Iván Helguera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Iván Helguera
Iván Helguera
Helguera atuando pelo Real Madrid em 2003
Informações pessoais
Nome completo Iván Helguera Bujía
Data de nasc. 28 de março de 1975 (47 anos)
Local de nasc. Santander, Espanha
Nacionalidade espanhol
Altura 1,85 m
destro
Informações profissionais
Clube atual sem clube
Posição ex-zagueiro ou volante
Função treinador
Clubes de juventude
Racing de Santander
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1994–1995
1995
1995–1996
1996–1997
1997–1998
1998–1999
1999–2007
2007–2008
Racing de Santander B
Revilla
Manchego
Albacete
Roma
Espanyol
Real Madrid
Valencia
jogos (golos)
Seleção nacional
1998–2004 Espanha
Times/clubes que treinou
2020 Las Rozas

Iván Helguera Bujía (Santander, 28 de março de 1975) é um treinador e ex-futebolista espanhol que atuava como zagueiro ou volante. Atualmente está sem clube.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Inicio[editar | editar código-fonte]

Helguera jogou no Manchego e no Albacete, de onde em 1998, partiu para jogar na Roma, da Itália. Não conseguiu se adaptar ao estilo de jogo italiano e voltou para a Espanha para jogar no Espanyol, de Barcelona, um ano depois.[1]

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Chegou no início de 1999 e no meio da temporada 1999–00 foi para o Real Madrid, onde jogou até 2007, na fase dos Galácticos. Conquistou diversos troféus pelo Real, com destaque para dois títulos da Liga dos Campeões da UEFA e três da La Liga (Campeonato Espanhol).

Valencia[editar | editar código-fonte]

Depois se transferiu para o Valencia onde disputou 43 partidas, mas o clube decidiu rescindir o contrato por falta comprometimento com o clube.

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Espanhola no dia 18 de novembro de 1998, num amistoso fora de casa contra a Itália, que terminou empatado em 2 a 2. Helguera representou seu país na Euro 2000, na Copa do Mundo FIFA de 2002 e na Euro 2004. Não foi convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2006 por opção do treinador Luis Aragonés, que preferiu levar Carlos Marchena, Carles Puyol, Pablo Ibáñez e Juanito.[2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Real Madrid

Referências

  1. «Perfil na BDF» (em inglês). BDFutbol. Consultado em 9 de janeiro de 2022 
  2. «Marcos Senna é convocado, e Morientes fica fora da lista final». UOL. 15 de maio de 2006. Consultado em 9 de janeiro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]