituto Arqueológico Alemão
DAI
Fundação 1829
Tipo de instituição instituto de pesquisa, agência federal
Localização Berlim
Alemanha
Diretor(a) Friederike Fless
Campus Berlim
Lange Nacht der Wissenschaften DAI Berlin 07.JPG
Website oficial

O Instituto Arqueológico Alemão (alemão: Deutsches Archäologisches Institut, DAI) é um instituto de pesquisa no campo da arqueologia (e campos relacionados),[1] e uma "corporação científica", sobre os auspícios do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha.[2][3] Hans-Joachim Gehrke foi presidente do instituto de março de 2008 a abril de 2011,[4] sendo sucedido por Friederike Fless.[5]

Origem[editar | editar código-fonte]

Eduard Gerhard foi o fundador do instituto, de acordo com a página inicial da DAI. Na ocasião de sua estadia em Roma, a sede do Instituto di corrispondenza archeologica estabelecido em Berlim em 1832,[6] através do instituto anteriormente fundado por Otto Magnus von Stackelberg, Panofka Theodor e August Kestner em 1829 em Roma.

Há escritórios em muitos outros países, atualmente, incluindo Madrid, Roma, Istambul, Atenas, Cairo, Damasco, Bagdá, Teerã e Sana. Sua Comissão Romano-Germânica (Römisch-Germanische Kommission) inclui a maior biblioteca do mundo para a arqueologia pré-histórica que localiza-se em Frankfurt, a Comissão de História da Antiguidade Clássica em Munique e a Comissão de Arqueologia de Culturas Não-Europeias em Bonn.

Referências

  1. «Deutsches Archäologisches Institut» (em alemão). Consultado em 1 de julho de 2012. Arquivado do original em 4 de outubro de 2011 
  2. «Deutsches Archäologisches Institut» (em alemão). Consultado em 1 de julho de 2012 
  3. «Federal Foreign Office» (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2012 
  4. «Timeline of Hans-Joachim Gehrke» (em alemão). Consultado em 1 de julho de 2012 
  5. «Institut für Klassische Archäologie» (em alemão). Consultado em 1 de julho de 2012. Arquivado do original em 15 de abril de 2012 
  6. «Deutsches Archäologisches Institut» (em alemão). Consultado em 1 de julho de 2012. Arquivado do original em 4 de outubro de 2011