Iphiclides feisthamelii

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaIphiclides feisthamelii
Podalirio ibérica (Iphiclides feisthamelii), Añón, España, 2012-08-27, DD 06.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropode
Classe: Insecta
Subclasse: Hirudinea
Ordem: Lepidoptera
Família: Papilionidae
Gênero: Iphiclides
Espécie: I. feisthamelii
Nome binomial
Iphiclides feisthamelii
(Duponchel, 1832)

A Iphiclides feisthamelii[1] é uma borboleta muito comum em quintas e zonas de cultivo graças às suas plantas hospedeiras em árvores de fruto da família das rosáceas[2]: pessegueiro, pereira, abrunheiro, amendoeira e damasqueiro.

Nomes comuns[editar | editar código-fonte]

Dá pelos nomes comuns: borboleta-zebra[3][4], flâmula[1] ou chupa-leite.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Atinge dimensões significativas, podendo chegar aos oito centímetros de envergadura de asas, assumindo-se como uma das maiores espécies de borboleta do continente europeu.[5]

O seu corpo estreito, composto por um dorso negro e um ventre branco é separado por um par de bandas negras nas laterais. A cabeça encontra-se revestida de pêlos e dispõe de um par de antenas compridas com formato de aléu.[5]

No que toca às asas, as posteriores apresentam uma coloração branco-amarelada com a margem denteada e amarela, ostentando, ainda, um par de listras, uma negra e outra azul; um ocelo (o olho desenhado na asa) azulado, com rebordos cor-de-laranja; e duas caudas compridas, com um traço negro.[5]

Quanto às asas anteriores, são da mesma cor que as posteriores e destacam-se pelas suas bandas negras longitudinais.[5]

As pupas são castanho-claras e as lagartas verde-claras.[5]

Pode ser confundida com a borboleta Papilio machaon, pois só a forma das riscas pretas e as enormes caudas (nos machos a cauda é mais pequena) é que diferem entre as espécies. [6]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Esta espécie está presente na Península Ibérica e no Norte de África. Na Europa Continental é substituída pela Iphiclides podalirius[7]. Em Portugal ocorre em todo o território continental.[8]

Referências

  1. a b c «Página de Espécie • Naturdata - Biodiversidade em Portugal». Naturdata - Biodiversidade em Portugal. Consultado em 5 de julho de 2021 
  2. Que espécie é esta: Borboleta-zebra, por Helena Geraldes, Wilder, 03.08.2020
  3. Infopédia. «borboleta-zebra | Definição ou significado de borboleta-zebra no Dicionário Infopédia da Língua Portuguesa». Infopédia - Dicionários Porto Editora. Consultado em 5 de julho de 2021 
  4. Pinto, B. (2010). Guia de campo – Dia B, 22 Maio de 2010, bioeventos.
  5. a b c d e FCT/UNL (18 de junho de 2018). «Iphiclides feisthamelii». www.viva.fct.unl.pt. Consultado em 5 de julho de 2021 
  6. Seara.com. «Fauna». Serralves - Biodiversidade e Ambiente. Consultado em 5 de julho de 2021 
  7. «Tristan LAFRANCHIS Conference EIG - Proserpine 2013». Consultado em 1 de julho de 2015 
  8. Seara.com. «Fauna». Serralves - Biodiversidade e Ambiente. Consultado em 5 de julho de 2021 


Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.