Inva Mula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Inva Mula
Inva Mula no palco
Informação geral
Nascimento 27 de junho de 1963 (55 anos)
Tirana, Albânia
País Albânia Albânia
Nacionalidade albanesa
Gênero(s) Ópera
Instrumento(s) Vocal
Extensão vocal Soprano
Período em atividade 1970 – presente

Inva Mula (Tirana, 27 de junho de 1963) é uma soprano lírica albanesa. Mais conhecida pela voz da personagem Diva Plavalaguna, no filme O Quinto Elemento, onde canta ária "Oh, giusto cielo!...Il dolce suono" de Gaetano Donizetti, na ópera Lucia di Lammermoor.

Vida pessoal e carreira[editar | editar código-fonte]

Inva nasceu na capital da Albânia. Começou sua carreira de soprano ainda muito jovem. Seu pai, Avni Mula, nascido em Gjakove e sua mãe, Nina Mula, russa, também são cantores de ópera[1]. Em 1987, ela ganhou uma competição em Tirana, chamada Cantante d'Albania e no ano seguinte ganhou a competição George Enescu, em Bucareste. Em 1992, ganhou a Butterfly, em Barcelona. Das mãos de Plácido Domingo, recebeu o prêmio da Operalia International Opera Competition, ocorrida em Paris, em 1993[2].

Inva performou em vários concertos na Ópera da Bastilha, em Paris e em Bruxelas, Oslo e Munique. Já cantou Lucia di Lammermoor, La bohème e Manon, entre várias outras óperas famosas, estando hoje entre o top 10 de sopranos e cantores líricos do mundo[3].

Seu ex-marido, Pirro Çako, é um conhecido cantor e compositor da Albânia. Hoje ela é casada com Hetem Ramadani, de Kosovo[4].

O Quinto Elemento[editar | editar código-fonte]

Inva Mula, em 2008, no papel de Marguerite junto de Roberto Alagna

Inva Mula emprestou sua voz para dublar a atriz Maïwenn Le Besco na cena da ópera da personagem Diva Plavalaguna no filme de 1997, do diretor Luc Besson, O Quinto Elemento. Apesar de ser um grande fã de Maria Callas, a qualidade do áudio da ária cantada no longa não era muito boa. Assim, o agente de Callas, Michel Glotz, o apresentou à Inva, que gravou a canção. Como Diva Plavalaguna é uma alienígena, parte do final da ária foi editada e replicada com sintetizadores para parecer uma voz "impossível" para qualquer humano cantar. Recentemente, a cantora Jane Zhang conseguiu atingir todas as notas tidas como impossíveis da Diva[3].

Por conta de sua atuação em O Quinto Elemento, muitos jovens passaram a se interessar por ópera[1].

Referências

  1. a b Piše: J. Tasić (ed.). «Sopran Inva Mula: Umetnost je najbolji put za saradnju Srbije i Albanije». Danas. Consultado em 2 de abril de 2017. 
  2. Le Progrêss (ed.). «Massenet est mon compositeur préféré». Le Progrêss. Consultado em 2 de abril de 2017. 
  3. a b Nat Berman (ed.). «The Fifth Element Diva Song Was Literally Impossible to Sing Until Now». TV Overmind. Consultado em 2 de abril de 2017. 
  4. Dnevnik (ed.). «Rotovnik ima novo». Dnevnik. Consultado em 2 de abril de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Inva Mula
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita