Isabel Leonor de Brunsvique-Volfembutel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Isabel Leonor
Duquesa de Meclemburgo
Duquesa de Saxe-Meiningen
Duquesa de Brunsvique-Volfembutel
Duquesa de Meclemburgo
Reinado 2 de fevereiro de 1675 - 9 de julho de 1675
Duquesa de Saxe-Meiningen
Período 25 de janeiro de 1681 - 27 de abril de 1706
Predecessor Isabel Sofia de Saxe-Altemburgo
Sucessor Doroteia Maria de Saxe-Gota-Altemburgo
 
Cônjuge João Jorge de Meclemburgo
Bernardo I, Duque de Saxe-Meiningen
Descendência Isabel Ernestina de Saxe-Meiningen
Leonor Frederica de Saxe-Meiningen
António Augusto de Saxe-Meiningen
Guilhermina Luísa de Saxe-Meiningen
António Ulrico, Duque de Saxe-Meiningen
Nascimento 30 de setembro de 1658
Morte 15 de março de 1729 (70 anos)
Pai António Ulrico, Duque de Brunsvique-Luneburgo
Mãe Isabel Juliana de Schleswig-Holstein-Sønderburg-Nordborg

Isabel Leonor de Brunsvique-Volfembutel (30 de setembro de 1658 - 15 de março de 1729) foi a filha mais velha do duque António Ulrico, Duque de Brunsvique-Luneburgo e da sua esposa, a duquesa Isabel Juliana de Schleswig-Holstein-Sønderburg-Nordborg.

Vida[editar | editar código-fonte]

Isabel Leonor casou-se duas vezes. A 2 de fevereiro de 1675 casou-se em Volfembutel com João Jorge de Meclemburgo, mas este acabaria por morrer apenas cinco meses depois. A 25 de janeiro de 1681, em Schöningen, casou-se com o duque Bernardo I. O casamento foi descrito como feliz, apesar de Isabel não partilhar o interesse do marido por alquimia e pela vida militar. Isabel Leonor gostava muito de música e o seu pai era escritor. Estimulou o interesse do marido por música e literatura.

Após a morte do marido, Isabel Leonor apoiou o seu enteado, o duque Ernesto Luís I e o seu ministro von Wolzogen, na sua missão de governar sozinho, algo que ia contra o testamento de Bernardo I que desejava que o poder fosse partilhado por todos os seus filhos. Esta situação levou a uma zanga de trinta anos entre irmãos, durante a qual Isabel apoiou o seu enteado Ernesto Luís contra o seu próprio filho, António Ulrico. António tinha-se casado morganaticamente com Philippine Elisabeth Cäsar, uma plebeia. Isabel tratava-a friamente.

Durante o governo de Ernesto Luís I, Meiningen desenvolveu-se e tornou-se um centro de cultura musical, muito graças à intervenção de Isabel Leonor. A zanga de família levou-a a retirar-se da vida pública e a dedicar-se mais à religião, escrevendo várias canções sacras.

Legado[editar | editar código-fonte]

O Palácio de Elisabethenburg em Meiningen recebeu o nome em honra de Isabel.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Do seu casamento com Bernardo I, Isabel Leonor teve os seguintes filhos:

  1. Isabel Ernestina de Saxe-Meiningen (3 de dezembro de 1681 - 24 de dezembro de 1766), abadessa da Abadia de Gandersheim; sem descendência.
  2. Leonor Frederica de Saxe-Meiningen (2 de março de 1683 - 13 de maio de 1739), freira em Gandersheim.
  3. António Augusto de Saxe-Meiningen (20 de junho de 1684 - 7 de dezembro de 1684), morreu aos cinco meses de idade.
  4. Guilhermina Luísa de Saxe-Meiningen (19 de janeiro de 1686 - 5 de outubro de 1753), casada com o duque Carlos de Württemberg-Bernstadt; sem descendência.
  5. António Ulrico, Duque de Saxe-Meiningen (22 de outubro de 1687 - 27 de janeiro de 1763), casado primeiro com Philippine Elisabeth Caesar, com descendência. Casado depois com a condessa Carlota Amália de Hesse-Philippsthal; com descendência.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Isabel Leonor de Brunsvique-Volfembutel em três gerações[1]
Isabel Leonor de Brunsvique-Volfembutel Pai:
António Ulrico, Duque de Brunsvique-Luneburgo
Avô paterno:
Augusto de Brunsvique-Luneburgo
Bisavô paterno:
Henrique de Brunswick-Dannenberg
Bisavó paterna:
Úrsula de Saxe-Lauenburgo
Avó paterna:
Sofia Doroteia de Anhalt-Zerbst
Bisavô paterno:
Rudolfo de Anhalt-Zerbst
Bisavó paterna:
Doroteia Edviges de Brunsvique-Volfembutel
Mãe:
Isabel Juliana de Schleswig-Holstein-Sønderburg-Nordborg
Avô materno:
Frederico de Schleswig-Holstein-Sønderburg-Nordborg
Bisavô materno:
João II, Duque de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Plön
Bisavó materna:
Isabel de Brunswick-Grubenhagen
Avó materna:
Leonor de Anhalt-Zerbst
Bisavô materno:
Rudolfo de Anhalt-Zerbst
Bisavó materna:
Doroteia Edgives de Brunsvique-Volfembutel

Referências

  1. The Peerage, consultado a 25 de Fevereiro de 2013