Itaquitinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município Itaquitinga
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 20 de dezembro
Fundação 1963 (55 anos)
Gentílico itaquitinguense
Prefeito(a) Geovani de Oliveira Melo Filho (PMN)
(2017 – 2020)
Localização
Localização  Itaquitinga
Localização Itaquitinga em Pernambuco
Unidade federativa Pernambuco
Mesorregião Mata Pernambucana IBGE/2008[1]
Microrregião Mata Setentrional Pernambucana IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Condado; Sul: Igarassu; Leste: Goiana; e Oeste: Tracunhaém.
Distância até a capital 85 km
Características geográficas
Área 103,442 km² [2]
População 16 696 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 161,4 hab./km²
Altitude 88 m
Clima Tropical As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,586 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 125 024 mil IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 7 707 51 IBGE/2012[5]

Itaquitinga é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é formado pelo distrito sede e pelo povoado de Chã de Sapé.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Segundo José de Almeida Maciel (1984), o topônimo é composto por dois termos: itaqui: arenito + tinga: branco, ou seja, areia branca. Já segundo Luís Caldas Tibiriçá o termo tem origem em ita-ky-tinga, significando "pedra branca aguçada".

História[editar | editar código-fonte]

A Lei Municipal 52 de 3 de agosto de 1892, de Goiana, dividiu o município em 5 distritos, deles fazendo parte o povoado de São Sebastião de Areias. O Decreto-Lei Estadual 952 de 31 de dezembro de 1943 mudou o nome do distrito de Areias para Itaquitinga. A Lei Estadual 4962 de 20 de dezembro de 1963 eleva Itaquitinga à condição de município, desmembrando-o de Goiana. O município foi instalado em 23 de maio de 1964.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º40'04" sul e a uma longitude 35º06'06" oeste, estando a uma altitude de 88 metros. Sua população estimada em 2004 era de 15.424 habitantes.

Itaquitinga situa-se predominantemente da unidade de relevo dos Tabuleiros Costeiros, que apresenta altitude média de 50 a 100 metros, com platôs de origem sedimentar, que apresentam grau de entalhamento variável: vales estreitos e encostas abruptas intercalam-se a regiões abertas com encostas suaves e fundos com amplas várzeas. Os solos são profundos e de baixa fertilidade natural. Latossolos e podzólicos predominam nos topos de chapadas e topos residuais. Os solos podzólicos com fregipan, podzólicos plínticos e podzóis são observados nas pequenas depressões nos tabuleiros. Solos podzólicos concrecionários estão presentes em áreas dissecadas e encostas e Gleissolos. Solos Aluviais surgem nas áreas de várzeas.

A floresta subperenifólia predomina a vegetação nativa, com partes de floresta subcaducifólia e vegetação de transição cerrado/ floresta.

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas são agricultura e comércio. Os principais produtos agrícolas são a batata-doce, mandioca, coco, cana-de-açúcar, feijão, banana, mamão e abacaxi.

O artesanato em barro ocupa grande parte da população. Utensílios domésticos como panelas e tigelas, santos e personagens do imaginário popular regional são as peças mais produzidas. A influência indígena é notável.

Manifestações populares[editar | editar código-fonte]

A região é bastante rica em manifestações populares, como o maracatu, o cavalo-marinho e a ciranda.

Tem como maior expressão religiosa o cristianismo, das igrejas católica e protestante, com muitos fiéis e cotidiano voltado as manifestações dogmáticas. Pela igreja católica, tem como padroeiro São Sebastião, vindo a ser paróquia muito recentemente, com uma igreja recém reformada e com festa anual centenária.

Fontes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.