Ipiranga (bairro de São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ipiranga
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Parque Independência 01.JPG
Dia Oficial 27 de setembro
Fundação 7 de setembro de 1822 (196 anos)
Estilo arquitetônico predominante Eclético, Brutalista,

Desconstrutivo e Art déco

Distrito Ipiranga
Subprefeitura Ipiranga
Região Administrativa Sul
Monumento da Independência, ao lado do Riacho do Ipiranga

Ipiranga é um bairro nobre localizado no distrito de Ipiranga[1] no município de São Paulo. É um dos bairros mais antigos do município e abriga importantes pontos históricos, como o Museu do Ipiranga,[2][3][4] um dos mais conhecidos no Brasil, e o Parque da Independência, em frente ao edifício do museu. No Parque da Independência, há um monumento que simboliza a Independência do Brasil (proclamada onde hoje está o parque) e o famoso "Grito do Ipiranga". Dentro do parque, é possível se ver a Casa do Grito, que aparece no lado direito do quadro do pintor Pedro Américo que retrata a independência.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O nome do bairro é uma referência ao Riacho do Ipiranga, local onde foi proclamada a independência do Brasil, em 1822.

De acordo com Martius, "Ipiranga" era a junção de duas palavras em tupis, significando "água roxa". Apenas no final do século XIX, com a divulgação do dicionário do tupinólogo João Mendes, "Ipiranga" recebe mais um significado sendo agora leito desigual e empinado. [5]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Além de ser um bairro residencial, também é um bairro comercial, tendo a avenida Nazaré como sua principal via. Paralelo à avenida Nazaré, está localizado o chamado "Miolo do Ipiranga", entre as ruas Manifesto, Tabor, Comandante Taylor e a Avenida Nazaré, que é o ponto mais famoso do bairro e o mais valorizado.[carece de fontes?] O bairro é atendido por três estações da Linha 2 - Verde do Metrô de São Paulo. São elas: Sacomã, Alto do Ipiranga e Santos-Imigrantes, e ainda pela Estação Ipiranga da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

História[editar | editar código-fonte]

Conhecido como um dos bairros mais antigos do município de São Paulo, foi fundado em 7 de Setembro de 1822, data também da Proclamação da Independência, por Dom Pedro I às margens do ribeirão Ipiranga.[6]

O bairro foi povoado por índios Guaianazes, porém no século XVI os homens brancos chegaram nessas terras. O português João Ramalho foi um dos primeiros a chegar no bairro e a contribuir para o surgimento de uma população mesclada do lugar. João se casou com Bartira, filha do cacique com quem teve muitos filhos. Após um tempo, os índios que residiam naquelas terras foram embora, pois não queriam mais ser escravizados pelos homens brancos. [7]

Com o passar do tempo, o bairro deixou de ser apenas uma passagem entre o mar e a cidade, e Ipiranga testemunhou e colaborou nas modificações urbanas provocadas pela indústria, em 1904, foi palco do primeiro bonde elétrico. [8] Outro fator que provou a industrialização da região foi a inauguração da Rodovia Anchieta, que no ano de 1947 ocasionou na instalação de indústrias, comerciantes e novos moradores ao bairro. [9]

A Família Jafet foi uma das primeiras de origem libanesa a chegar no Brasil. Benjamin Jafet foi o primeiro membro da família a chegar no país. Após alguns anos, os irmãos Jafet se tornariam os principais atacadistas e empreendedores da indústria têxtil brasileira. Sua Companhia Fabril de Tecelagem e Estamparia, contribuiu para o surgimento do bairro Ipiranga, auxiliando no seu desenvolvimento. A partir desse momento, a família Jafet em geral esteve presente nas principais obras da região do Ipiranga. Foram eles os responsáveis pela implantação de fábricas, obras de tratamentos as águas do rio Tamanduateí, construção de hospitais, escolas e estradas. [10]

Outra figura importante para o surgimento e desenvolvimento do bairro foi a do Conde José Vicente de Azevedo, advogado, professor, parlamentar e precursor da ação social católica. Nos últimos anos do Império, José adquiriu terras na colina do Ipiranga. Através da expansão urbana do bairro, se desenvolve o Conde Vicente de Azevedo sua obra, fundada nos princípios de solidariedade cristã, dispondo de colaboradores notáveis da época. No dia 22 de Novembro de 1896, é inaugurado o "Asilo de Meninas Órfãs", primeira grande empreitada do Conde no bairro. O asilo proporcionou diversas obras de cunho educacional e assistencial. [11]

Através das mudanças, se tornou um dos bairros mais tradicionais e conhecidos do município de São Paulo. Hoje, é considerado um museu a céu aberto, pois em 8 de maio de 2007 as doze construções centenárias do bairro foram tombadas pelo Conpresp (Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental do Município de São Paulo). [12]

Pontos de Interesse[editar | editar código-fonte]

O bairro Ipiranga possui alguns pontos de interesse:

  • Hospital Dom Antônio de Alvarenga
  • Hospital Monumento
  • Hospital da Plástica SP
  • Parque da Independência
  • Associação Museu de Arte Mágica e Ilusionismo João Peixoto dos Santos
  • Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo
  • Mercado Municipal do Ipiranga
  • Centro Universitário São Camilo
  • Clube Atlético Ypiranga
  • Hamburgeria do Seu Osvaldo
  • Casa Do Grito
  • Monumento à Independência
  • Congregação Cristã no Brasil - Ipiranga
  • S.E.S. Imperador do Ipiranga
  • G.R.C.E.S. Acadêmicos do Ipiranga
  • Estação Tamanduateí de Trem, Linha 10 - Turquesa, que da acesso à Linha 2-Verde.
  • Estações Tamanduateí, Sacomã e Alto do Ipiranga, da Linha 2-Verde do metrô.

Referências

  1. Piñas, Raquel Quirino. «O processo de urbanização do Ipiranga na passagem do século XIX para o XX.». Consultado em 30 de abril de 2017. Arquivado do original em 15 de setembro de 2017 
  2. «Museu do Ipiranga: um legado da história do Brasil» (PDF). Consultado em 30 de abril de 2017 
  3. «Biblioteca do Museu do Ipiranga reabre em novo endereço». Consultado em 30 de abril de 2017 
  4. Ghizzi Godoy e Junior, Marilia G. e Lincoln Etchebéhère. «A formação de um espaço de moderninade no bairro do Ipiranga-pag 98» (PDF). Consultado em 30 de abril de 2017 
  5. BACELLI, Máximo Barro Roney. Ipiranga (História dos bairros de São Paulo). Prefeitura de São Paulo: [s.n.] 
  6. «Você conhece o histórico bairro do Ipiranga? - São Paulo - R7». noticias.r7.com. Consultado em 1 de maio de 2017 
  7. «A história do Ipiranga - São Paulo - Estadão». Estadão 
  8. «A história do Ipiranga - São Paulo - Estadão». Estadão 
  9. «História do Ipiranga, História do bairro do Ipiranga, Bairro Ipiranga - São Paulo». www.encontraipiranga.com.br. Consultado em 1 de maio de 2017 
  10. «A Família Jafet e a Influência Libanesa Em São Paulo». SP in Foco. 12 de agosto de 2014 
  11. «Instituidor :: FUNSAI - Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga». FUNSAI - Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga 
  12. «Você conhece o histórico bairro do Ipiranga? - São Paulo - R7». noticias.r7.com. Consultado em 1 de maio de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.