Inteligência em cetáceos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A inteligência de alguns cetáceos, como a dos golfinhos, é colocada em xeque por críticos que reduzem seu comportamento e aprendizado no interior de tanques de diversos parques aquáticos ao redor do mundo como mera ação inserida no modelo behaviorista de "estímulo-resposta".

Os estudos da inteligência em cetáceos têm demonstrado que tais animais são dotados de um aparato cognitivo capaz de lhes propiciar diversas ações que podem ser compreendidas como sinais de inteligência, como por exemplo identificar objetos e produzir sons distintos para cada um deles.1

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]