Involução (falácia biológica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O termo involução é empregado, na linguagem coloquial, como um processo oposto ao da evolução dos seres vivos[1]. O conceito popular de involução é o de retrocesso, de perda de qualidades benéficas, como força e inteligência, e de retorno a um estado primitivo.

Essa ideia não é respaldada pela Ciência: a evolução biológica é um processo contínuo e unidirecional, assim não há "antievolução" ou "involução". Não existem, na teoria evolucionista, parâmetros de excelência de que seres possam se aproximar ou se afastar. Além disso, o retorno a um estágio biológico anterior, na trajetória evolutiva, é um evento praticamente impossível; este princípio é enunciado pela Lei de Dollo.[2] Pode ocorrer a volta de certas caraterísticas abandonadas previamente, conhecida como reversão evolutiva.[3] Mas isso é só uma hipótese.

A ideia popular de involução pode surgir da noção incorreta de que a evolução tem um propósito derradeiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências