Irmgard Flügge-Lotz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Irmgard Flügge-Lotz
Nascimento 16 de julho de 1903
Hamelin
Morte 22 de maio de 1974 (70 anos)
Stanford
Nacionalidade Alemanha Alemã
Alma mater Universidade de Hanôver
Orientador(es) Albert Betz
Orientado(s) Michael Maltz
Instituições Universidade Stanford
Campo(s) Matemática, engenharia
Tese 1929: Die Erwärmung des Stempels beim Stauchvorgang

Irmgard Flügge-Lotz, nascida Irmgard Lotz (Hamelin, 16 de julho de 1903Stanford, 22 de maio de 1974) foi um matemática e engenheira alemã. É conhecida por seu trabalho sobre a matemática da aerodinâmica, e por ter sido a primeira mulher a ser professora de engenharia na Universidade Stanford.

Vida[editar | editar código-fonte]

Lotz nasceu em Hamelin, Alemanha, em 16 de julho de 1903.[1] Depois de seu pai, Osark, um jornalista de viagem,[2] foi convocado para o serviço militar na Primeira Guerra Mundial, a jovem Irmgard ajudou a família tornando-se tutora de matemática. Durante a escola e na universidade ela praticamente sustentou a família sozinha. Na universidade ele foi frequentemente a única mulher da turma. Em 1929 obteve um doutorado em engenharia, e passou por tempos difíceis para conseguir um emprego. Foi trabalhar no Instituto de Aerodinâmica em Göttingen. Após haver resolvido uma equação complicada relacionada à distribuição de pressão em uma asa denominada "método de Lotz", ela foi promovida a líder da equipe. Em 1938 casou com Wilhelm Flügge, um engenheiro civil, e o casal foi morar em Berlim, e mais tarde na pequena cidade de Bad Saulgau.

Após a Segunda Guerra Mundial não havia a necessidade de o casal Flügge serem submetidos a uma investigação de desnazificação, e eles mudaram-se para a França, e mais tarde para os Estados Unidos, onde lecionaram na Universidade Stanford. Flügge-Lotz iniciou novos cursos de engenharia lidando com a matemática da aerodinâmica. Ela trabalhou sobre o que chamou de "controle automático descontínuo", que lançou as bases para o piloto automático. Apesar de sofrer de artrite debilitante, Flügge-Lotz continuou sua pesquisa em engenharia, mesmo após a aposentadoria.

Flügge-Lotz morreu no Stanford Hospital em 22 de maio de 1974, após uma longa doença.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Die Erwärmung des Stempels beim Stauchvorgang, Dissertation TH Hannover 1929
  • Discontinuous Automatic Control, Princeton University Press 1953[3]
  • Discontinuous and Optimal Control, McGraw Hill 1968

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • J. R. Spreiter & W. Flügge, Irmgard Flügge-Lotz in Louise S. Grinstein (Editor), Paul J. Campbell (Editor) (1987). Women of Mathematics: A Bio-Bibliographic Sourcebook. [S.l.]: Greenwood Press, New York. ISBN 978-0-313-24849-8  p. 33-40

Referências

  1. a b Spreiter, John R.; Van Dyke, Milton D. e Vincenti, Walter G. «Irmgard Flügge-Lotz» (pdf). Memorial Resolution. Stanford University. Consultado em 23 de agosto de 2013 
  2. Cooper, Julie; Banderas, Maria (maio de 1977). «Irmgard Flugge-Lotz». Biographies of Women Mathematicians. Agnes Scott College. Consultado em 23 de agosto de 2013 
  3. Bellman, R. (1954). «Review: Discontinuous automatic control, by I. Flügge-Lotz». Bull. Amer. Math. Soc. 60 (4): 401–402 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.