Irmãos Peverell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Irmãos Peverell são personagens da obra Harry Potter, da britânica J. K. Rowling.

Têm seus nomes apenas citados no sétimo livro da série. Embora estejam mortos, eles têm sua história contada, abrangendo a forma como as três Relíquias da Morte chegaram a eles. As Relíquias da Morte são três, e quando reunidas capacitam o seu possuidor de controlar a morte. A história delas é contada no livro Os Contos de Beedle, o Bardo.

Tudo começa quando três irmãos viajavam juntos e, ao se depararem com um rio com correnteza forte, perceberam que não havia como atravessá-lo a nado. Mas bruxos formados do jeito que eram, ergueram suas varinhas e conjuraram uma ponte para assim poderem atravessar sem riscos. Quando estavam na metade da ponte a morte em pessoa apareceu a eles, ela se sentiu ofendida pois foram-lhe roubadas três almas. Mas a morte, dissimulada do jeito que é, fingiu parabenizá-los por sua esperteza, e prometeu a cada um deles um desejo, qualquer coisa q seu coração desejasse a morte lhes cederia. São os irmãos:

Antíoco Peverell[editar | editar código-fonte]

O mais velho dos três, foi o primeiro que se manifestou para fazer seu pedido. Antíoco desejava o poder, então pediu a morte que lhe desse a varinha mais poderosa que já existiu. A morte então lhe entregou uma varinha feita de madeira de sabugueiro, e disse a ele que não existia varinha no mundo que batesse aquela. Assim nasceu a primeira das relíquias, a Varinha das Varinhas. Naquela mesma noite, Antíoco passou em uma pensão, e se vangloriou dizendo que possuía uma varinha mais forte que qualquer outra, desafiou qualquer um que quisesse testar seu poder, mas isso gerou inveja.

Naquela mesma noite, enquanto dormia, Antíoco foi assassinado e teve sua varinha usurpada, assim a morte levou o primeiro dos irmãos. Durante séculos se achou que ela era desaparecida, mas relatos mostraram que somente tinha adquirido "novos nomes" trouxas, Varinha da Morte (Pau da Morte na versão portuguesa), Varinha do Destino, entre outros.

No final Lord Voldemort descobre que a varinha estava na posse de Dumbledore, toma ela para ele, mas descobre que ela só funcionará se ele desarmar ou matar seu último dono, que por sua vez era Draco Malfoy, mas, como Harry rouba a varinha de Draco (varinha normal), o verdadeiro possuidor da varinha das varinhas se torna Harry. Voldemort acredita ser Severo Snape o último dono da varinha, e mata o mesmo com a Maldição da Morte "Avada Kedavra".

Cadmo Peverell[editar | editar código-fonte]

O irmão do meio, Cadmo, querendo humilhar mais ainda a morte, pede a ela uma forma de trazer de volta os que ja haviam partido desse mundo. A entidade como prometido, ajunta um cascalho da margem do rio e o entrega a Cadmo, dizendo que aquela pedra seria capaz de trazer quem ele quisesse de volta a vida. Assim nasce a segunda das relíquias, a Pedra da Ressurreição. A intenção dele com a pedra seria ressuscitar a sua amada, e chegando em casa ele o faz, mas só consegue trazer uma impressão dela, só uma lembrança de todo seu esplendor. Explica-se que ela, depois de ser trazida de volta do mundo dos mortos, já não pertencia mais a esse mundo, estava vazia e triste, não era mais a mesma.

Cadmo percebendo que nunca mais poderia ter sua amada de volta decide por fim a sua própria vida e se juntar a ela no mundo dos mortos. Assim a morte leva o segundo dos irmãos.

Cadmo é um ancestral da Família Gaunt, e também de Voldemort.

Ignoto Peverell[editar | editar código-fonte]

O mais jovem dos Peverell é um ancestral de Harry. É tido como o mais humilde e sábio dos irmãos, então quando chega a sua vez, ele pede uma forma de sair daquele lugar sem ser seguido pela morte. Morte, de mal grado entrega-lhe uma pedaço de sua própria capa, e com isso ele se tornaria invisível a tudo e todos. Assim nasce a terceira das relíquias, a Capa da Invisibilidade.

Depois desse dia, a morte procurou por Ignoto, mas nunca o encontrou, somente quando já estava com uma idade muito avançada, ele tira a capa e a entrega a seu filho, abraçando a morte e partindo desse mundo como iguais.

Como Ignoto é ancestral de Harry e Cadmo é de Voldemort, Harry e Voldemort são parentes, embora extremamente distantes.

Apesar de o Conto de Beedle dizer que foi a Morte quem os presenteou, Dumbledore acredita que foram eles mesmos quem produziram tais objetos mágicos. Mas no final, Harry diz ao retrato de Alvo, que vai ficar com o manto, por isso pode-se dizer que o manto foi a unica relíquia a sobreviver, sendo que, Harry quebra a varinha das varinhas no final de Relíquias da Morte Parte 2 (no filme) e a joga de um penhasco, e nos livros a usa para consertar a sua varinha de cauda de phoenix e a devolve ao tumulo de Dumbledore, e a pedra da ressurreição fica na floresta proibida.