Itaparica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Itaparica
  Município do Brasil  
Itaparicadrone.jpg
Símbolos
Bandeira de Itaparica
Bandeira
Brasão de armas de Itaparica
Brasão de armas
Hino
Gentílico itaparicano
Localização
Localização de Itaparica na Bahia
Localização de Itaparica na Bahia
Mapa de Itaparica
Coordenadas 12° 53' 16" S 38° 40' 44" O
País Brasil
Unidade federativa Bahia
Região metropolitana Salvador
Municípios limítrofes Vera Cruz, Salinas da Margarida e Salvador
Distância até a capital 20 (via ferry-boat) km
História
Fundação 25 de outubro de 1831 (190 anos) (emancipação)[1]
Aniversário 25 de outubro
Administração
Prefeito(a) José Elias das Virgens Oliveira[2] (PTB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [3] 115,922 km²
População total (IBGE/2021[4]) 22 440 hab.
Densidade 193,6 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,67 médio
Gini (PNUD/2010[6]) 0,63
PIB (IBGE/2018[7]) R$ 237 118,72 mil
PIB per capita (IBGE/2018[7]) R$ 10 722,56
Vista da cidade de Itaparica

Itaparica é um município do estado da Bahia, no Brasil. Fica localizado na Ilha de Itaparica, na Baía de Todos os Santos. Itaparica teve sua fama inicial como balneário de repouso e de saúde devido às suas bonitas praias e à sua água mineral que jorra da Fonte da Bica, localizada dentro da cidade, na costa oeste.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O toponônimo, com origem na língua tupi antiga, significa "cerca feita de pedras"[8] ou, segundo o tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro, "pedra faiscante, isto é, pederneira", pela junção de itá (pedra) e pirika (faiscante).[9]

História[editar | editar código-fonte]

Por volta do ano 1000, os índios tapuias que habitavam a região foram expulsos para o interior do continente devido à chegada de povos tupis procedentes da Amazônia. No século XVI, quando chegaram os primeiros europeus à região, a mesma era habitada pela tribo tupi dos tupinambás.[10]

Datam do século XVI os primeiros registros sobre a Ilha de Itaparica. No mesmo século, os jesuítas construíram uma capela que se tornou um importante marco histórico da região.[8] A cana-de-açúcar e a criação de gado bovino foram importantes elementos de desenvolvimento econômico da região, nos séculos seguintes.[8]

Em 1597, a ilha de Itaparica acumulou uma grande quantidade de riquezas nesse curto espaço de tempo que levou a Corsários ingleses atacassem nesse mesmo ano. Entre os anos de 1600 e 1647, foi invadida pelos holandeses e na ultima delas, os holandeses chegaram a construir um forte na cidade de Itaparica denominado Forte de São Lourenço.

O Município de Itaparica teve origem na Denodada Vila de Itaparica, criado por decreto imperial de 25 de outubro de 1831[11], com Sede na antiga povoação do Santíssimo Sacramento de Itaparica. A câmera da vila foi instalada no Solar Tenente João das Botas, em 04 de agosto de 1833. Elevado à condição de cidade, durante o Governo de Virgílio Damásio com a denominação de Itaparica, por ato de 31-10-1890. Posteriormente, em julho de 1962 o município foi desmembrado em três: Itaparica, Vera Cruz e Salinas da Margarida. [12]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2021 era de 22 440 habitantes.

Juntamente com o município de Vera Cruz, compõe a Ilha de Itaparica. Fica a sessenta minutos em Ferry boat de Salvador ou 35 minutos em catamarã.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Entre as atrações, estão suas praias e seu conjunto histórico.

Conjunto Histórico[editar | editar código-fonte]

O Conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico de Itaparica é reconhecido pelo IPHAN como um Patrimônio Cultural Brasileiro e é formado pelas Igrejas de São Lourenço(1610),[12] Matriz do Santíssimo Sacramento(1794),[13] e Capela Nossa Senhora de Bom Despacho (1580);[14] a Fortaleza de São Lourenço(1631)[15] e os Solares Dey Rey(Monsenhor Flaviano 10) e Tenente João das Bottas, casas na ruas Luís da Grã e no Campo Formoso além da Fonte da Bica.[16]

Praias[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «História de Itaparica» [ligação inativa] Acesso data 08/12/2015.
  2. «Vice é empossado após prefeito de Itaparica deixar o cargo na Bahia». Portal G1. 10 de janeiro de 2012. Consultado em 26 de maio de 2012 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «estimativa_dou_2021.pdf» (PDF). ibge.gov.br. Consultado em 27 de agosto de 2021 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  6. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). «Perfil do município de Itaparica - BA». Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consultado em 4 de março de 2014 
  7. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 à 2018». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  8. a b c «Biblioteca do IBGE» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 21 de março de 2010 
  9. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 574.
  10. BUENO, E. Brasil: uma história. 2ª edição. São Paulo. Ática. 2003. p. 19.
  11. «Coleção de Leis do Imperio do Brasil de 1831, Tomo I , pag 151.». dx.doi.org. Typografia Nacional. 1875. Consultado em 19 de abril de 2019 
  12. «Peças religiosas são roubadas de Igreja na Ilha de Itaparica»  - A Tarde On Line, 19 de março de 2010 (visitado em 21-3-2010)
  13. Osório, Ubaldo, (1883-1974), Auteur. (1979). A Ilha de Itaparica história e tradição, pg. 129. [S.l.]: Fundação Cultural do Estado da Bahia. OCLC 864756554 
  14. Brazil. (1825). Noticia do Brazil, descripção verdadeira da costa daquelle estado, etc. [By G. Soares de Souza.]. [S.l.: s.n.] OCLC 557623059 
  15. Tinoco, Pedro Nunes (1633). «Desenho e plantas iluminadas do Recife de Pernambuco, da Bahia de Todos os Stots...». acervo.bndigital.bn.br. Consultado em 25 de abril de 2019 
  16. «Itaparica - IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional». portal.iphan.gov.br. Consultado em 25 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Itaparica