Irene de Monferrato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde abril de 2014). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Irene de Monferrato
Imperatriz-consorte bizantina
Reinado 12941317
Consorte Andrónico II Paleólogo
Antecessor(a) Teodora Ducena Vatatzina
Sucessor(a) Rita da Armênia
Dinastia Aleramici (nasc.)
Comnenos (matr.)
Nascimento c. 1274
  Casale
Morte 1317 (43 anos)
  Constantinopla
Filho(s) João Paleólogo
Teodoro I de Monferrato
Demétrio Paleólogo
Simonida Paleóloga
Pai Guilherme VII de Monferrato
Mãe Beatriz de Castela

Irene de Monferrato, nascida Iolanda e também conhecida como Violante (Casale, c. 1274 - Constantinopla, 1317) foi a segunda imperatriz-consorte do imperador bizantino Andrónico II Paleólogo e também a princesa-herdeira da Marca de Monferrato, no Piemonte.

História[editar | editar código-fonte]

Irene nasceu em Casale Monferrato, (atualmente um comune do Piemonte) e era filha do marquês Guilherme VII de Monferrato e sua segunda esposa, Beatriz de Castela.[1] Seus avós maternos eram o rei Afonso X de Leão e Castela[1] e sua esposa, Violante de Aragão, de quem herdou o nome (Yolande é uma variação de Violante).

Em 1284, Andrônico II, viúvo de sua primeira esposa, Ana, se casou com Yolande, que foi renomeada para Irene quando se tornou imperatriz. Ela e Andrônico era primos de quarto ou quinto grau, sendo ambos descendentes de Andrônico Ducas Ângelo, o pai do imperador Isaac II Ângelo, e do imperador Aleixo III Ângelo. Irene trouxe consigo os direitos que Monferrato tinha sobre o Reino de Salonica,[1] um domínio que, apesar de ter sido conquistado meio-século antes do nascimento de Irene pelo estado sucessor bizantino, o Despotado do Epiro, ainda era reivindicado por uma breve dinastia real de Monferrato.

Posteriormente se mostrou que os Monferrato italianos não tinham mais herdeiros homens da linhagem dos Aleramici e os filhos de Irene conseguiram herdar seus diretos após a morte do irmão de Irene, João I de Monferrato em 1305.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

O casamento de Irene e Andrônico produziu diversos filhos:

O enteado de Irene, Miguel IX Paleólogo deveria suceder seu marido como imperador, mas quem o fez foi o filho de Miguel, Andrônico III Paleólogo, o que pode ser em parte atribuído às artimanhas de Irene para garantir alguma medida de poder e posses para seus próprios descendentes.

Irene deixou Constantinopla em 1303 e se fixou em Tessalônica, onde realizava sua própria corte, controlava suas finanças e defendia sua própria política externa. Ela morreu em 1317, quatorze anos depois. Nicéforo Gregoras retratou-a como uma governante ambiciosa e arrogante em sua "História".

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Irene de Monferrato
Nascimento: c. 1274 Morte: 1317
Títulos reais
Precedido por:
Teodora Ducena Vatatzina
Imperatriz-consorte bizantina
1284–1317
com Rita da Armênia (1294–1317)
Sucedido por:
Rita da Armênia

Referências

  1. a b c d e f g Nicol 1994, pp. 48–49.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]