Isabel Moniz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Isabel Moniz (c. 1432) foi a segunda mulher de Bartolomeu Perestrelo, 1º Capitão do donatário da Ilha do Porto Santo, e administradora da capitania na menoridade do seu filho Bartolomeu.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Isabel Moniz era, segundo a melhor hipótese[1][2] filha de Gil Aires, escrivão da puridade do Condestável Nuno Álvares Pereira, e de sua mulher Leonor Rodrigues, pais também de Vasco Gil Moniz. Está documentada como irmã de Diogo Gil Moniz,[3] o que constitui um argumento decisivo a favor desta paternidade, a despeito de outras que lhe dão nos nobiliários, que a fazem descender dos Monizes Alcaides-mores de Silves (Portugal).

Foi a mãe do 3º Capitão do Donatário do Porto Santo, Bartolomeu Perestrelo o Moço, e de Filipa Moniz, primeira mulher de Cristóvão Colombo, entre outros filhos.

Administração da capitania do Porto Santo[editar | editar código-fonte]

Após a morte de Bartolomeu Perestrelo, a viúva Isabel Moniz torna-se administradora da capitania do Porto Santo em nome do seu filho menor Bartolomeu. Esta foi, no entanto, uma posse efémera, uma vez que já em 1458 acertara a sua venda a Pedro Correia da Cunha,[4] tornando-se este, assim, 2º Capitão do donatário da Ilha do Porto Santo. Pedro Correia da Cunha mais tarde, após perder esta capitania numa demanda com Bartolomeu Perestrelo o Moço,[5] será o 1º Capitão do donatário da Ilha Graciosa na sua parte do Norte.

Notas

  1. Actas do III Colóquio Internacional de História do Atlântico, 1993, Colombo e a Madeira - Alberto Vieira p.40
  2. Anselmo Braamcamp Freire, Brasões da Sala de Sintra, 2.ª ed., vol. III, Coimbra, Imprensa da Universidade, 1930, pp. 51-55.
  3. Livro das Ilhas p. 28
  4. Livro das Ilhas, p. 97
  5. Livro das Ilhas, p. 93v