Isidore Isou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Isidore Isou (Botosani, Romênia, 31 de janeiro de 1925 - Paris, 28 de julho de 2007)[1][2], nome de Ioan-Isidor Goldstein era um poeta romeno, crítico de cinema e artista visual, fundador do Letrismo, um movimento literário e artístico com inspiração no legado revolucionário de esquerda do dadaísmo e do surrealismo, porém se opondo ao controle ideológico de André Breton. Cria o movimento em 1942, quando tinha apenas dezesseis anos[3].

O estilo tornou-se moda e espalhou-se pela Europa[4]. Tende ao Dadaísmo, se opondo à palavra e à significação, buscando o onomatopaico e o fonético, como os futuristas costumavam fazer. O movimento ganhou força e acabou migrando também para as artes visuais, onde obras experimentais com letras e pinturas se fundiram.

Os letristas acabaram por formar a base de movimentos de esquerda não stalinistas, como a Internacional Situacionista[5].


Referências

  1. Morre em Paris o escritor Isidore Isou, fundador do movimento letrista. Folha Online. Fonte: France Presse. 31/07/2007
  2. ISOU Isidore. Le musee de l'objet. Collection d'art contemporain. Página visualizada em 29/02/2012
  3. ISOU Isidore. Le musee de l'objet. Collection d'art contemporain. Página visualizada em 29/02/2012
  4. Ana Sofia Ramires Ferro da Costa Pessoa Sarmento de Matos. ZEITGEIST – O ESPÍRITO DO TEMPO - ANTÓNIO GARCIA – Design e Arquitectura nas décadas de 50-70 do século XX. p. 93. ULFBA. Lisboa. 2006.
  5. See Patrick Straram, La veuve blanche et noire un peu détournée (Paris Sens&Tonka, 2006), 21–22, 81–82; Figures de la négation (Saint-Etienne Métropole: Musée d'Art Moderne, 2004), 78–80.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.