Isabel Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Isabel Teixeira
Nome completo Isabel Teixeira de Oliveira
Nascimento 10 de novembro de 1973 (48 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Progenitores Pai: Renato Teixeira
Parentesco Chico Teixeira (irmão)
Ocupação
Período de atividade 1984–presente

Isabel Teixeira de Oliveira (São Paulo, 10 de novembro de 1973) é uma atriz, dramaturga, diretora e pesquisadora brasileira. Formada pela Escola de Arte Dramática da USP, conduziu sua carreira sempre de forma atrelada ao teatro. Por sua atuação tanto como atriz quanto diretora e pesquisadora, arrebatou prêmios, indicações e menções entre as mais importantes distinções do meio artístico, como o Prêmio Shell de 2002[1] e 2009 e Prêmio APCA – Prêmio Especial da Crítica de Teatro, em 2004.[2][3][1][4]

É filha do cantor e compositor Renato Teixeira e irmã do também cantor Chico Teixeira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida em São Paulo, com 10 anos de idade atuou no espetáculo infanto-juvenil “Uma Aventura a Caminho do Guarujá”, de Ninho Moraes e direção de Carlos Meceni, com o qual ganhou o Prêmio de Atriz Revelação pela APETESP.[5]

Formou-se na Escola de Arte Dramática da USP e logo emplacou seus primeiros trabalhos como atriz dentro da própria universidade, nos anos 90, como em “Baal”, de Bertolt Brecht e direção de Roberto Lage, em 1997, entre outras.[6][5]

Foi integrante-fundadora da Companhia Livre de Teatro,[7] com a qual realizou trabalhos como atriz nos espetáculos “Toda Nudez Será Castigada”.[8][9] e “Um Bonde Chamado Desejo”, ambas sob a direção de Cibele Forjaz[10] A última lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de melhor atriz em 2002.[1][11][12]

Na mesma companhia, em 2005, coordenou o projeto “Arena Conta Arena 50 Anos”, ganhador dos prêmios Shell e APCA do mesmo ano.[13][4][2] Entre 2007 e 2012, atuou como atriz em “Gaivota, Tema Para Um Conto Curto”, espetáculo baseado na obra de Anton Tchekhov, com direção de Enrique Diaz,[14] que a levou em turnê pelo Brasil e diversas partes do mundo, como em Kunsten Festival dês Arts em Bruxelas; Teatro Sesc Pinheiros, São Paulo; Grec Festival, Barcelona; Toulouse, Bayonne, Lille, Lyon e Paris; Gijon e Santiago de Compostela; Bogotá; Lisboa; Quebéc e Montréal; e Shizuoka.[15][16]

Em 2009, produziu, escreveu e atuou na obra “Rainha[(s)], Duas Atrizes em Busca de Um Coração”, com direção de Cibele Forjaz, com a qual ganhou o prêmio Shell de melhor atriz. O espetáculo excursionou por várias cidades do Brasil, participou do Festival Schiller, em Mannheim em 2011 e, em 2012, participou do Festival Santiago a Mil no Chile.[17][1][18][19][20]

Em 2011, Isabel apresentou a performance H.Tel&Soul no projeto X-Moradias, em Mannheim (Alemanha), concepção sua e da artista plástica Simone Mina sobre um poema inédito da desconhecida escritora Virgínia Rey.[21] Foi assistente de Regina Braga no espetáculo “Totatiando”, com Zélia Duncan, em 2011.[22][23][24]

Em 2013, dirigiu a peça “Desarticulações”, monólogo realizado por Regina Braga com texto de Sylvia Molloy.[25] Também em 2013, dirigiu o show “Tudo Esclarecido”, com Zélia Duncan.[26][27] Entre 2014 e 2015, estreou PUZZLE (a, b, c e d), sob a direção de Felipe Hirsch.[28][29] Entre 2013 e 2020, atuou no espetáculo “E Se Elas Fossem Para Moscou?”, com o qual foi indicada como melhor atriz para os prêmios Questão de Crítica, Cesgranrio e APTR - direção de Christiane Jatahy. A peça foi vista em países como Canadá, França, Portugal, Espanha, Bélgica, Croácia, Alemanha e Estados Unidos, cumprindo turnê até janeiro de 2020.[30][31][32]

Entre 2014 e 2015, dirigiu o espetáculo “Animais na Pista”, de Michelle Ferreira,[33] e o espetáculo “Agora Eu Vou Ficar Bonita”, com Regina Braga e Celso Sim e roteiro de Regina Braga e Dráuzio Varella.[34]

Em 2016, dirigiu a peça “Fim de Jogo”, de Samuel Beckett, com Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas.[35] No mesmo ano, codirigiu a peça “A Tragédia da América Latina”, sob a direção de Felipe Hirsch.[36] Ainda em 2016, dirigiu a peça “LOVLOVLOV, Peça Única em Cinco Choques”, com texto seu com Diego Marchioro e Fernando de Proença.[37] Em 2017, dirigiu a peça “A mulher que digita”, de Carla Kinzo.[38]

Como integrante da Cia. Vértice de Teatro, foi convidada pelo teatro Odeon de Paris e pelo Le Centquatre-Paris para atuar no espetáculo “Ítaca”, de Christiane Jatahy, que estreou em Paris em abril de 2018 e cumpriu turnê mundial até 2019.[39][24] Já em julho de 2019, dirigiu o novo show de Zélia Duncan “Tudo É Um”, com estreia nacional no Sesc Pinheiros/SP.[40] No mesmo ano, dirigiu a peça “São Paulo”, com roteiro de Regina Braga, que tinha estreia prevista para março 2020 e reestreou depois da pandemia, cumprindo turnê em 2022.[41] Por fim, no último biênio, escreveu e dirigiu a peça “People vs People”, com Fernando de Proença e Diego Marchioro, que estreou em novembro de 2019 em Curitiba.[42]

Isabel escreveu o Podcast em três capítulos: “People vs Tesla”, para a Rumo de Cultura de Curitiba, que estreou em novembro de 2020, nas principais plataformas.[43][44] Ainda em 2020, integrou o elenco da série “Desalma”, de Ana Paula Maia, com direção de Carlos Manga Junior, exibida pelo Globoplay, interpretando a personagem Anele Burko. Em 2022, retornou à personagem na segunda temporada da produção.[45][5][46]

Na televisão ganhou projeção nacional com sua atuação na novela exibida pela TV Globo, “Amor de Mãe”, de Manuela Dias, com direção de José Villamarin (2020). Na produção, interpretou a personagem Jane, amiga fiel da vilã Thelma, interpretada por Adriana Esteves. Nesta mesma trama a personagem vivida por Isabel fica marcada por sua morte trágica ao ser assassinada pela própria confidente pouco tempo depois de descobrir uma verdade bastante inconveniente para a antagonista.[47][48][49]

A partir de março de 2022 interpreta a personagem Maria Bruaca na refilmagem da telenovela Pantanal, exibida na faixa das 21h pela TV Globo.[5][3][50][51] A personageanteriormente foi interpretada por Ângela Leal na versão de Benedito Ruy Barbosa, na extinta TV Manchete. Bruaca é uma esposa que sofre duramente com os maus tratos do marido Tenório, interpretado por Murilo Benício, além de ser ainda caracterizada por ser uma pessoa bastante apegada à filha Guta (Julia Dalavia).[5][3][50][51] O remake foi adaptado por Bruno Luperi, com colaboração de Lucas Ohara, e com direção de Walter Carvalho, Davi Alves, Fábio Strazzer, Roberta Richard, Cristiano Marques e Noa Bressane. A direção artística é de Rogério Gomes.[52][53]

Isabel se caracteriza por ser uma profissional que revisita e estuda muitos dos movimentos artísticos que compõem a dramaturgia, bem como o papel dos atores. Analisando o papel do ator numa peça, Teixeira afirma que o artista também é um escritor, um compositor, tal qual o próprio autor da obra em que ele atua. Segundo a atriz, se não for assim, o ator não tem razão de ser: "O ator escreve no ar da sala de ensaio".[54]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1987 Ana no Avesso
1988 Bambalalão
2001 Estou Assim
2009 Arena Conta Arena
2011 O Menino Grapiúna
2013 Beleza S/A Helena
2014 Psi Raquel
2019 Amor de Mãe Jane D'Ávila
2020 Desalma Anele Burko
2022 Pantanal Maria Nogueira (Maria Bruaca)

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título
1985 Jogo Duro [55]
1997 Os Penúltimos Serão os Segundos
1999 Ano Novo
2011 Futuro do Pretérito [56]
2013 Os Amigos [57]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Como atriz[editar | editar código-fonte]

Ano Título
1984 Uma Aventura a Caminho do Guarujá [3]
1994 Cidade sem Janelas [58]
1994 A Tempestade [59]
1995 Marat-Sade [60]
1996 À Margem da Vida [61]
1996 A Cozinha [60]
1997 Farsas e Improviso de Molière [60]
1997 A Peça Didática de Baden-Baden Sobre o Acordo [62]
1997 Baal [63]
1999 Ágatha [64]
2001 Jardim das Cerejeiras [65]
2001 Toda Nudez Será castigada [8]
2002 Um Bonde Chamado Desejo [10]
2003 Depois do Expediente [66]
2006 Ricardo III
2006 Dúvida [67]
2007 Gaivota, tema para um conto curto [14]
2009 Rainha[(s)], duas atrizes em busca de um coração [1]
2010 Objeto Conferência para Inventário Inacabado [68]
2012 O Livro de Itens do Paciente Estevão [69]
2012 Ensaio Hamlet [70]
2014 Puzzle [28]
2014 E se Elas Fossem Para Moscou [30]
2016 A Tragédia da América Latina [36]
2018 Ítaca [39]

Direção[editar | editar código-fonte]

Ano Título
2000 O Jardim das Cerejeiras [71]
2001 Os Sete Gatinhos (assistência de direção) [72]
2003 O Ninho [73]
2004 Arena Conta Arena 50 anos [13]
2013 Eleutheria [74]
2013 Desarticulações [25]
2014 Animais na Pista [33]
2015 Agora eu vou ficar bonita [34]
2016 Fim de Jogo [35]
2016 A Tragédia da América Latina [36]
2016 LOVLOVLOV [37]
2017 A Mulher que Digita [38]
2019 People vs People [42]
2021 People vs Tesla [44]
2022 São Paulo [61]

Shows[editar | editar código-fonte]

Exposições[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Nomeações Resultado
1984 APETESP Atriz Revelação Uma Aventura a Caminho do Guarujá Venceu
2002 Prêmio Shell Melhor Atriz Um Bonde Chamado Desejo Indicado
2005 Prêmio APCA Especial da Crítica de Teatro Arena Conta Arena 50 Anos Venceu
2005 Prêmio Shell Especial Arena Conta Arena 50 Anos Venceu
2009 Prêmio Shell Melhor Atriz Rainhas, duas atrizes em busca de um coração Venceu
2015 Prêmio APTR Melhor Atriz E Se Elas Fossem Para Moscou? Indicado
2015 Prêmio Cesgranrio Melhor Atriz E Se Elas Fossem Para Moscou? Indicado

Referências

  1. a b c d e TEMPO, O. (4 de maio de 2013). «Premiada com o Shell, atriz fala sobre Rainhas». Magazine. Consultado em 5 de maio de 2022 
  2. a b Fern, Michel; es (17 de agosto de 2016). «"FICHA TÉCNICA" DO SESC BELENZINHO TRAZ DE VOLTA O IMPERDÍVEL "RAINHA[(S)]"». APLAUSO BRASIL. Consultado em 5 de maio de 2022 
  3. a b c d «Saiba tudo sobre Isabel Teixeira - Últimas notícias, biografia, polêmicas e mais». NaTelinha. Consultado em 5 de maio de 2022 
  4. a b «Lima Conta Arena». Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  5. a b c d e «Revista Marie Claire - Isabel Teixeira vive Maria Bruaca em Pantanal: 'Nunca falei para tanta gente'» 
  6. Cultural, Instituto Itaú. «Baal». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  7. Santos, Valmir. «Mostra revisa 50 anos do Teatro de Arena | Teatrojornal» (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2022 
  8. a b «Folha Online - Ilustrada - Crítica - "Toda Nudez Será Castigada", de Nelson Rodrigues, dói, mas é boa - 04/05/2001». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  9. TEMPO, O. (25 de abril de 2013). «Dama do teatro paulista». Magazine. Consultado em 5 de maio de 2022 
  10. a b «Folha de São Paulo - Cia. Livre realiza a vontade de uma geração» 
  11. «Cia. Livre comemora aniversário com programação no TUSP». Catraca Livre. 17 de agosto de 2010. Consultado em 5 de maio de 2022 
  12. «Folha de São Paulo - Prêmio Shell de Teatro divulga indicados em SP» 
  13. a b «Arena Conta Arena : 50 anos». Permuta. Consultado em 5 de maio de 2022 
  14. a b Cerbara, Marcella Vicentini (30 de março de 2015). «A cena em processo: metateatro e Viewpoints na peça Gaivota - tema para um conto curto». Consultado em 5 de maio de 2022 
  15. Paraná, Jornal Bem. «Peça baseada em texto de Tchekhov é apresentada em Curitiba - Bem Paraná». www.bemparana.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  16. «Folha de São Paulo - Diaz coroa processo em "A Gaivota"» 
  17. «Isabel Teixeira e Georgette Fadel em RAINHA[». APLAUSO BRASIL. 10 de fevereiro de 2010. Consultado em 5 de maio de 2022 
  18. «Entrevista com Isabel Teixeira - A atenção e a cena». 1library.org. Consultado em 5 de maio de 2022 
  19. «Rainhas, espetáculo premiado, será encenado em Teresina». Portal meionorte.com. Consultado em 5 de maio de 2022 
  20. «Folha de São Paulo - PEÇA "RAINHA[(S)]" ENCERRA TEMPORADA» 
  21. «Cartas de amor e de solidão - Cultura». Estadão. Consultado em 5 de maio de 2022 
  22. «Casa Mario de Andrade». www.casamariodeandrade.org.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  23. «Unimed exalta São Paulo em espetáculo com Regina Braga». 18 de fevereiro de 2022. Consultado em 5 de maio de 2022 
  24. a b «Cidade de São Paulo é personagem principal de peça com Regina Braga - São Paulo de Fato». Cidade de São Paulo é personagem principal de peça com Regina Braga - São Paulo de Fato. Consultado em 5 de maio de 2022 
  25. a b «Desarticulações». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  26. a b «Tudo Esclarecido: show de Zélia Duncan em homenagem a Itamar Assumpção». Favo do Mellone. 11 de janeiro de 2013. Consultado em 5 de maio de 2022 
  27. sitepoaemcena (11 de agosto de 2015). «Tudo Esclarecido - Zélia Duncan canta Itamar Assumpção – São Paulo». portoalegreemcena. Consultado em 5 de maio de 2022 
  28. a b «Puzzle». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  29. «Puzzle (D)». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  30. a b «E Se Elas Fossem para Moscou?». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  31. maducato_admin. «E se Elas Fossem para Moscou?: sucessão de acúmulos». MITsp2015. Consultado em 5 de maio de 2022 
  32. maducato_admin. «E SE ELAS FOSSEM PARA MOSCOU?». MITsp2015. Consultado em 5 de maio de 2022 
  33. a b «Animais na pista | +CCSP». Consultado em 5 de maio de 2022 
  34. a b «Agora eu vou ficar bonita». Portalvippes. 2 de novembro de 2015. Consultado em 5 de maio de 2022 
  35. a b «Fim de Jogo, teatro de Beckett em São Paulo com direção de Isabel Teixeira». São Paulo. 28 de julho de 2015. Consultado em 5 de maio de 2022 
  36. a b c «A TRAGÉDIA LATINO-AMERICANA». www.agoracriticateatral.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  37. a b «"LovLovLov" direção de Isabel Teixeira no 26º Festival de Teatro de Curitiba». Cacilda. Consultado em 5 de maio de 2022 
  38. a b «A Mulher que Digita». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  39. a b «Vida de atriz». ArCênico. Consultado em 5 de maio de 2022 
  40. «Fotos show "Tudo é Um" da cantora Zélia Duncan, 07/11, Casa Natura Musical, SP | Boomerang Music». Consultado em 5 de maio de 2022 
  41. «Regina Braga protagoniza 'São Paulo', uma ode à cidade, no Teatro Unimed | Na Plateia». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  42. a b «PEOPLE vs. PEOPLE - Festival de Curitiba». 11 de fevereiro de 2022. Consultado em 5 de maio de 2022 
  43. «PEOPLE vs. TESLA». rumo. Consultado em 5 de maio de 2022 
  44. a b «PEOPLE vs. TESLA». Spotify. Consultado em 5 de maio de 2022 
  45. «Personagens de 'Desalma': saiba quem é quem na nova série do Globoplay». Gshow. Consultado em 5 de maio de 2022 
  46. AdoroCinema. «Desalma: "Vimos coisas inacreditáveis", revela Cassia Kis sobre produção da 2ª temporada». AdoroCinema. Consultado em 5 de maio de 2022 
  47. «'Amor de mãe': Isabel Teixeira festeja parceria em cena com Adriana Esteves». Extra Online. Consultado em 5 de maio de 2022 
  48. «FOTOS - Novela 'Amor de Mãe': Jane (Isabel Teixeira) é outra a ser assassinada». www.purepeople.com.br (em bretão). Consultado em 5 de maio de 2022 
  49. «Elenco e personagem da novela Amor de Mãe». Gshow. Consultado em 5 de maio de 2022 
  50. a b «Maria Bruaca Pantanal: história e quem viveu a personagem na 1ª versão». DCI. 14 de abril de 2022. Consultado em 5 de maio de 2022 
  51. a b «Elenco e personagem da novela Pantanal». Gshow. Consultado em 5 de maio de 2022 
  52. Pantanal, Rede Globo de Televisão, 28 de março de 2022, consultado em 5 de maio de 2022 
  53. «A cidade fluminense que também serviu de cenário para o remake de Pantanal». VEJA RIO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  54. Isabel Teixeira e o papel do ator na escrita da cena hilstiana, consultado em 5 de maio de 2022 
  55. «Jogo Duro - Sebo Querelle». www.seboquerelle.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  56. AdoroCinema, Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now!, consultado em 5 de maio de 2022 
  57. «Os Amigos». GIRAFA FILMES. Consultado em 5 de maio de 2022 
  58. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome :8
  59. Cultural, Instituto Itaú. «Enciclopédia Itaú Cultural». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  60. a b c Cultural, Instituto Itaú. «Isabel Teixeira». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  61. a b «Regina Braga recita e canta em homenagem a São Paulo em peça». observatoriodatv.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  62. «aParte XXI - v. 6 by Teatro da Universidade de São Paulo - TUSP - Issuu». issuu.com (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2022 
  63. Cultural, Instituto Itaú. «Isabel Teixeira». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  64. Cultural, Instituto Itaú. «Enciclopédia Itaú Cultural». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  65. Cultural, Instituto Itaú. «Enciclopédia Itaú Cultural». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de maio de 2022 
  66. Fern, Michel; es (2 de novembro de 2010). «Isabel Teixeira apresenta "risco cênico" no último mês de gestação». APLAUSO BRASIL. Consultado em 5 de maio de 2022 
  67. «Folha de São Paulo - Com Dan Stulbach no elenco, peça "Dúvida" estréia nesta sexta» 
  68. «Veja fotos e bastidores da peça "Objeto-Conferência para Inventário Inacabado"». UOL Entretenimento. Consultado em 5 de maio de 2022 
  69. «O Livro dos Itens do Paciente Estevão». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 5 de maio de 2022 
  70. Sousa, Bob (11 de abril de 2013). «ensaio.HAMLET». Consultado em 5 de maio de 2022 
  71. Siqueira, José Rubens; Esteves, Juan; Cortez, Lígia; Vargas, Maria Thereza; Fernandes, Silvia (13 de agosto de 2019). Teatros por João Caldas. [S.l.]: Editora Terceiro Nome 
  72. «Folha de São Paulo - Paradoxos do desejo guiam bonde da Companhia Livre» 
  73. «Folha de São Paulo - Cia. Livre encena o cotidiano vazio de Fransz Xaver Kroetz» 
  74. «Peça inédita 'Eleutheria' traz lado obscuro de Samuel Beckett - 15/07/2013 - Ilustrada - Folha de S.Paulo». m.folha.uol.com.br. Consultado em 5 de maio de 2022 
  75. «Sissi na sua». Marina Lima. Consultado em 5 de maio de 2022 
  76. Brasil, Redação do Aplauso (14 de janeiro de 2016). «COM DIREÇÃO DE ISABEL TEIXEIRA, RENATO BORGHI E ELCIO NOGUEIRA SEIXAS ESTREIAM "FIM DE JOGO"». APLAUSO BRASIL. Consultado em 5 de maio de 2022