Itacaré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Itacaré
  Município do Brasil  
Praia da Tiririca
Praia da Tiririca
Símbolos
Brasão de armas de Itacaré
Brasão de armas
Hino
Gentílico itacareense
Localização
Itacaré está localizado em: Brasil
Itacaré
Localização de Itacaré no Brasil
Mapa de Itacaré
Coordenadas 14° 16' 40" S 38° 59' 49" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Municípios limítrofes Uruçuca, Ubaitaba, Maraú, Aurelino Leal e Ilhéus
Distância até a capital 422 (condução) e 154 (linha reta) km
História
Fundação 26 de janeiro de 1732 (288 anos)
Aniversário 26 de janeiro
Administração
Prefeito(a) Antônio Mario Damasceno (Tonho de Anizio) (PT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 737,869 km²
População total (IBGE/2013[2]) 26 753 hab.
Densidade 36,3 hab./km²
Clima Tropical quente e úmido
Altitude 29 m m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,583 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 82 459,462 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 129,63
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Itacaré

Itacaré é um município do estado da Bahia, no Brasil. Sua população estimada em 2016 era de 28 013 habitantes. É muito famoso pela beleza natural de suas praias, que atraem turistas de todo o mundo e muitos surfistas.[5][6]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Itacaré" se originou do tupi antigo: significa "jacaré de pedra", através da junção dos termos itá (pedra) e îakaré (jacaré).[7]

História[editar | editar código-fonte]

Por volta do ano 1000, a região foi invadida pelos tupis, que expulsaram os antigos habitantes, falantes de línguas do tronco linguístico macro-jê, para o interior do continente. No século XVI, quando os primeiros europeus chegaram à região, ela estava ocupada pela etnia tupi dos tupiniquins.[8] No século XVI, o jesuíta Luís da Grã fundou uma capela dedicada a são Miguel. O jesuíta, então, batizou a povoação ao redor da capela como "São Miguel da Barra do Rio de Contas", juntamente com o município de Ubaitaba, que chamava-se Itapira, sede do município de São Miguel da Barra do Rio de Contas.

A povoação foi elevada a sede de município em 1732 e Ubaitaba (até então denominada Itapira), tornou-se seu distrito, por obra de dona Maria Athaíde e Castro, a condessa do Resende, donatária da capitania de Ilhéus.[9] O município passou a ter a sua designação atual somente em 1931.

Itacaré e Ubaitaba foram desmembradas pelo decreto nº 8567 de 27 de julho de 1933.

Quatro eventos estatisticamente improváveis fizeram, de Itacaré, um lugar especial e com alto grau de preservação:

  • tem uma formação geológica única no Nordeste brasileiro, com uma faixa costeira dotada de solo fértil e falésias rochosas, e por isso a Mata Atlântica avança até o mar.
  • a cultura agrícola predominante foi o cacau em sistema de cabruca (um sistema ecológico de cultivo agroflorestal), que precisa da sombra da Mata Atlântica para ser plantado, ao contrário da cana-de-açúcar e do café, em que seria necessário devastar toda a mata.
  • o município cresceu muito entre 1890 e 1940 graças ao cacau, mas, nos anos 1940, o porto da cidade assoreou e o lugar ficou isolado, visto que as estradas eram muito ruins. Esse isolamento dificultou o crescimento até a construção da Estrada Parque da Serra Ilhéus-Itacaré em 1998, a primeira estrada realmente ecológica do país.[10]
  • em 1993, o governo estadual criou uma Área de Proteção Ambiental antes de construir a estrada em 1998, dando regras ao crescimento da cidade. Essa área de preservação estimulou o desenvolvimento de Itacaré como destino de ecoturismo e não de turismo de massa.

Então, desde a criação da Estrada Ilhéus-Itacaré, a cidade é um dos principais centros turísticos do litoral sul baiano, se destacando como principal ponto de surfe do estado.[5] Outro momento importante foi com a construção da ponte sobre o Rio de Contas, a antiga balsa foi desativada e o acesso norte pela rodovia BA-001 integrou a cidade de forma mais intensa à Península de Maraú e encurtou a distância à capital estadual através do ferry-boat de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica.

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal fonte de economia da cidade é o turismo, que responde por mais de 90% do seu produto interno bruto (PIB). Os principais segmentos turísticos trabalhados são ecoturismo, sol e praia, turismo de aventura e esportivo.[11]

Praias de Itacaré[editar | editar código-fonte]

Itacaré na mídia[editar | editar código-fonte]

  • No ano de 2003, a banda de reggae capixaba Macucos gravou o clipe da música "Além do Mar" nas praias de Itacaré.
  • Em 2004, o município ganhou as obras na Praia da Engenhoca do que seria o único hotel 6 estrelas da América latina,[12] mas até os dias de hoje as obras estão inacabadas, tendo sido já embargado pelo Ibama e o Ministério das Minas e Energia.[13][14][15]
  • No final de 2008, o presidente francês Nicolas Sarkozy e a primeira-dama Carla Bruni se hospedaram em um resort de luxo.
  • No final de 2010, a presidenta eleita Dilma Rousseff chega para descansar alguns dias em uma mansão de um empresário amigo.
  • No ano de 2011, a Rede Globo gravou o especial "Nas Ondas de Itacaré", na Praia da Tiririca para o programa Esporte Espetacular aos domingos.
  • Janeiro/2012 - o Google Earth começa a fotografar as ruas da cidade em 3D para disponibilizar o recurso técnico do Street View (provavelmente antes da Copa do Mundo FIFA de 2014).
  • Em outubro de 2013 a cidade realiza o Surf Eco Festival - Mundial de Surf WST masculino.[16][17]
  • Em 2014 foi aprovado o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e a Lei Ambiental do Município.
  • A cidade sediou no final de outubro de 2015, o Mahalo Surf Eco Festival - QS 6.000 masculino, e como sempre, a Praia da Tiririca foi o palco do evento mundial.
  • A World Surf League (WSL) incluiu a cidade de Itacaré no calendário do Qualifying Series 2017. A Praia da Tiririca foi palco do QS1.500 masculino, nos dias 26 e 29 de outubro.
  • Dezembro de 2017 - Finalmente a Rua da Pituba (a mais famosa da cidade) fica pronta, depois de uma reforma completa.
  • Foi lá que a série Juacas, da Disney Channel, foi gravada

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2013». Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 24 de agosto de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. a b Bahiatursa. «Itacaré: paraíso do surfe da Bahia». Consultado em 5 de abril de 2014 
  6. «IBGE | Cidades | Bahia | Itacaré». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 9 de fevereiro de 2017 
  7. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 571.
  8. BUENO, E. Brasil: uma história. 2ª edição revista. São Paulo. Ática. 2003. p. 19.
  9. Itacaré.com. Disponível em http://www.itacare.com.br/itacare/portal.php?content=historia. Acesso em 11 de abril de 2015.
  10. Bahia.com.br. «Atração » Estrada Parque da Serra Ilhéus-Itacaré». Consultado em 5 de abril de 2014 
  11. Bahia Econômica (5 de abril de 2014). «Itacaré ganha centro de atendimento ao turista». Consultado em 5 de abril de 2014 
  12. Meu Jornal (18 de março de 2012). «Itacaré: o novo Warapuru?». Consultado em 5 de abril de 2014 
  13. O Estado de S. Paulo (20 de outubro de 2013). «Primeiro hotel '6 estrelas' do País está abandonado». Consultado em 5 de abril de 2014 
  14. Bahia Negócios (15 de março de 2012). «Portugueses do Aquapura, que está embargado e fechado na praia de Itacaré, resolveram investir R$ 90 milhões em um resort no Ceará». 5 de abril de 2014 
  15. DN (3 de julho de 2009). «Aquapura desiste de hotel de Vaz Guedes no Brasil». Consultado em 5 de abril de 2014 
  16. Surfguru (16 de junho de 2013). «Tradicional Surf Eco Festival 2013 será em Itacaré». Consultado em 5 de abril de 2014 
  17. SurfinSantos (21 de outubro de 2013). «WQS Itacaré 2013 – Halley Batista vence Mahalo Surf Eco Festival na Bahia». Consultado em 5 de abril de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um município da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.