Ivan Fiel da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão
Informações pessoais
Nome completo Ivan Fiel da Silva
Data de nasc. 1 de janeiro de 1982 (37 anos)
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,80 m
Destro
Apelido Brasão
Informações profissionais
Clube atual Brasil Clube Náutico Almirante Barroso
Número 9
Posição Atacante
Clubes de juventude
2002–2003 Brasil Flamengo de Guarulhos
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2002
2003
2003–2007
2007
2008
2008[7]
2008–2009
2009[8]
2009[9]
2009[10]
2010[11][12][13][14]
2010–2011[15]
2012[8]
2012
2013
2013
2013
2014
2014
2014–2015
2015
2015
2015–2016
2016
2016
2017
2017
2018
2018
2018–
Brasil Flamengo de Guarulhos
Brasil União Mogi
Índia Fransa-Pax
Brasil Navegantes
Brasil Guarani de Palhoça
Brasil Camboriú
Índia Salgaocar
Brasil Fluminense de Feira
Brasil Atlético Goianiense
Brasil Atlético Paranaense
Brasil Santa Cruz
Portugal Vitória de Setúbal
Brasil Fluminense de Feira
Brasil Treze[1]
Brasil Santa Cruz-RS[2]
Brasil Brasil de Pelotas[3]
Brasil Inter de Lages[4]
Brasil Atlético de Ibirama
Brasil Inter de Lages
Brasil Vitória da Conquista
Brasil Caldas Novas
Brasil Fluminense de Feira
Brasil Camboriú[5][6]
Brasil Treze
Brasil Tubarão
Brasil Pelotas
Brasil Camboriú
Brasil Jacuipense
Brasil Lagarto
Brasil Almirante Barroso
00012 000(8)
00020 00(10)
00065 00(39)
00007 000(8)
00020 000(9)
00004 000(6)
00006 000(2)
00011 000(6)
00013 000(3)
00000 000(0)
00027 00(15)
00008 000(1)
00005 000(1)
00011 000(5)
00008 000(1)
00010 000(4)
00008 000(7)
00013 000(3)[16]
00008 000(4)[16]
00010 000(4)[8]
00004 000(0)[17]
00006 000(1)[8]
00014 00(11)
00003 000(0)[18]
00018 00(13)[6]
00009 000(1)[19]
00013 00(11)
00006 000(4)
00004 000(2)
00008 000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 8 de maio de 2018.

Ivan Fiel da Silva, mais conhecido como Brasão (São Paulo, 1 de janeiro de 1982), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente está no Clube Náutico Almirante Barroso.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Brasão começou sua carreira no Flamengo de Guarulhos em 2002.[20] Para atuar no futebol, o atleta adotou o apelido que havia sido o nome de um cachorro de estimação que ele teve na infância.[21] No ano seguinte, foi negociado com o União Mogi.[20]

Primeira experiência no exterior[editar | editar código-fonte]

Ainda em 2003, transferiu-se para o clube indiano Fransa-Pax, no qual permaneceu por quatro temporadas.[20] Foi a primeira experiência de Brasão no futebol estrangeiro.[20]

Volta ao Brasil[editar | editar código-fonte]

Em seu retorno ao Brasil, em 2007, defendeu, primeiro, o Navegantes, que naquela temporada disputou a Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense, competição que equivalia à segunda divisão do estadual. No ano seguinte, passou pelo Guarani de Palhoça no Campeonato Catarinense e, na sequência, pelo também catarinense Camboriú - então chamado de "Camboriuense" -, que estava então na Divisão Especial, nova nomenclatura da segunda divisão do Campeonato Catarinense.

Novamente na Índia[editar | editar código-fonte]

Depois de defender o Camboriú, no qual marcou seis gols em apenas quatro partidas,[7] retornou à Índia ao assinar com o Salgaocar.[20] Brasão permaneceu na equipe indiana entre 2008 e 2009 e regressou novamente ao Brasil, dessa vez para jogar pelo Fluminense de Feira.[22] Foi a primeira de três passagens do atleta pela equipe baiana – as outras ocorreram em 2012 e 2015.[20]

Ao deixar o Fluminense de Feira, acertou com o Atlético Goianiense, pelo qual foi vice-campeão do Campeonato Goiano. Ainda em 2009, foi emprestado ao Atlético Paranaense para disputa a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.[23] O atacante não chegou a entrar em campo pela equipe paranaense.[10]

Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

Na temporada de 2010, Brasão passou pelo Santa Cruz, naquela que é considerada pelo próprio atleta uma das mais marcantes de sua carreira.[24] Pela equipe pernambucana, o atacante entrou em campo em quatro competições: Campeonato Pernambucano, Campeonato do Nordeste, Copa do Brasil e Série D do Brasileiro.[11][12][13][14] Nelas, somou 15 gols em 27 partidas.[11][12][13][14]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Após a passagem de destaque pelo Santa Cruz, transferiu-se para o Vitória de Setúbal para disputar a Primeira Liga de 2010-11.[25] O atacante estreou pela equipe portuguesa apenas em 2011,[26] marcando 1 gol em 8 partidas.[15]

Em 2012, Brasão voltou ao Brasil pela terceira vez. Mais uma vez o retorno ocorreu pelo Fluminense de Feira.[25] Naquele ano, ele disputou também a Série C do Brasileiro pelo Treze.[1]

Inter de Lages[editar | editar código-fonte]

Em 2013, o atacante disputou o Campeonato Gaúcho pelo Santa Cruz-RS[20] e, na sequência, ajudou o Brasil de Pelotas a conquistar o título da segunda divisão do Rio Grande do Sul.[20] Ainda naquele ano, teve sua primeira passagem pelo Inter de Lages, pelo qual conquistou a Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense.[27] Brasão ainda defenderia o clube no ano seguinte na campanha de mais um título, o da Série B do Campeonato Catarinense, mas ele acabou não permanecendo no clube até o fim da competição.[28]

Sequência em Santa Catarina[editar | editar código-fonte]

Depois de defender, na sequência, cinco clubes nos dois anos seguintes (Atlético de Ibirama, Inter de Lages, Vitória da Conquista, Caldas Novas e Fluminense de Feira),[25] chegou ao Camboriú para sua segunda passagem pela equipe.[7] Nessa passagem, que se estendeu até parte do Campeonato Catarinense de 2016, Brasão marcou 11 gols em 14 partidas. O total de 17 gols em 18 partidas disputadas nas duas passagens fez do atacante o maior artilheiro da história da equipe catarinense, fundada em 2003.[7][29]

Depois de breve passagem pelo Treze, Brasão acertou com o Tubarão para disputar a Série B do Campeonato Catarinense. O Atlético Tubarão foi o sexto clube de Santa Catarina na trajetória do atleta.[20]

Após passagem apagada pelo futebol de Itajaí, o jogador, acertou com o Hercílio Luz Futebol Clube, time centenário da cidade de Tubarão, onde já jogou pelo maior rival, para a disputa da Copa Santa Catarina 2018, Catarinense 2019 e Série D 2019.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Fluminense de Feira
Santa Cruz
Brasil de Pelotas
Inter de Lages
Vitória da Conquista

Referências

  1. a b «Tabela Campeonato Brasileiro Série C 2012». CBF. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  2. «Campeonato Gaúcho 2013». O Gol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  3. «Home 2013». Blog Xavante. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  4. «Competições profissionais 2013». Site oficial da Federação Catarinense de Futebol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  5. «Competições profissionais 2015». Site oficial da Federação Catarinense de Futebol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  6. a b «Competições profissionais 2016». Site oficial da Federação Catarinense de Futebol. Consultado em 28 de novembro de 2016 
  7. a b c d «Sete anos depois, Brasão está de volta à Cambura». Site oficial do Camboriú. 2 de julho de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2016 
  8. a b c d «Súmulas». Site oficial da Federação Baiana de Futebol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  9. «Brasão - ficha técnica». Futebol de Goyaz. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  10. a b «Presidente admite erros em contratações». Furacao.com. 12 de dezembro de 2009. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  11. a b c «Campeonato Pernambucano 2010 - jogos do Santa». Coralnet. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  12. a b c «Campeonato do Nordeste 2010 - jogos do Santa». Coralnet. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  13. a b c «Copa do Brasil 2010 - jogos do Santa». Coralnet. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  14. a b c «Campeonato Brasileiro 2010 - jogos do Santa». Coralnet. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  15. a b «Partidas Vitória de Setúbal». Soccerway. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  16. a b «Competições profissionais 2014». Site oficial da Federação Catarinense de Futebol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  17. «Borderaux e súmulas». Site oficial da Federação Goiana de Futebol. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  18. «Súmulas e borderôs do Campeonato Paraibano de Futebol 2016». Site oficial da Federação Paraibana de Futebol. Consultado em 22 de setembro de 2016. Arquivado do original em 24 de julho de 2016 
  19. «Reforços chegam na Boca do Lobo». Site oficial do Esporte Clube Pelotas. Consultado em 7 de janeiro de 2017 
  20. a b c d e f g h i «Perfil de Brasão». O Gol. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  21. «Brasão alivia a tensão no Rubro-Negro». Gazeta do Povo. 8 de outubro de 2009. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  22. «Ivan Brasão de volta ao Flu de Feira». Jornal do Povo. 13 de dezembro de 2011. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  23. «Atlético contrata atacante Brasão». Futebol Paranaense.net. 21 de setembro de 2009. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  24. «Eles saíram do Santa Cruz, mas o Santa nunca os deixou: seis ex-corais comentam acesso». Super Esportes. 21 de novembro de 2015. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  25. a b c «Brasão's profile». Soccerway. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  26. «Futebol: Vitória de Setúbal -- Brasão pode estrear-se frente ao Marítimo». SIC Notícias. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  27. «Inter de Lages bate Blumenau e fica com título da Divisão de Acesso». Jornal de Santa Catarina. 1 de dezembro de 2013. Consultado em 16 de outubro de 2016 
  28. «Brasão, ídolo da torcida colorada, deixa o Inter de Lages». Correio Lageano. 9 de setembro de 2014. Consultado em 16 de outubro de 2016 [ligação inativa]
  29. «Camboriú evita goleada, mas perde mais uma». Linha Popular. Consultado em 16 de outubro de 2016. Arquivado do original em 18 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.