Iris Marion Young

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Iris Marion Young
Nascimento 2 de janeiro de 1949
Nova Iorque
Morte 1 de agosto de 2006 (57 anos)
Chicago
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação cientista político, filósofa, professora universitária, ativista pelos direitos das mulheres
Prêmios
  • Victoria Schuck Award (1991)
Empregador Universidade de Chicago, Universidade de Pittsburgh, Miami University
Causa da morte câncer esofágico

Iris Marion Young (1949 - 2006) foi uma filósofa e cientista política estadunidense.

Era professora de Ciência Política da Universidade de Chicago e afiliada ao Gender Studies Center (Centro de Estudos de Gênero) e a seu Programa de Direitos Humanos. Sua pesquisa abrangia Teoria Política, Teoria Feminista e análise normativa de políticas públicas.

Obras e interesses[editar | editar código-fonte]

Os livros de Young incluem Justice and the Politics of Difference (1990), Throwing Like a Girl and Other Essays in Feminist Philosophy and Social Theory (1990),[1] Intersecting Voices: Dilemmas of Gender, Political Philosophy, and Policy (1997) e Inclusion and Democracy (2000). Seus escritos foram traduzidos em várias línguas incluindo alemão, italiano, espanhol e sueco. Ela também deu várias palestras na América do Norte, Europa, Austrália e África do Sul.

Seus interesses acadêmicos abrangiam teorias contemporâneas de Justiça; Democracia e diferenças; Teoria Feminista Política; visões políticas de Foucault e Habermas; Ética e assuntos internacionais; Gênero, Raça e Políticas Públicas.

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Young obteve um Ph.D. em Filosofia pela Pennsylvania State University em 1974. Antes de ir para a Universidade de Chicago, ela ensinou Teoria Política por 9 anos na Graduate School of Public and International Affairs da Universidade de Pittsburgh e antes disso ensinou filosofia em várias instituições como a Worcester Polytechnic Institute e a Universidade de Miami.

No verão de 1995, Young foi professora visitante de Filosofia da Johann Wolfgang Goethe University em Frankfurt, Alemanha (conhecida por ser a sede da Escola de Frankfurt). Young trabalhou também com diversas universidade ao redor do mundo, incluindo Princeton University, Institute for Human Sciences in Vienna, Australian National University e Human Sciences Research Council da África do Sul.

Young morreu, aos 57 anos, no dia 1 de Agosto de 2006 depois de uma[2] luta de 18 meses contra o câncer no esôfago.

Obras escolhidas[editar | editar código-fonte]

  • Justice and the Politics of Difference (Princeton University Press, 1990)
  • Throwing Like a Girl and Other Essays in Feminist Philosophy and Social Theory (Indiana University Press, 1990)
  • Intersecting Voices: Dilemmas of Gender, Political Philosophy, and Policy (Princeton University Press, 1997)
  • Inclusion and Democracy (Oxford University Press, 2000).

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Aubert, Isabelle; Garrau, Marie; Guérard de Latour, Sophie (2019). "Iris Marion Young and Responsibility". Critical Horizons. 20 (2): 103–108. doi:10.1080/14409917.2019.1596200.
  2. «Iris Marion Young, 1949-2006». www-news.uchicago.edu. Consultado em 4 de janeiro de 2021