Itapeva (São Paulo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itapeva
"Capital dos Minérios"
Bandeira de Itapeva
Brasão de Itapeva
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de setembro
Fundação 20 de setembro de 1769 (247 anos)
Emancipação 28 de junho de 1861 (155 anos)
Gentílico itapevense
Padroeiro(a) Sant'anna
Prefeito(a) Roberto Comeron (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itapeva
Localização de Itapeva em São Paulo
Itapeva está localizado em: Brasil
Itapeva
Localização de Itapeva no Brasil
23° 58' 55" S 48° 52' 33" O23° 58' 55" S 48° 52' 33" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Itapetininga IBGE/2008[1]
Microrregião Itapeva IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Itapetininga, Itaberá, Itararé, Nova Campina, Ribeirão Branco, Guapiara, Taquarivaí, Buri, Paranapanema e Capão Bonito[2]
Distância até a capital 289 km[3]
Características geográficas
Área 1 826,258 km² (SP: 2º)[4]
Distritos Alto da Brancal, Areia Branca e Guarizinho
População 93 145 hab. Estimativa IBGE/2016[4]
Densidade 51 hab./km²
Altitude 684 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,745 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 1 740 298 mil IBGE/2013[6]
PIB per capita R$ 18 956,05 IBGE/2013[6]
Página oficial

Emancipação

Itapeva (pronuncia-se IPA: [lʈɐ̯pɛvɐ̯]) é um município brasileiro do sudoeste paulista, da microrregião de Itapeva e sede da 16ª Região Administrativa no estado de São Paulo. Está entre as 50 maiores cidades do interior e é a maior entre as cidades do vale do Ribeira e do Paranapanema. Localiza-se à latitude 23º58'56" sul e à longitude 48º52'32" oeste, estando à altitude de 684 metros. A R.A de Itapeva criada em 2014 é composta por 32 municípios que somam pouco mais de 500 mil pessoas sendo mais populosa apenas que a R.A de Registro.

A cidade é um entreposto comercial e de escoamento da produção agrícola de todo o extremo sul de São Paulo, além de ser a maior e mais rica cidade desta região. Na hierarquia urbana nacional foi classificada pelo IBGE como um centro sub-regional de nível B (são aquelas cidades que possuem influencia sobre municípios próximos). A partir de 2008 Itapeva sofreu um boom imobiliário com a construção de 4 novos bairros residenciais, onde juntos somam mais de 2 mil residencias para pessoas de baixa renda do governo estadual, alem de ser a escolha de empresas privadas para a construção de alguns condomínios para a classe media.[7] A cidade possui 3 bairros nobres todos na setor sul do municipio, jd America, jd Europa e jd Ferrari que juntos formam a elite itapevense com as maiores mansões e o metro quadrado mais caro da cidade.

A mesma preserva a qualidade de vida do interior, uma cidade pacata e que oferece aos moradores boas opções de lazer como praças e parques, seu comercio é diversificado atraindo consumidores das cidades menores ao seu redor, além de ser um polo educacional e na área da saúde. A paisagem urbana do município vem sofrendo ao longo dos anos uma mudança significativa no seu tamanho, segundo o ultimo censo do IBGE em 2010, a cidade obteve um crescimento populacional de aproximadamente 6 mil pessoas, porem sua área urbana cresceu quase 15 mil habitantes, reflexo do êxodo rural que as cidades brasileiras vem sofrendo nos últimos anos.[8]

Em 2015 a cidade entrou na lista das 100 melhores cidades brasileiras com até 100 mil pessoas, para se investir em infraestrutura.[9] Segundo a estimativa do IBGE para julho de 2016, sua população era de 93 145 habitantes.

Região central ao entardecer

História[editar | editar código-fonte]

No seculo XVIII a coroa portuguesa ordenou que fossem instaladas na colonia do Brasil inúmeras vilas para que todo o território que Portugal considerava como seu, fosse devidamente ocupado e colonizado, pois a Espanha reivindicava territórios firmados no tratado de Tordesilhas. Neste contexto foi criado a vila de Faxina desmembrado da então vila de Sorocaba no dia 20 de Setembro de 1.769, na ocasião estava presente Antonio Furquim Pedroso enviado pela comarca de São Paulo para a criação da nova vila, onde hoje se localiza o bairro de vila velha atual município de Taquarivaí.

Ataques indígenas eram comuns nesta época em todo o estado de São Paulo, por esse motivo a vila foi alvo inúmeras vezes por se tratar de um território plano e de fácil ocupação, oque fez com que a mesma fosse transferida por volta do ano de 1785 para a atual localização, onde os habitantes acreditavam se tratar de um local mais seguro por ser cercado de inúmeros morros, inibindo o ataque das tribos indígenas locais, sendo um dos primeiros atos feitos na atual localidade foi a construção da catedral de Sant' Anna em taipa de pilão por 40 escravos, e que na época também servia como cemitério para os católicos, hoje é a construção mais antiga da cidade tombada como patrimônio histórico e como simbolo que representa o marco zero do município.

Catedral Santana de Itapeva 1910

Neste período predominava na região a agricultura de subsistência, aos poucos novas famílias foram se instalando na então vila de Faxina, oque promoveu o crescimento continuo da sua região urbana e expansão das atividades econômicas, concretizando assim a formação do atual município de Itapeva.

Interior da Catedral Santana anos 40
Quadro de Debret, representando Itapeva em 1827

No seculo XIX, se destacavam as produções de algodão e batata e com a criação da feira de muares em Sorocaba a vila passou a fazer parte da rota do tropeirismo, pois esse era praticamente o único caminho que ligava São Paulo ao sul do império, que se estendia desde Viamão no Rio Grande do Sul até Sorocaba , já nesta época a vila de Faxina se destacava como um polo regional já que faziam parte de seu território freguesias (bairros), que só mais tarde seriam desmembrados. Em 1827 o pintor francês Jean Baptiste Debret que andava pelo interior do Brasil, representou Itapeva com pouco mais de 32 casas todas de madeira. [10]

No dia 28 de junho de 1861 após 94 anos de sua criação o governo elevou a vila de Faxina a categoria de cidade oficializado pela lei provincial nº 13, e ouve a primeira mudança no nome sendo assim chamada pela primeira vez de Itapeva da Faxina, Itapeva que seria uma referencia a língua Tupi que significa Pedra Achatada. No dia 6 de abril de 1872 foi criada pelo então governo provincial a comarca de Itapeva da Faxina, desmembrando se da comarca de Botucatu a qual fazia parte desde 1866.

Em 1910 ouve a segunda modificação no nome da cidade retornando ao nome Faxina, este que perdurou até 1938 quando a então localidade foi denominada de Itapeva como á conhecemos.

O desenvolvimento e a consolidação do município como um polo regional do sudoeste paulista teve inicio no fim do seculo XVIII e inicio do XX, como a construção da Santa casa de Misericórdia de Itapeva em 1899, em 1900 foi inaugurada o primeiro grupo escolar Acácio Piedade em um prédio alugado pelo então coronel Acácio Piedade, onde hoje funciona a atual escola Dom Silvio Maria Dario, somente em 1913 é que o prédio da escola atual foi construído em um projeto que serviu de exemplo pela eficiência para varias cidades da região como Itararé, Capão Bonito, Itaberá, Buri e Ribeirão Branco.[11] Em 1909 foi inaugurada a estação da estrada de ferro sorocabana em Itapeva que a ligava até o município de São Paulo, com duas viagens por dia até a capital, essa que durava apenas 10 horas ante aos 5 dias que durava uma viagem a cavalo até a mesma localidade. A rodovia até São Paulo só foi asfaltada na década de 70, oque diminuiu ainda mais a viagem até a capital em apenas 4 horas. [12]

Catedral Santana atualmente

Nas décadas de 30 e 40 Itapeva se tornou a capital da triticultura, também é nesta época em que o município começa a perder suas características rurais e se torna uma cidade comercial, sua principal fonte econômica atualmente, e é nesta mesma época em que os primeiros imigrantes começam a chegar na cidade, como os japoneses, árabes , italianos e alemães. Assim por influencia estrangeira tem inicio na cidade as primeiras atividades industriais. Já na década de 60 são descobertas reservas de minério oque faz com a cidade se torne a capital dos minérios e é criada a primeira escola técnica especializada em minérios no estado, conhecida hoje como escola de minas , em 70 iniciam se as atividades de reflorestamento e em 80 é a intensa produção de feijão que se destaca. Nas década de 90 e 2000 a cidade se torna uma das maiores produtoras de milho, soja e tomate do estado de São Paulo, em 2013 se destacou com o 3º maior PIB Agrícola do estado.[13] Em 2014 a cidade se consolida mais uma vez como polo regional do desenvolvimento com a criação da 16ª Região administrativa do estado com sede no município, a lei é assinada pelo então governador Geraldo Alckmin, abrangendo 32 cidades com população superior a 500 mil habitantes e um PIB estimado em mais de 4 bilhões de reais, dados do IBGE 2013 . [14]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Parque Pilão d'agua
Cânions

A cidade vem perdendo território desde a sua fundação, a ultima vês em que ouve desmembramento foi em 1991 quando por decreto de lei os distritos de Campina dos veados (Nova Campina) e Taquarivaí se emanciparam, nesta ocasião Itapeva perdeu pouco mais de 600 km². Atualmente possui uma área de 1.826,7 km², sendo o 2º maior município do estado em área quadrada. O relevo acidentado faz com que a cidade tenha grandes montanhas em sua zona urbana. Itapeva esta em uma área próxima a mata atlântica e do cerrado no estado de são paulo, a vegetação mais comum encontrada no município até a década de 70 eram as de araucárias que se estendiam desde o norte do Parana até o sul de São Paulo, mas por intermédio das empresas de papel, os pinus de eucalipto tomaram conta da vegetação rural do município, sendo Itapeva uma das maiores produtoras de pinus das Américas. A cidade também faz parte do circuito turistico paulista por possuir uma infinidade de cânions como os de Itangua.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Histórico Populacional IBGE
Censo Pop %+-
1980 65 546 -
1991 81 858 24,8%
2000 82 866 1,2%
2010 87 753 5,8%


Dados do Censo - 2010

População total: 87.753

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

O município é dividido em três distritos somando uma população de pouco mais de 13 mil pessoas segundo censo do IBGE 2010, e que formam toda a população rural, são eles:

Clima[editar | editar código-fonte]

Mês mais frio, julho (média de 14°C) e o mais quente, janeiro (média de 22°C). O índice pluviométrico anual fica em torno de 1200 mm.

Gráfico climático para Itapeva (São Paulo)
J F M A M J J A S O N D
 
 
160
 
28
17
 
 
146
 
28
17
 
 
92
 
28
17
 
 
62
 
25
14
 
 
96
 
23
12
 
 
74
 
22
9
 
 
58
 
22
9
 
 
51
 
23
10
 
 
89
 
23
13
 
 
116
 
25
14
 
 
121
 
26
16
 
 
168
 
25
16
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Tempo Agora
Panoramica Itapeva
Panoramica em 180º

Economia[editar | editar código-fonte]

Itapeva é o segundo maior produtor estadual de tomate (sua principal cultura), mas têm grande expressividade as lavouras de feijão, milho e trigo (esta, com 32% da produção estadual).[carece de fontes?][carece de fontes?]

Administração[editar | editar código-fonte]

Imprensa[editar | editar código-fonte]

  • Rádio Mix FM 104,7
  • Rádio FM Cristal 93,5
  • Rádio 87 FM
  • Rádio Clube Gospel 570
  • TV TEM - Afiliada Rede Globo
  • Jornal Ita News
  • Jornal Bons Negócios
  • Jornal A Gazeta Notícias
  • Jornal Regional News


Ensino superior[editar | editar código-fonte]

  • Faculdade Metodista do Sul Paulista
    • EAD - Administração, Recursos Humanos, Filosofia, Pedagogia, Letras: Língua Portuguesa, Letras: Língua Estrangeira (Espanhol), Gestão Ambiental, Logística e Processos Gerenciais.
  • FAIT - Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva
    • Administração, Agronomia, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia Florestal, Farmácia, Fisioterapia, Medicina Veterinária e Pedagogia.
  • UNESP - Universidade Estadual Paulista - Campus Itapeva.
    • Engenharia Industrial Madeireira
    • Engenharia de produção
    • Pedagogia para professores
  • UNIGRAN NET
    • EAD - Administração, Agronegócios, Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Negócios imobiliários, Letras, Pedagogia, Teologia.
  • FATEC Internacional
  • FACINTER
  • UNIP - UNIVERSIDADE PAULISTA

Saúde[editar | editar código-fonte]

  • Ambulatório Médico de Especialidade - AME - (Centro)
  • Santa Casa de Itapeva
  • Santa Saúde
  • Hospital Unimed

Fonte: Secretaria Municipal da Saúde

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  3. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 28 de janeiro de 2011. 
  4. a b «Estimativa Populacional 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Arquivado desde o original em 29 de junho de 2015. Consultado em 31 de julho de 2015.  Texto "itapeva " ignorado (Ajuda)
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Arquivado desde o original em 4 de maio de 2015. Consultado em 31 de julho de 2015.  Texto "itapeva" ignorado (Ajuda); Texto "produto-interno-bruto-dos-municipios-2013 " ignorado (Ajuda)
  7. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome IBGE_POP_2014
  8. IBGE, IBGE. «itapeva». itapeva. IBGE. Consultado em 07/10/2016. 
  9. prefeitura municipal, prefeitura municipal (12/01/2016). «100 melhores cidades para se investir». Itapeva está entre as 100 melhores cidades para investimentos. prefeitura de itapeva. Consultado em 07/10/2016. 
  10. prefeitura de itapeva, prefeitura de itapeva. «prefeitura de itapeva». história de itapeva. prefeitura de itapeva. Consultado em 07/10/2016. 
  11. prefeitura municipal, prefeitura municipal. «história de itapeva». história da fundação de itapeva. prefeitura municipal de itapeva. Consultado em 07/10/2016. 
  12. prefeitura municipal, prefeitura municipal. «história de itapeva». história de itapeva. prefeitura de itapeva. Consultado em 07/10/2016. 
  13. ITAPETININGA E REGIÃO, ITAPETININGA E REGIÃO (28/12/2015). «Itapeva agora está em 3°». Itapeva, SP, ultrapassa Itapetininga no ranking de PIB Agropecuário do IBGE. g1.com. Consultado em 07/10/2016. 
  14. prefeitura municipal, prefeitura municipal. «história de itapeva». história de itapeva. prefeitura municipal de itapeva. Consultado em 07/07/2016. 
  15. ibge, ibge. «itapeva». itapeva. ibge. Consultado em 07/10/2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]