Itaberaí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Itaberaí
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Itaberaí
Bandeira
Hino
Lema Juntos, Vamos Fazer Mais
Gentílico itaberino
Localização
Localização de Itaberaí em Goiás
Localização de Itaberaí em Goiás
Itaberaí está localizado em: Brasil
Itaberaí
Localização de Itaberaí no Brasil
Mapa de Itaberaí
Coordenadas 16° 01' 12" S 49° 48' 36" O
País Brasil
Unidade federativa Goiás
Região intermediária[1] Goiânia
Municípios limítrofes Itauçu, Mossâmedes,Uruana, Americano do Brasil, Avelinópolis, Anicuns, Araçu, Goiás, Heitoraí, Itaguari, Itaguaru e Taquaral de Goiás
Distância até a capital 89 km
História
Fundação 9 de novembro de 1868 (151 anos)
Aniversário 9 de novembro
Administração
Prefeito(a) Carlos Roberto da Silva (PP, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 1 471,173 km²
População total (IBGE/2017[3]) 40 872 hab.
 • Posição GO: 29º
Densidade 27,78 hab./km²
Clima tropical
Altitude 701 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,739 alto
PIB (https://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=521040&idtema=162&search=goias%7Citaberai%7Cproduto-interno-bruto-dos-municipios-2014) R$ 887,980,540 mil
PIB per capita (2014) R$ 22 778,64
http://www.itaberai.go.gov.br/

http://www.maisitaberai.com.br/ (Prefeitura)

Itaberaí é um município brasileiro do interior do estado de Goiás, Região Centro-Oeste do país, localizado na região intermediária de Goiânia. Sua distância até a capital estadual, Goiânia, é de 92 km. Tem uma população de 42.163 habitantes, conforme estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019.

História[editar | editar código-fonte]

A antiga Curralinho, hoje Itaberaí, nasceu pelo desbravamento do Capitão-Mor Salvador Pedroso de Campos. Às margens do rio das Pedras criou gado. De seu leito extraiu ouro.

Coronel Benedito Pinheiro de Abreu, representante na Câmara Estadual, em 1924 apresentou o projeto da mudança do nome de Curralinho para Itaberaí, que significa em guarani, "Rio das Pedras Brilhantes". Itaberaí, está a 89 km de Goiânia-GO.

Conforme o censo 2010 a população de Itaberaí é distribuída entre homens e mulheres. A população masculina representa 17.849, enquanto a população feminina é de 17.522 habitantes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Rio das Pedras[editar | editar código-fonte]

Corre sobre um leito inteiramente permeável e coberto de seixos, num percurso total de trinta e seis quilômetros, a contar de sua cabeceira a barra. Nasce na fazenda Santa Maria, próximo do lugar denominado Barro Amarelo, contra-vertente da serra do Gongomé. Banha a cidade de Itaberaí, onde tem a largura aproximada de 12 metros, e vai desembocar no Rio Uru, a dez quilômetros da sede do município. Não e dos mais piscosos; todavia em suas águas, encontram-se algumas espécies de peixes. Pela sua margem esquerda a contar da cabeceira, recebem os córregos: São João dos Barreiros, Santa Ana ou Larga, Açude Santo Antônio, Estiva, Cachoeira, Barreiro, Padre Felipe, Picada e Conceição; e pela margem direita os córregos Gongomé, São José, Barreirão, Bananal, Barra-Afundou, Conceição do Meio, Mata-Dentro, Pará, Acura, Jambreiro, Correguinho, Catarrão e o Ribeirão Palmital, também conhecido por José Manoel. A sua margem direita, na fazenda Cachoeira, distante de Itaberaí sete quilômetros, foi instalada a usina Hidroelétrica da Empresa Força e Luz, da qual foi proprietário o Sr. Coronel Sebastião Antônio da Fonseca. Nesse local existia uma pequena cachoeira com seis metros de queda e um volume constante de água no rigor do verão, e onde se encontra, no leito do rio, grande quantidade de conchas calcárias.

Serra da Fazendinhas[editar | editar código-fonte]

Surge ao sul do município, na fazenda do mesmo nome. De seus píncaros se avista a cidade de Itaberaí em todo seu belo panorama. Prolonga-se numa extensão de 12 quilômetros, com viçosa vegetação de capim natural, entremeada de magníficas aroeiras.

Serra das Lages[editar | editar código-fonte]

Situada ao sudoeste do município, estende-se ao longo da margem esquerda do ribeirão Bugre. No sopé dessa serra, está localizado um rico veio de esmeraldas legítimas, das melhores que se tem encontrado no Brasil. A vegetação do seu dorso e rasteira e imprestável, e de seus pontos elevados também se vê Itaberaí.

Grutas notáveis[editar | editar código-fonte]

Existem no município algumas cavernas dignas de registros. A principal é a gruta do Gongomé, verdadeira furna de profundas galerias, no interior da qual se encontra belas estalactites contrapostas a interessante estalagmites. Acha-se situada na fazenda que lhe dá o nome, sob uma enorme pedreira calcaria, ao sul do Itaberaí, da qual dista apenas 24 quilômetros. Nas proximidades desse lugar existe um córrego que se torna subterrâneo na extensão de um quilômetro, dele não dando o menor vestígio na face da terra nesse trajeto. No município existe uma outra gruta, a da Lapinha, sito a barra do Rio das Pedras com o Uru. É formada por grandes blocos de pedras em disposições bastante originais, dividindo o seu interior em espaços compartimentos. Fonte: Annaes da Comarca do Rio das Pedras, ed. 1932 – de Dr. Derval Alves de Castro e Bruno Calil Fonseca.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Prefeitos de Itaberaí[editar | editar código-fonte]

Ano Prefeito
1948/1951 Gilberto da Silva Caldas
1951/1955 José Vieira da Cunha
1955/1959 Balduino da Silva Caldas
1959/1961 Hélio Caldas Pinheiro
1961/1966 Balduino da Silva Caldas
1966/1970 Paulo Rezek Andery
1970/1973 Geraldo José da Silva
1973/1977 Antônio Gomes de Morais Filho
1977/1982 Jurandir Lúcio da Costa - Memória
1982/1987 Carlos Dias Mendonça - Memória
1989/1992 Geraldo Dias Costa - Memória
1993/1996 Carlos Dias Mendonça - Memória
1997/2000 Juvenal Raimundo de Lima
2001/2004 Rita de Cássia Soares Mendonça
2005/2008 Welington Rodrigues da Silva
2009/2009 Welington Rodrigues da Silva
2009/2012 Benedito Caetano de Araújo
2013/hoje Carlos Roberto da Silva

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. Estimativa populacional - IBGE
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]