Intertrigo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Intertrigo
Tinha genital
Classificação e recursos externos
CID-10 B35.6
CID-9 110.3
DiseasesDB 29140
MedlinePlus 000876
eMedicine derm/471

Tinea cruris, tinha da virilha ou intertrigo é uma micose superficial que atinge a região da virilha, é causada pelo crescimento, nesta região, de fungos do gênero dermatófitos como Trichophyton rubrum (90% dos casos), Epidermophyton floccosum ou Candida albicans.[1]

A anatomia da virilha favorece o crescimento destes microorganismos, devido à escuridão, calor e humidade características desta área do corpo.

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Manchas rosas, vermelhas ou roxas bem delimitadas, úmidas, que coçam e não desaparecem com o tempo. Podem evoluir para escoriação, liquenificação e formação de nódulos e placas ásperas cada vez mais largas. Podem co-existir com outras tinhas.[2]

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Micoses superficiais são 10 a 20% dos motivos para consultas com dermatologistas, e a tinea cruris é uma das micoses superficial mais comuns. É mais comum em locais tropicais e úmidos e entre adultos ou adolescentes obesos. É três vezes mais comuns em homens.[3]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Talco antifúngico com derivados do imidazol ou alilamina por vários dias. É importante prevenir para evitar recorrências, mantendo a virilha seca, lavando o suor com água e sabão todos os dias, usando roupas de baixo limpas, não compartilhando toalhas,

Referências

  1. Silva-Tavares H, Alchorne MM, Fischman O. Tinea cruris epidemiology (São Paulo, Brazil). Mycopathologia. 2001. 149(3):147-9.
  2. http://emedicine.medscape.com/article/1091806-clinical#b4
  3. http://emedicine.medscape.com/article/1091806-overview#a6