International Boxing Hall of Fame

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O International Boxing Hall of Fame foi fundado em 1989, no intuito de preservar na história do boxe os nomes dos maiores pugilistas de todos os tempos, além de também prestar homenagem a pessoas que de alguma forma contribuíram de forma significativa para a promoção do boxe ao longo dos tempos.

O primeiro brasileiro na Hall da Fama foi Éder Jofre em 1992.

Existe ainda um outra instituição similar, denominada World Boxing Hall of Fame, que existe desde 1980. No entanto, apesar desta ser uma instituição mais antiga, hoje seu prestígio é mínimo, em virtude de nunca ter estabelecido um museu ou sede permanente desde sua criação.

O International Boxing Hall of Fame está localizado em Canastota, uma pequena cidade no Estado de Nova Iorque, sendo que uma cerimônia é realizada anualmente, neste local, quando são escolhidos um novo grupo de seletos boxeadores para entrarem em sua galeria.

Na primeira turma, eleita em 1990, estão os nomes de John L. Sullivan, Bob Fitzsimmons, James Jeffries, Joe Gans, Stanley Ketchel, Jack Johnson, Jack Dempsey, Gene Tunney, Jake LaMotta, Sugar Ray Robinson, Joe Louis, Rocky Marciano e Muhammad Ali, entre tantos outros.

Para poderem entrar na galeria do "International Boxing Hall of Fame", os boxeadores precisam aguardar cinco anos após sua aposentadoria, para poderem vir a se tornarem elegíveis.

Era moderna[editar | editar código-fonte]

Para figurar nesta categoria, a última luta do boxeador não pode ter acontecido antes de 1943.

*Entre parênteses, o ano da eleição.

Velha-Guarda[editar | editar código-fonte]

Para figurar nesta categoria, a última luta do boxeador deve ter acontecido entre 1892 e 1942.

*Entre parênteses, o ano da eleição.

Pioneiros[editar | editar código-fonte]

Para figurar nesta categoria, a última luta do boxeador deve ter acontecido antes ou até 1892.

*Entre parênteses, o ano da eleição.

Não boxeadores[editar | editar código-fonte]

Há ainda duas categorias distintas que servem para premiar treinadores, árbitros, promotores, jornalistas, escritores, ou qualquer pessoa que tenha contribuído de forma significante para o mundo do boxe.

*Entre parênteses, o ano da eleição.

Referências