Instituto Politécnico de Turim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Politecnico di Torino
Instituto Politécnico de Turim
Fundação 1906
Instituto Politécnico de Turim
Fundação 1906

O Politecnico di Torino, é uma instituição de pesquisa e ensino superior italiana. Suas raízes remontam à 1859, sendo a mais antiga Universidade Técnica italiana. É uma das instituições públicas de maior prestígio na Itália e internacionalmente, em treinamento, pesquisa e transferência tecnológica em todos os setores de Arquitetura e Engenharia.

Possui cerca de trinta mil alunos distribuídos nas áreas de Engenharia e Arquitetura.

Foi eleita como uma das melhores universidades técnicas do mundo pela avaliação anual das universidades mundiais em Engenharia e Tecnologia, feita pelo QS World University Rankings by Subject 2018. No qual ocupou a posição #33, com destaque ao item Graduate Employment Rate (Taxa de emprego de pós graduação) a qual ocupou o primeiro lugar no mundo.

História[editar | editar código-fonte]

O Regio Politecnico di Torino (Instituto Politécnico Real de Turim) foi fundado em 1906. A instituição atual foi precedida pela Scuola di Applicazione per gli Ingegneri (Escola Técnica para Engenheiros, que foi fundada em 1859 na aplicação da lei de Casati) e o Museo Industriale Italiano (Museu Industrial Italiano) fundado em 1862 pelo Ministério da Agricultura, Comércio e Industria. A Escola Técnica para Engenheiros era parte da Universidade, o que levou à estudos técnicos sendo aceitos como parte da educação superior. Nesse período, a Itália estava prestes a começar uma nova era industrial, no qual o Museu da Industria foi abordar mais graças a estudiosos e pesquisadores lidando com novos temas como eletrotécnica e ciência da construção. A nova escola estava profundamente preocupada com as necessidades da sociedade italiana e as suas perspectivas de desenvolvimento.

Como outras Escolas Politécnicas bem conhecidas, nos primeiros anos do século XX o Regio Politecnico di Torino teve muitos objetivos e começou contatando o mundo academico Europeu e a indústria italiana. Aeronáutica se tornou um tema. Estudantes de toda a Italia vieram para Turim e encontraram novos laboratórios construídos para o estudo de diversos temas, variando desde química à arquitetura. Em Novembro de 1958 um grande complexo de prédios localizado em Corso Duca degli Abruzzi foi inaugurado com o objetivo de expandir o volume e as instalações oferecidas pela sede do Castelo Valentino (Castello del Valentino), concedido em 1859 à Escola Técnica para Engenheiros.

Na década de 1990, novos campus de ensino foram abertos em Alessandria, Biella, Ivrea e Mondovi.

O Politecnico di Torino, que em 2009 celebrou seu 150º ano acadêmico desde sua fundação, tornou-se ao longo dos anos uma escola internacional, onde tradições e futuro, passado e modernidade estão todos interligados.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A estrutura do Politécnico de Turim é composta pelos Órgãos Diretivos Universitários e pelas áreas de Ensino, Ciências Científicas e Administrativas, de acordo com o modelo especificado no Estatuto de 2011, de forma a ter uma gestão compartilhada e eficiente.

A estrutura prevê mais Órgãos Diretivos: o Reitor, o Senado Acadêmico, o Conselho de Governadores e o Diretor-Geral. Além disso, existem dois órgãos de controlo (o Conselho de Avaliação e o Conselho de Auditoria), um Comité para a Igualdade, Não Discriminação e Anti-Assédio, um Provedor da Universidade e uma Comissão Disciplinar do Pessoal Académico.

Para realizar atividades de pesquisa e educação, o Politecnico tem 11 Departamentos.

O Diretor-Geral administra e organiza serviços, recursos instrumentais e pessoal técnico-administrativo na Universidade.

A administração, apoiando todas as atividades da Universidade, é composta por áreas e serviços, organizados funcionalmente de acordo com seu campo de atuação.

Campus[editar | editar código-fonte]

O grande complexo em corso Duca degli Abruzzi - com 122.000 metros quadrados, é o principal campus de Engenharia - foi inaugurado em 1958 e é completado pela Cittadella Politecnica: um complexo moderno de 170.000 metros quadrados. adjacente ao edifício principal, incluindo áreas dedicadas a estudantes, atividades de pesquisa, transferência de tecnologia e serviços.

O mais novo campus é a Citadel de Design e Mobilidade Sustentável, em uma área adjacente ao estabelecimento industrial de Mirafiori, a fábrica da Fiat que foi remodelada, bem como o edifício Lingotto, que abriga a Master School.

A base histórica e representativa do Politécnico é na cidade, no rio Po: o Castelo de Valentino, uma casa de Sabóia do século XVII. É o principal campus de ensino de arquitetura e tem uma área de 23.000 metros quadrados.

Ligações[editar | editar código-fonte]

O Politecnico di Torino é membro;

Rankings[editar | editar código-fonte]

De acordo com o QS University Rankings by Subject 2018, o Politecnico Di Torino ocupou a segunda posição na Italia, a décima na Europa e a trigésima terceira mundialmente em Engenharia e Tecnologia.

O Politecnico Di Torino é o principal beneficiário nacional de financiamento de pesquisa do Fondo di Finanziamento Ordinario.

O programa de Engenharia Automotiva, concebido com a colaboração do grupo Fiat, tem sido consistemente avaliada entre as três melhores na Europa nos últimos dez anos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.