Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde setembro de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hospital
IMIP
O Hospital Pedro II faz parte do Complexo Hospitalar do IMIP.
Nome completo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira
Localização Boa Vista, Recife,  Pernambuco,  Brasil
Fundação 1960
Sistema de saúde SUS
Tipo Entidade filantrópica
Universidade afiliada Faculdade Pernambucana de Saúde
Rede hospitalar SUS
Especialidades Diversas
Site www.imip.org.br
editar

IMIP (Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira) é uma entidade filantrópica brasileira situada no Recife, Pernambuco, que atua nas áreas de assistência médico-social, ensino, pesquisa e extensão comunitária[1].

Voltado para o atendimento da população carente pernambucana, o complexo hospitalar é conveniado ao Sistema Único de Saúde (SUS) e conhecido como uma das estruturas de assistência à saúde mais importantes do País, sendo centro de referência em diversas especialidades médicas[2].

Com mais de mil leitos, o IMIP realiza mais de 600 mil atendimentos anuais em seus serviços. O IMIP foi o primeiro hospital do Brasil a receber o título de "Hospital Amigo da Criança", concedido pela Organização Mundial de Saúde/UNICEF/Ministério da Saúde. O título veio em reconhecimento ao trabalho de incentivo ao aleitamento materno numa época em que pouco se falava sobre o assunto no Brasil e no mundo.

Referência também na implantação de serviços, o IMIP executa pesquisas e treinamento técnico em recursos humanos da área de saúde para organismos nacionais e internacionais, governamentais e não governamentais.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Um conjunto de dez prédios, incluindo os hospitais Pedro II e Oscar Coutinho, distribuídos numa área de 53 mil m² compõe o complexo hospitalar. Com mais de mil leitos, o IMIP realiza mais de 600 mil atendimentos anuais em seus serviços. Com mais de mil leitos, o IMIP realiza mais de 600 mil atendimentos anuais em seus serviços[1].

Serviços[editar | editar código-fonte]

O IMIP oferece serviços ambulatoriais e hospitalares, especializados para crianças, mulheres e homens, com centro de diagnóstico e medicina intervencionista próprios, Hospital-Dia, emergências e salas para realização de diferentes terapias.

No segmento de ensino, pesquisa, e extensão, são desenvolvidas atividades de graduação em Medicina, Enfermagem, Nutrição e dietética, Odontologia, Psicologia, Serviço social, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Bioquímica e Farmácia.

Na área de pós-graduação, o IMIP dispõe de residência médica em Anestesiologia, Cancerologia Clinica, Cancerologia Pediátrica, Clinica Médica, Cirurgia Geral, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica, Diagnóstico por Imagem/Radiologia, Medicina de Família e Comunidade, Nefrologia, Obstetrícia/ Ginecologia, R4 Opcional em Ginecologia/Obstetrícia Medicina Fetal, Reprodução Humana e Endoscopia Ginecológica, Otorrinolaringologia e Urologia.

Para profissionais de Enfermagem, oferece residência em Clínica Cirúrgica, Ginecologia/Obstetrícia e Pediatria, além de residências em Nutrição, Psicologia, Farmácia, Fisioterapia Respiratória. Dispõe ainda de Residência Multidisciplinar em Odontologia, Enfermagem, Fisioterapia, Serviço Social, Psicologia, Nutrição, Fonoaudiologia.

O IMIP também possui um programa de pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado) em Saúde Materno Infantil, com conceito 5 na CAPES. A Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil é publicada trimestralmente pelo instituto[3].

História[editar | editar código-fonte]

Fundado em 1960 por Fernando Figueira e um grupo de médicos, com o nome de Instituto de Medicina Infantil de Pernambuco, tinha sua atuação na área médica voltada apenas para a Pediatria. Com o aumento da abrangência médica para o segmento materno-infantil, nas especialidades de Ginecologia e Obstetrícia, passou a denominar-se Instituto Materno-Infantil de Pernambuco. Após a morte de seu mentor, passou a ser denominado Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira e, culminando com a extensão a outras especialidades do atendimento médico, incluindo ensino e pesquisa, passou a ter a denominação atual, Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira.

Com qualquer das denominações, o acrônimo IMIP manteve-se como seu identificador principal.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b * IMIP : Quem somos
  2. «PE - AZ: Seu Portal em Penambuco - Editorias > Saúde > IMIP». Consultado em 25 de outubro de 2014 
  3. «Revista Brasileira de Saúde Materno-Infantil». IMIP. Consultado em 25 de outubro de 2014