Iuri Brejnev

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iuri Leonidovitch Brejnev
Юрий Леонидович Брежнев
Primeiro Vice-Ministro do Ministério do Comércio Exterior  União Soviética
Período 1979 até 1983
Vida
Nascimento 31 de março de 1933
 União Soviética
Morte 3 de agosto de 2013 (80 anos)
 Rússia, Moscovo
Dados pessoais
Partido PCUS

Iuri Leonidovitch Brejnev (em russo: Юрий Леонидович Брежнев, nascido em 19332013) é o filho do presidente soviético entre 1964 e 1982, Leonid Brejnev.

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Antes de sua aposentadoria, ocupou um assento no Comitê Central (CC) do Partido Comunista da União Soviética (PCUS), e trabalhou como Primeiro Vice-Ministro do Ministério do Comércio Exterior.[1] Depois de sua aposentadoria forçada, após alegações de fraude, desvio de verbas e corrupção política, Yuri se tornou um pensionista. [2] Rapidamente foi preso, e todos os seus bens confiscados. [1]

Em contraste com sua irmã, Galina Brejneva, que era conhecida por seu temperamento e auto-gratificação, Yuri era uma figura sombria que não gostava muito da atenção pública. Seus amigos e colegas afirmam que ele só manteve relações com os colegas estudantes da Academia Diplomática do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa. Yuri não está ativo na política desde a dissolução da União Soviética, em 1991. [3]

Após o colapso da URSS, Yuri parou de fazer aparições públicas, e rejeitou uma oferta feita pelo governo russo de cooperar com eles. Em 2000, rejeitou uma oferta para aparecer em um documentário que detalha a "Era da Estagnação", um período que alguns creem que Brejnev iniciou. Yuri negou estas acusações, alegando que o pai não teve nada a ver com a dissolução da União Soviética. [4]

Era casado com Ludmila Vladimirovna. A esposa de Yuri deu à luz a dois filhos,[5] um deles, Andrei Brezhnev acusou o Partido Comunista da Federação Russa (PCFR) de se desviar da ideologia comunista e lançou o Movimento Comunista de Toda a Rússia, sem êxito no final dos anos 1990. [6] Em 2004, Andrei havia se tornado um membro bem conhecido do PCFR​​.[3]

Referências

  1. a b Medvedev, Roy. «Галина Леонидовна Брежнева» [Galina Leonidovna Brezhneva] (em russo) pseudology.org [S.l.] Consultado em 16 December 2010. 
  2. Nikolaevna Vasilʹeva, Larisa (1994). Kremlin wives Arcade Publishing [S.l.] p. 221. ISBN 1-55970-260-5. 
  3. a b «Как живут дети, внуки и правнуки брежневского Политбюро» [Brezhnev is in office, and Suslov, beats the drum]. Komsomolskaya Pravda (em russo) [S.l.: s.n.] 21 October 2004. Consultado em 16 December 2010. 
  4. Kasatkin, Oksana (1 April 2005). «Брежнев и другие» [Brezhnev, and others]. Rossiyskaya Gazeta (em russo) [S.l.: s.n.] Consultado em 16 December 2010. 
  5. «Без портфеля.» [Without portfolio. L.I. Brezhnev] (em russo) gazeta.aif.ru [S.l.] 4 November 2002. Consultado em 16 December 2010. 
  6. Myers, Steven Lee (10 August 2002). «The Saturday Profile; A Different Kind of Brezhnev in the Making». The New York Times [S.l.: s.n.] Consultado em 16 December 2010.