Itajobi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itajobi
Vista parcial da área central com destaque para as Praças 9 de Julho e Padre Victor, esta segunda onde se encontra a Igreja Matriz de São José.

Vista parcial da área central com destaque para as Praças 9 de Julho e Padre Victor, esta segunda onde se encontra a Igreja Matriz de São José.
Bandeira de Itajobi
Brasão de Itajobi
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 4 de abril
Fundação 1919 (98 anos)
Gentílico itajobiense
Prefeito(a) Lairto Luiz Piovesana Filho (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Itajobi
Localização de Itajobi em São Paulo
Itajobi está localizado em: Brasil
Itajobi
Localização de Itajobi no Brasil
21° 19' 04" S 49° 03' 14" O21° 19' 04" S 49° 03' 14" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião São José do Rio Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Novo Horizonte IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Catanduva, Marapoama, Pindorama, Novo Horizonte, Itápolis, Santa Adélia e Borborema
Distância até a capital 400 km
Características geográficas
Área 502,1 km² [2]
População 14 556 hab. Censo IBGE/2010[2]
Densidade 28,99 hab./km²
Altitude 453 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,798 alto PNUD/2000[3]
PIB R$ 203 595 mil IBGE/2009[4]
PIB per capita R$ 13 866,03 IBGE/2009[4]
Página oficial

Itajobi é um município da Microrregião de Novo Horizonte, no estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 21º19'05" sul e a uma longitude 49º03'16" oeste, estando a uma altitude de 453 metros. A cidade tem uma população de 14 556 habitantes (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2010) e área de 502,1 km².[2]

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Itajobi" provém do termo tupi para "pedra preciosa"

História[editar | editar código-fonte]

Até o início do século XX, toda a região oeste do estado de São Paulo era território tradicional dos índios caingangues[5]. Em 22 de junho de 1884, Inácio Nantes da Costa e sua mulher criaram a Fazenda Campo Alegre, entre os córregos do Papagaio, Monjolinho, Cisterna e Queixada. No final do século XIX, começaram a chegar imigrantes alemães, sírios e italianos na região, que era chamada de Campo Alegre das Pedras.

Em agosto de 1906, foi criado o Distrito de Paz de Itajubi, através da Lei Estadual 993, de 2 de agosto de 1906. Em 26 de outubro de 1918, a Lei Estadual 1 604 criou o município de Itajubi, instalado e 04 de abril de 1919, desmembrado de Itápolis.

Pelo decreto nº 6638, de 31-08-1934, é criado o distrito de Vila Robert e anexado ao município de Itajubi. Pela lei nº 2569, de 13-01-1936, é criado o distrito de Marapuama e anexado ao município de Itajubi.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 3 distritos: Itajubi, Marapuama e Vila Robert. Pelo decreto-lei estadual nº 9073, de 31-03-1938, o município está grafado Itajobi e os distritos Marapoama ex-Marapuama Vila Roberto ex-Vila Robert. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município de Itajobi é constituído de 3 distritos de Itajobi, Marapoama Vila Roberto e pertence ao termo e comarca de Santa Adélia. Pelo decreto-lei estadual no 14334, de 30-11-1944, transfere o distrito de Roberto do município de Itajobi para o de Pindorama. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: Itajobi e Marapoama, e pertence ao termo e comarca de Santa Adélia. Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Itajobi e Marapoama.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VIII-1988. Pela lei complementar no 02, de 24-10-1991, é criado o distrito de Nova Cardoso e anexado ao município de Itajobi. Pela lei estadual no 7644, de 30 de dezembro de 1991, desmembra do município de Itajobi o distrito de Marapoama. Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 2 distritos Itajobi e Nova Cardoso. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Códigos[editar | editar código-fonte]

  • Cep: 15840-000
  • Código de Área DDD: 17

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[2]

População total: 14.222

  • Urbana: 12 142
  • Rural: 2 414
  • Homens: 7 349[6]
  • Mulheres: 7 207

Densidade demográfica (hab./km²): 28,99

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 7,72

Expectativa de vida (anos): 76,32

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,90

Taxa de alfabetização: 89,48%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,798

  • IDH-M Renda: 0,695
  • IDH-M Longevidade: 0,855
  • IDH-M Educação: 0,843

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Os rios do município fazem parte da bacia do Baixo Tietê, sendo que pertencem à Unidade de Gerenciamento de Recursos Hídricos Tietê-Batalha. As principais drenagens que passam pela cidade são o Córrego da Fruteira, o Córrego Monjolinho e o Córrego da Cisterna. O Ribeirão Três Pontes se forma na confluência desses três córregos.

  • Córrego da Fruteira.
  • Córrego da Cisterna.
  • Córrego do Monjolinho.
  • Ribeirão Três Pontes.
  • Ribeirão dos Fugidos ou das Palmeiras.
  • Ribeirão do Cubatão ou Barra Mansa.
  • Ribeirão do Cervo Grande ou Cervão.
  • Córrego Fundo.
  • Córrego do Bairro Amarelo.
  • Córrego do Veado.
  • Córrego da Lagoa.
  • Córrego da Onça.
  • Córrego do Pau D'Alho.
  • Córrego Água Limpa.
  • Córrego Capão Grosso.

Fonte: Meio Ambiente - Recursos Hídricos - Bacia Tietê-Batalha - SP.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Itajobi se situa no denominado Planalto Ocidental Paulista, que ocupa toda porção oeste do Estado de São Paulo. O relevo é representado pela predominância de uma topografia ondulada, com pequenas oscilações de altitudes, que decaem em direção a oeste (direção da calha do rio Paraná).

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é tropical com inverno seco e verão chuvoso, a temperatura média está em torno dos 28o graus.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é do tipo campo cerrado, alternado com capões de mata, que hoje apresenta grande desmatamento devido à ação antrópica. As matas ciliares ao longo das principais drenagens se encontram degradadas, na maioria dos casos em função da atividade agrícola exercida na região.[carece de fontes?]

Religião[editar | editar código-fonte]

Itajobi-SP conta com várias religiões cristãs como Católicos, Evangélicos, Testemunhas de Jeová, Adventistas, além de praticantes de outras Religiões Cristãs.

Há também outras Denominações Religiões.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Geologia[editar | editar código-fonte]

Se situa no centro leste da Bacia do Paraná, sobre rochas do denominado Grupo Bauru. A maior parte assenta-se sobre arenitos da Formação Adamantina, aparecendo lentes de siltitos e argilitos. Aparecem também arenitos com cimentação carbonática, pertencentes a Formação Marília.

Administração[editar | editar código-fonte]

  • Prefeito: Lairto Luiz Piovesana Filho (2017/2020)
  • Vice-prefeito: Maicon Aderbal Essi
  • Presidente da câmara: Sidiomar Ujaque (Paquinho) (2017/2018)
  • Vereadores (2017/2020):
    • Catiane Cristina Garcia Betarelo
    • Claudemir Pascoal Gonçalves
    • Clodovil Domingos Aizza
    • Fernando Carlos Salim
    • Francis Júnior Bortolazo
    • José Roberto Lorenceti
    • Marcos Antônio Lopes
    • Rosângela Aparecida Gomes
    • Sidiomar Ujaque

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. a b c d «Censo Populacional 2010 - IBGE» (PDF). IBGE.gov.br. Consultado em 1 de setembro de 2011 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 de dezembro de 2011 
  5. http://pib.socioambiental.org/pt/povo/kaingang/print
  6. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 1 de setembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]