Interior do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Existem conceitos variados sobre o que é interior do Brasil. Oficialmente, nos órgãos federais, imprensa e universidades, o termo interior se refere ao local que não é a capital e nem as cidades adjacentes a ela, as chamadas regiões metropolitanas. Ou seja, são considerados interior do Brasil todos os municípios, excluindo-se as áreas metropolitanas das capitais, onde as mesmas estão incluídas.[carece de fontes?]

Pode também designar as áreas que não se encontram no litoral. O termo interior foi muito utilizado quando da construção da nova capital do Brasil, Brasília, que serviu para "interiorizar" o país.[carece de fontes?]

Está localizada nesta região, o município de Campinas com mais de 1,19 milhão de habitantes, sendo a maior cidade e única metrópole do interior do Brasil. Outros municípios de destaque do interior brasileiro, são: São José dos Campos, com 713 mil habitantes, Ribeirão Preto que possui 694 mil habitantes, além de ser a maior cidade do país distante 100 km de capitais e Uberlândia, com 683 mil habitantes, sendo a quarta maior cidade do interior do país, e efetivamente a maior fora do Estado de São Paulo. Outra cidade destacável é Feira de Santana, no interior do estado da Bahia, sua população é de 609 mil habitantes, sendo o maior município do interior do Nordeste Brasileiro.[1]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Região Centro-Oeste[editar | editar código-fonte]

Essas são cidades com grande influência regional do interior da região Centro-Oeste do Brasil:

Goiás

  • Anápolis tem uma população de 370 mil habitantes e está estrategicamente localizada entre Goiânia e Brasília, fazendo parte de um eixo econômico e populacional que é a maior concentração urbana da região e seu principal polo industrial.[2]
  • Rio Verde tem uma população próxima aos 220 mil habitantes e no recente crescimento do agronegócio brasileiro, a cidade tem se destacado por contar com uma considerável estrutura agroindustrial.[3]
  • Trindade tem cerca de 120 mil habitantes e se destaca na confecção de roupas e na fabricação de refrigerantes e bebidas não-alcoólicas.

Mato Grosso

  • Rondonópolis possui em torno de 220 mil habitantes desempenho agropecuário, que lhe garante a liderança do ranking de exportações do estado.
  • Sinop tem uma população de 135 mil habitantes e é atualmente polo de referência em todo o norte mato-grossense.
  • Tangará da Serra com faixa populacional nos 100 mil habitantes, é um importante centro comercial do oeste do estado.
  • Cáceres possui população de cerca de 90 mil habitantes e um importante centro turístico.
  • Barra do Garças com cerca de 55 mil habitantes, é um importante centro comercial do leste do estado.

Mato Grosso do Sul

  • Dourados tem cerca de 215 mil habitantes e é um importante polo regional, de serviços e agropecuário para uma região com cerca de 1 milhão de habitantes, incluindo parte do Paraguai.
  • Três Lagoas tem 117 mil habitantes e é um centro regional que tem todas as amenidades necessárias em um centro urbano.[4][5]
  • Corumbá possui uma população de 110 mil habitantes e tem o mais importante porto do estado de Mato Grosso do Sul e um dos mais importantes portos fluviais do Brasil e do mundo.
  • Ponta Porã possui uma população em torno de 90 mil habitantes. e constitui uma área conurbada internacional com a cidade Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay, no Paraguai.
  • Naviraí com quase 60 mil habitantes, é o mais importante pólo comercial e industrial do sul do estado.
  • Nova Andradina com cerca de 55 mil habitantes, é o mais importante pólo comercial e industrial do sudeste do estado.

Região Nordeste[editar | editar código-fonte]

Essas são cidades com grande influência regional do interior da região Nordeste do Brasil:

Alagoas

  • Arapiraca tem 232 mil habitantes e localiza-se exatamente no centro do estado, o que a torna uma importante rota para as mais variadas áreas das cidades circunvizinhas e demais cidades.

Bahia

  • Feira de Santana tem uma população de 622 mil habitantes sendo a maior cidade do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul do país. É um importante centro comercial e industrial.[6]
  • Vitória da Conquista tem uma população em torno de 350 mil habitantes é a terceira maior cidade da Bahia. Importante polo comercial e industrial do Nordeste brasileiro onde exerce influência sobre municípios do Sudoeste e Sul baiano e Norte Mineiro.[7]
  • Juazeiro tem uma população de 221 mil habitantes que em conjunto com o vizinho município pernambucano de Petrolina forma o maior aglomerado urbano do semiárido brasileiro, o Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento do Polo Petrolina e Juazeiro.
  • Itabuna tem uma população de 220 mil habitantes se destaca como centro regional e industrial, além da produção de cacau. Em conjunto com o município vizinho de Ilhéus, forma uma aglomeração urbana classificada como uma capital regional B, exercendo influência em mais de 40 municípios que, juntos, apresentam pouco mais de 1 milhão de habitantes.[8]
  • Jequié, tem 162 mil habitantes e é um município que tem uma posição estratégica na sua região e é responsável por parte de seu abastecimento.
  • Teixeira de Freitas tem uma população em torno dos 160 mil habitantes e que apesar de mais nova que as vizinhas consolidou-se como a principal cidade do extremo sul do estado.[9]
  • Barreiras, possui uma população de aproximadamente  160 mil habitantes. É a mais populosa cidade do Oeste do estado e principal centro comercial e industrial da região abrangendo sua influência aos estados vizinhos tornando-a em uma capital regional. Está localizado na maior fronteira agrícolas do Nordeste.[10]
  • Alagoinhas tem uma população de 155 mil habitantes e é um importante polo industrial no setor alimentício e de bebidas.
  • Paulo Afonso, tem uma população de 120 mil habitantes e abriga a Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso.[11]

Ceará

  • Juazeiro do Norte tem uma população em torno de 270 mil habitantes sendo a maior cidade do interior cearense. O município é um polo turístico, religioso e cultural do estado.[12]
  • Sobral tem uma população de cerca de 200 mil habitantes e é o principal polo econômico do interior do estado.[13]
  • Crato tem cerca de 130 mil habitantes e é cidade vizinha de Juazeiro do Norte, faz divisa com o estado do Pernambuco é um importante centro comercial.

Maranhão

  • Imperatriz é uma cidade com mais de 250 mil habitantes e é o maior entroncamento comercial, energético e econômico do estado. Em conjunto com Barreiras/BA e outras formam a maior fronteria agricola do Nordeste, o MATOPIBA.[14]
  • Caxias tem uma população em torno de 160 mil habitantes e é um dos maiores centros econômicos do estado graças a seu grande desempenho industrial, e um importante centro político, cultural e populacional do estado do Maranhão.
  • Codó tem cerca de 120 mil habitantes e é sede da Região de Planejamento dos Cocais.
  • Açailândia tem 110 mil habitantes e é a sede da Região de Planejamento dos Carajás a integrar as 32 regiões de planejamento do estado.

Paraíba

  • Campina Grande tem uma população de 410 mil habitantes sendo a segunda maior cidade do interior do Nordeste. Considerada um dos principais polos industriais da Região Nordeste bem como principal polo tecnológico da América Latina.[15]
  • Patos é a principal cidade do Sertão Paraibano sendo um importante polo comercial e urbano estando próximo às divisas do estado com o Rio Grande do Norte e com o Pernambuco.[16]
  • Sousa com uma população em torno dos 70 mil habitantes, a cidade é o principal polo do Noroeste estadual, tal como o principal polo de laticínios industrializados do oeste do estado e maior sítio zooarqueológico.

Pernambuco

Piauí

  • Parnaíba com mais de 150 mil habitantes é um importante centro comercial e pólo universitário.
  • Picos tem mais de 76 mil habitantes e se destaca pelo seu posicionamento geográfico lhe conferem a condição de polo comercial no Piauí, e até para outros estados; especialmente para combustíveis, serviços e mel.

Rio Grande do Norte

  • Mossoró tem uma população de aproximadamente 300 mil habitantes e é a segunda maior cidade potiguar. A cidade é o maior produtor de petróleo em terra do país.
  • Caicó tem 67 mil habitantes e é a principal cidade da região do Seridó.

Sergipe

  • Estância tem uma população de aproximadamente 80 mil habitantes e o principal entroncamento rodoviário de Sergipe.
  • Itabaiana com 90 mil habitantes e principal cidade do oeste sergipano. Tem um pujante comércio.

Região Norte[editar | editar código-fonte]

Essas são cidades com grande influência regional do interior da região Norte do Brasil:

Acre

  • Cruzeiro do Sul tem uma população de 80 mil habitantes e é o maior município do interior acreano.

Amazonas

Pará

  • Santarém tem uma população em torno de 290 mil habitantes e é o principal centro urbano, financeiro, comercial e cultural do oeste do estado.
  • Marabá tem uma população em torno de 270 mil habitantes e é um município com forte vocação industrial, agrícola e comercial.[23]
  • Parauapebas tem uma população de 200 mil habitantes. O município é conhecido por estar assentado na maior província mineral do planeta: a Serra dos Carajás.[24]
  • Abaetetuba importante polo comercial e proporciona fácil acesso aos portos de Belém.

Interior de Rondônia

  • Ji-Paraná sua população é de 130 mil habitantes e é um importante polo industrial do estado.
  • Ariquemes tem cerca de 100 mil habitantes e é um dos maiores polos de educação superior da região.
  • Cacoal tem cerca de 90 mil habitantes e um comércio pujante.
  • Vilhena tem 95 mil habitante e é um importante polo econômico e educacional para a região.
  • Guajará Mirim com quase 50 mil habitantes é o principal polo fronteiriço de Rondônia.

Tocantins

  • Araguaína tem uma população em torno de 170 mil habitantes e é um importante centro urbano que atende municípios do Tocantins, Maranhão e do norte do Pará.,[25]
  • Gurupi tem uma população em torno de 90 mil habitantes. É o polo regional de toda a região sul do estado.
  • Porto Nacional tem uma população de 50 mil habitantes e possui um notável potencial agropecuário.

Região Sudeste[editar | editar código-fonte]

Essas são cidades com grande influência regional do interior da região Sudeste do Brasil:

Espírito Santo

  • Cachoeiro de Itapemirim é o maior município do interior do Espírito Santo, com uma população de 210 mil habitantes, distante 139 km da capital Vitória.
  • Linhares é o segundo maior município do interior do Espírito Santo, com uma população de 160 mil habitantes, distante 132 km da capital do estado.
  • São Mateus com uma população de 120 mil habitantes, distante 215 km da capital do estado.
  • Colatina com uma população de 120 mil habitantes, distante 129 km da capital.

Minas Gerais

  • Uberlândia, maior município do interior do Brasil fora do Estado de São Paulo, segundo maior município mineiro, maior do interior do estado e da região do Triângulo Mineiro, com uma população de 660 mil habitantes, está distante 537 km de Belo Horizonte.
  • Juiz de Fora, distante 283 km da capital mineira é o segundo maior município do interior do estado e maior município da Zona da Mata, com uma população de 560 mil habitantes.
  • Montes Claros, distante 422 km da capital mineira é o terceiro maior município do interior do estado, com uma população de 400 mil habitantes
  • Uberaba, com 330 mil habitantes é o segundo maior município do Triângulo Mineiro, distante 481 km da capital
  • Governador Valadares, localizada no Vale do Rio Doce é o maior município dessa região com 280 mil habitantes. Há 320 km de Belo Horizonte.
  • Ipatinga, com 260 mil habitantes é o maior município da Região Metropolitana do Vale do Aço, distante 209 km de Belo Horizonte.
  • Divinópolis, distante 120 km da capital, é o sétimo maior município do interior mineiro, com uma população de 230 mil habitantes.

Rio de Janeiro

  • Campos dos Goytacazes, com 470 mil habitantes é maior município do interior do Rio de Janeiro, distante 275 da capital fluminense.
  • Petrópolis, maior município da Região Serrana Fluminense, distante 68 km da capital, possui uma população de 300 mil habitantes.
  • Volta Redonda é o terceiro maior município do interior fluminense, possui uma população de 260 mil habitantes e está há 127 km da capital.
  • Macaé distante 180 km da capital, é o quarto maior município do interior do estado, com 240 mil habitantes.
  • Cabo Frio, maior município da Região dos Lagos, está localizado há 155 km da capital e conta com uma população de 220 mil habitantes.
  • Angra dos Reis, com uma população de 190 mil habitantes, está há 157 km da capital e é o sexto maior município do interior fluminense.

São Paulo

Região Sul[editar | editar código-fonte]

Essas são cidades com grande influência regional do interior da região Sul do Brasil:

Paraná

  • Londrina tem uma população em torno de 560 mil habitantes sendo a quarta da Região Sul, depois da capital estadual, Curitiba, de Porto Alegre e Joinville. Importante polo de desenvolvimento estadual e regional, o município é um importante eixo que liga o Sul ao Sudeste do país, sendo um importante centro urbano, econômico, industrial, financeiro, administrativo e cultural do norte do Paraná.
  • Maringá, tem uma população de 400 mil habitantes e se destaca pelo setor de comércio e prestação de serviços.
  • Ponta Grossa tem uma população de mais 344 mil habitantes sendo o núcleo de uma das regiões mais populosas do Paraná, os Campos Gerais do Paraná que tem uma população de mais de 1 100 000 habitantes e o maior parque industrial do interior do estado.[26]
  • Cascavel tem uma população de 320 mil habitantes e é sede da Região Metropolitana de Cascavel, capital regional do Oeste do Paraná e polo estratégico do Mercosul.
  • Foz do Iguaçu, tem uma população de 264 mil habitantes e é o terceiro destino de turistas estrangeiros no país e o primeiro da região sul.[27]

Rio Grande do Sul

  • Caxias do Sul tem uma população de 480 mil habitantes sendo a maior do interior gaúcho. Sua economia é uma das mais dinâmicas do Brasil, presente em muitos mercados internacionais.[28]
  • Pelotas, o município é considerado uma das capitais regionais do Brasil, possui uma população de 343 mil habitantes e é a terceira cidade mais populosa do estado.
  • Santa Maria tem uma população de aproximadamente 280 mil habitantes. É um município de grande influência na região central do estado.
  • Passo Fundo tem aproximadamente 200 mil habitantes sendo. A base econômica do município se concentra, fundamentalmente, na agropecuária e no comércio, além de contar com forte setor em saúde e educacional (universitário).
  • Uruguaiana tem aproximadamente 130 mil e tem grande importância estratégica comercial internacional, tendo em vista que está localizada equidistante de Porto Alegre, Montevidéu, Buenos Aires e Assunção; bem como devido à importância na produção agropecuária nacional, ostentando a liderança na produção de arroz.[29]

Santa Catarina

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de agosto de 2018). «Estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data referência em 1º de julho de 2018» (PDF). Consultado em 30 de agosto de 2018.. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2018 
  2. Brasilmar Ferreira Nunes (2011). «A aglomeração Goiânia-Anápolis-Brasilia: notas de pesquisa e sugestões de políticas». Revista Z Cultural. Consultado em 7 de setembro de 2011. 
  3. [1]
  4. O município tem correspondido de maneira positiva às pesquisas de órgãos como PNUD, que se baseiam em expectativas quanto a infraestrutura e qualidade de vida.
  5. O Atlas do Desenvolvimento Humano do PNUD prevê que em 2020 o IDH do município de Três Lagoas seja superior a 0,85 - o que equivale, segundo a terminologia do órgão, a uma alta qualidade de vida.
  6. [2]
  7. Em dez anos, PIB de Vitória da Conquista cresceu mais de 340%
  8. MOTTA, Diana Meirelles da; Cesar Ajara (Junho de 2001). «Configuração da Rede Urbana do Brasil» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de julho de 2009. 
  9. «Com um IDHM de 0,685, Teixeira segue como principal cidade do Extremo Sul da Bahia». 3 de setembro de 2014. Consultado em 5 de setembro de 2016. 
  10. WAGNER PAMPLONA (5 de junho de 2014). «"BARREIRAS - CIDADE POLO REGIONAL", POR WAGNER PAMPLONA». Mural Do Oeste Site. Consultado em 6 de junho de 2014. 
  11. «Especial: A História de Paulo Afonso, 53 anos». Folha Sertaneja Online. Consultado em 22 de setembro de 2016. 
  12. «Turismo religioso no Brasil – Top 3 destinos». Fala Turista. Consultado em 16 de setembro de 2014. 
  13. «As 500 melhores cidades brasileiras em Educação | EXAME.com - Negócios, economia, tecnologia e carreira». exame.abril.com.br. Consultado em 30 de dezembro de 2016. 
  14. [3]
  15. [4]
  16. [5]
  17. Prefeitura de Caruaru. «Sobre Caruaru». Consultado em 9 de fevereiro de 2014.. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014 
  18. IPHAN. «Iphan tomba Elevador Lacerda e Edifício da Bolsa de Santos e registra a Feira de Caruaru». Consultado em 9 de fevereiro de 2014.. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014 
  19. Blog Salão Juazeiro. «Mais de meio milhão de pessoas vivem em Juazeiro e Petrolina, revela IBGE». Consultado em 4 de abril de 2014.. Cópia arquivada em 4 de abril de 2014 
  20. Prefeitura Municipal de Garanhuns. «Perfil da cidade». Consultado em 27 de fevereiro de 2014.. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2014 
  21. Prefeitura Municipal de Garanhuns. «Potencial turístico». Consultado em 27 de fevereiro de 2014.. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2014 
  22. [6]
  23. Jornal O Estado de São Paulo«Em Marabá, queixas de impostos elevados». Estadão Política. 31 de maio de 2010. Consultado em 29 de setembro de 2010. 
  24. «Dez municípios são responsáveis por um quarto das exportações brasileiras». Consultado em 17 de janeiro de 2009. 
  25. «Araguaína está entre as 20 metrópoles do futuro de "Veja", impulsionada pelo setor de serviços». www.clebertoledo.com.br. Consultado em 11 de julho de 2017. 
  26. Anuário Expressão 2006. [7]
  27. «Cresce o número de turistas estrangeiros em Foz do Iguaçu». Ministério do Turismo. Consultado em 21 de janeiro de 2010. 
  28. Perfil - Setores. Câmara de Indústria e Comércio de Caxias do Sul. Acesso 20 set 2010
  29. Governo Estadual Produção
  30. Biasetto, Daniel; Mariana Amaro, Mariana. As cidades que são número 1. Revista Veja (23/07/08), ed. 2070. Retirado em 28 de julho de 2008.
  31. User, Super. «Geografia». www.cmc.sc.gov.br. Consultado em 1 de maio de 2017. 
  32. «A influência do capital agroindustrial na distribuição sócio-espacial urbana do município de Chapecó no sul do Brasil». www.ub.edu. Consultado em 24 de abril de 2017.