Isaque Comneno (filho de João II)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Isaque Comneno (desambiguação).
Isaque Comneno
Cônjuge Teodora Camaterina
Irene Diplosinadena
Descendência ver artigo
Dinastia Comnena
Nascimento c. 1113
Morte Depois de 1154
Pai João II Comneno
Mãe Piroska da Hungria

Isaque Comneno (em grego: Ἰσαάκιος Κομνηνός; romaniz.: Isaakios Komnēnos) era o terceiro filho do imperador bizantino João II Comneno com sua esposa húngara Piroska (Irene).

Vida[editar | editar código-fonte]

Pouco antes de morrer, em 1143, João II Comneno nomeou seu quarto filho, Manuel, como herdeiro, mesmo estando o terceiro, Isaque, ainda vivo. Na época, ele estava trazendo de volta o corpo de seu irmão mais velho, o coimperador Aleixo Comneno de volta para Constantinopla junto com o irmão Andrônico Comneno, que adoeceu e morreu na viagem.

Manuel tinha o apoio do poderoso grande doméstico (comandante-em-chefe do exército bizantino) João Axuco, que tomou posse da capital antes que Isaque soubesse da morte do pai e pudesse fazer qualquer coisa para tentar se manter no trono. Axuco honrou os desejos de João II, mesmo tendo tentado muito persuadir o imperador moribundo que Isaque seria uma escolha melhor para sucedê-lo. Embora alguns no clero, o povo em geral e todo o exército acreditassem nisso também, ele foi obrigado a renunciar em nome de seu irmão mais novo[1].

Em 1145–1146, Isaque realizou campanhas militares contra os turcos seljúcidas na Anatólia. Embora a relação entre os dois irmãos jamais tenha sido pacífica, jamais houve um conflito aberto entre os dois e Isaque gozava do mais alto prestígio na corte na posição de sebastocrator. Os casamentos das filhas dele serviram ainda para avançar a política externa de Manuel.

Família[editar | editar código-fonte]

Com sua primeira esposa, Teodora Camaterina (m. 1144), Isaque teve cinco filhos:

Com sua segunda esposa, Irene Diplosinadena, com quem se casou em 1146, Isaque teve duas filhas:

Referências

  1. P. Magdalino, The Empire of Manuel I Komnenos 1143–1180, Cambridge University Press, 1993, p. 195

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • K. Varzos, Ē genealogia tōn Komnēnōn (Thessalonica, 1984) vol. 1 pp. 391–398. (em inglês)