Islão em Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mesquita de Lisboa

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, apoiado no censo de 1991, havia 9 134 muçulmanos em Portugal, número que corresponde a cerca de 0,1% da população total. A maioria da população muçulmana, origina das antigas províncias ultramarinas Portuguesas da Guiné-Bissau e de Moçambique, sendo a população mais recente, originária do subcontinente indiano.

Em 2008, porém, o número de muçulmanos em Portugal aumentou para cerca de 15 000, [1] e em 2013, havia mais de 20 000 muçulmanos em Portugal.[2] A maioria dos muçulmanos no país são sunitas, seguido por cerca de 5 000 a 7 000 xiitas. Há também um número limitado de muçulmanos Ahmadiyya. [3]

História[editar | editar código-fonte]

Durante séculos, de 711 a 1253, grande parte do território actual de Portugal esteve sob o domínio muçulmano sob o nome de Al-Andalus. Esta presença influenciou culturalmente Portugal, especialmente na forma de arte islâmica. Também a própria língua foi influenciada, incorporando várias palavras árabes. Em Mértola, existe ainda uma mesquita, convertida numa igreja (Igreja de Nossa Senhora da Anunciação) depois da Reconquista.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «15.000 fiéis à confissão muçulmana». Consultado em 6 de Outubro de 2008 
  2. «Comunidade Islâmica em Portugal completa 45 anos de existência» 
  3. Buchanan, Charles (e outros) (2002). Islam, Europe's Second Religion: The New Social, Cultural, and Political Landscape. [S.l.]: Praeger Publishers. 193 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.