Ivan Rakitić

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ivan Rakitić
Ivan Rakitić
Ivan Rakitić em 2020 pelo Sevilla
Informações pessoais
Nome completo Ivan Rakitić
Data de nascimento 10 de março de 1988 (36 anos)
Local de nascimento Rheinfelden[1], Suíça
Nacionalidade croata
Altura 1,84 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Al Shabab
Número 7
Posição meio-campista
Clubes de juventude
1992–1995
1995–2005
FC Möhlin-Riburg
Basel
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2005–2007
2007–2011
2011–2014
2014–2020
2020–2024
2024–
Basel
Schalke 04
Sevilla
Barcelona
Sevilla
Al Shabab
0049 000(11)
0135 000(16)
0149 000(34)
0310 000(36)
0172 000(19)
0004 0000(1)
Seleção nacional
2006–2007
2009
2007–2019
Suíça Sub-21
Croácia Sub-21
Croácia
0004 0000(1)
0004 0000(2)
0106 000(15)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 17 de março de 2024.

Ivan Rakitić (Rheinfelden,[1] 10 de março de 1988), é um futebolista croata nascido na Suíça que atua como meio-campista. Atualmente joga no Al-Shabab.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Basel[editar | editar código-fonte]

Já que havia nascido na Suíça, Ivan iniciou a carreira no Basel, onde ingressou nas Categorias de Base já aos seus oito anos de idade.[2]

No clube suíço, Ivan estreou no dia 28 de setembro de 2005, aos 17 anos,[3] quando sua equipe enfrentou o NK Široki Brijeg pela Copa da UEFA de 2005–06.[4][5] Contudo, só marcou seu primeiro gol na temporada seguinte, quando o Basel derrotou o FC St. Gallen por 2 a 1 em outubro de 2006.[6]

Após grandes jogos na temporada, Ivan conquistou o prêmio de Melhor Jogador Jovem da Liga Suíça ao fim do Campeonato.[7]

Nessa mesma época, o jogador alcançou seu primeiro destaque em solo europeu. Em 47 partidas, o jogador marcou 11 gols e venceu o título da Copa da Suíça quando derrotou o FC Luzern por 1 a 0 na decisão.[8]

Esse foi seu único título em solo suíço, mas foi o suficiente para garantir seu espaço em outras tradicionais equipes em demais Ligas Europeias. Ele deixou o Basel após 49 partidas e com 11 gols marcados.[3]

Schalke 04[editar | editar código-fonte]

Após sua grande temporada no Basel, Ivan assinou com o Schalke 04, que tinha no elenco alguns futuros astros do futebol como Mesut Özil, Rafinha e Manuel Neuer[3], por quatro temporadas em 22 de junho de 2007.[9] Sua chegada veio para substituir o brasileiro Lincoln, que havia sido vendido ao Galatasaray anteriormente por 5 milhões de euros.[9]

Na Alemanha, o, até então, defensor da Suíça Sub-21, estreou na Bundesliga marcando um gol diante o Stuttgart, no empate contra o time em 2 a 2.[3] Futuramente, na 5ª rodada, o atleta marcou um tento diante o Bayern de Munique e realizou um sonho de infância: marcar um gol no lendário goleiro alemão Oliver Kahn[3].

Rakitić treinando pelo Schalke 04 em 2010.

Rakitić terminou a época fazendo três gols e distribuindo 10 assistências, ajudando sua equipe a garantir a terceira colocação na Bundesliga.[3]

Contudo, ao começar sua temporada nova, Ivan sofreu com três mudanças no comando da equipe. O atleta também passou a ser utilizado em outras posições do meio de campo com muita frequência, não conseguindo mantê-las por conta das tais trocas de treinadores.[3]

O desempenho do Schalke foi modesto, a oitava colocação na Bundesliga fez com que o time só se preocupasse com competições nacionais durante a seguinte temporada. Os jogos de Ivan seguiram o exemplo da moderada época: 1 gol e 7 assistências.[3]

Durante a época 2009–10, Ivan foi comandado por Felix Magath. Com ele, o jogador passou a desempenhar funções mais defensivas, firmando-se como um verdadeiro meio-campista. Com ele, o jogador alternou entre partidas de meia-atacante e médio central, e pôde contribuir com 7 gols em 29 partidas na Bundesliga que a equipe ficou com o vice-campeonato.[3]

Ivan Rakitić em 2010.

Na temporada seguinte, Rakitić ficou somente até a metade. Contudo, foi o suficiente para que ele conseguisse contribuir com 2 gols e 5 assistências em todos os jogos da Temporada. Ele começou o momento perdendo a Supercopa da Alemanha de 2010[10], mas terminou a época com seu único título em solo alemão: a Copa da Alemanha.[3] Apesar do troféu, o jogador não esteve em campo na decisão, pois assinou com outra equipe do futebol espanhol.[3]

Futuramente, o jogador falou sobre seus anos em solo alemão:[11]

O contrato do atleta se encerraria em junho daquele ano, como não os dirigentes conseguiram acordar uma renovação, decidiram, então, vendê-lo.[12] Ivan Rakitić deixou o time após 135 jogos, 16 gols e 29 assistências.[13]

Sevilla[editar | editar código-fonte]

Ivan em 2012.

Em 27 de janeiro de 2011, o jogador assinou com o Sevilla, onde foi apresentado juntamente com o zagueiro chileno Gary Medel.[12]

Sua estreia foi modesta. Fez 5 gols em 16 jogos, mas foi a partir de sua segunda época que ele demonstrou ser um meio-campista de classe mundial.[14]

Na segunda temporada, Ivan concentrou-se nas competições nacionais, já que o clube não obteve vaga para competições europeias, e pôde contribuir com 11 gols e 12 assistências em 41 partidas. Apesar da modesta campanha na La Liga, o croata teve impacto positivo na campanha semifinalista do Sevilla na Copa do Rei.[15]

Ivan pelo Sevilla em 2014.

Na Copa, o atleta marcou 3 gols em 8 jogos, tendo mantido o sonho vivo do time de jogar a final da Competição, pois marcou um gol aos 90 minutos contra o Atlético de Madrid. No entanto, o jogo terminou e o placar agregado de 4 a 3 foi positivo para o clube de Madrid.[15][16]

Na temporada 2013–14, o jogador conseguiu fazer sua temporada mais goleadora. Marcou 12 gols e deu 10 assistências para seus companheiros na equipe somente na La Liga.[5][17] O atleta fizera 15 gols ao todo, sendo um dos jogadores mais importantes na campanha do Título do Sevilla diante o Benfica na final da Liga Europa da UEFA de 2013–14.[18]

Ivan como capitão do Sevilla.

No clube, tornou-se o capitão em julho de 2013, após saída de Andrés Palop, Álvaro Negredo e Jesús Navas.[19] Com isso, Ivan tornou-se o primeiro capitão estrangeiro do Sevilla desde Diego Maradona.[20] Liderar um time espanhol tão popular fez com que o jogador ficasse impressionado com sua trajetória, pois também se inspirava futebolisticamente com Robert Prosinečki, um ex-jogador alemão, de origem croata, que defendeu três times espanhóis: Real Madrid, Barcelona e Sevilla.[20]

Ele conquistou somente um troféu com o Sevilla, mas não deixou de vencer alguns prêmios individuais. Na sua passagem em Sevilha, o croata foi considerado o Melhor Jogador da Final da Liga Europa; esteve na Equipe Ideal do mesmo Torneio e venceu o Prêmio Juego Limpio da La Liga nessa mesma temporada.[7]

Sua grande temporada fez com que os três principais clubes da Espanha desejassem o jogador. Mas o atleta optou por estar no clube da Catalunha, pois lá haveria um espaço deixado por Xavi, que deixaria o clube após décadas.[21]

Em sua despedida, o jogador recebeu uma declaração do presidente do Sevilla, Pepe Castro, dizendo que o jogador era um "ídolo" da equipe, mesmo com "apenas 149 jogos". Ivan, que estava chorando, comentara:[22]

Ivan deixou o Sevilla após 149 jogos, 32 gols marcados e outras 42 assistências feitas para seus colegas de equipe.[23]

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Ivan Rakitić (com a bola) treinando pelo Barcelona em 2015.

Em 16 de junho de 2014 foi contratado pelo Barcelona por cinco temporadas.[24]

Dentro do clube, Ivan encontrou-se com uma jovem promessa corata. Alen Halilović havia sido contratado apenas alguns meses antes dele, e foi função do mais velho, com 27 anos naquele momento[21], "apadrinhar" o compatriota de 18 anos.[25] Apesar disso, a estadia do debutante no futebol espanhol foi curta, e logo Ivan ficou sendo o único jogador de nacionalidade croata no grupo.[26]

Rakitić em 2019.

Em sua primeira temporada com o Barça, o jogador contemplou um dos melhores momentos da equipe Catalã. Com um elenco liderado pelo Trio MSN (Messi, Suárez e Neymar), os Culés puderam comemorar os três principais títulos europeus naquela temporada (La Liga, Copa do Rei e Liga dos Campeões).[27]

Rakitić ganhou a titularidade rápido e conseguiu marcar gols em todas as competições do clube[28]. Em especial, o meio-campista foi um dos responsáveis por balançar as redes, pela primeira vez no jogo, diante a Juventus na Final da Liga dos Campeões da UEFA de 2014–15.[29] Seu desempenho individual foi tamanho que ele foi um dos 23 indicados ao prêmio FIFA Ballon d'Or de 2015. [30] Também recebeu o prêmio de melhor jogador croata de 2015.[31]

A partir daí, Rakitić participou de vários títulos históricos pelo time da Catalunha, incluindo mais três Campeonatos Espanhóis, três Copas do Rei, duas Supercopas da Espanha, uma Supercopa da UEFA e um Mundial de Clubes.[7]

Rakitić se tornou o jogador croata com mais partidas pelo Barcelona. Também se tornou o europeu (excluindo os espanhóis) com mais jogos.

Apesar de ter estado em campo em alguns grandes jogos do time, como a virada histórica de 6 a 1 diante o PSG,[32] Ivan também teve de sofrer outras grandes reviravoltas da bola em sua passagem. O jogador viu as viradas de Roma[33] e Liverpool[34] nos jogos de volta das quartas de 2018, e semifinais de 2019, respectivamente. Além de ter sofrido, agora fora do banco de reservas, com a goleada do Bayern por 8 a 2 no ano de 2020[35].

O jogador teve a honra de ser o capitão da equipe em 3 oportunidades.[36][37][38] Mas foi perdendo espaço após a chegada de Ronald Koeman ao comando do time Culé. Ivan teve de deixar a equipe em agosto de 2020 tornando-se o quatro estrangeiro com mais jogos pelo Barcelona.[39]

O atleta tinha a opção de ser vendido, mas o Sevilla não aceitou pagar o valor de transferências exigidos pela equipe da Catalunha. Com isso, o croata teve de rescindir o seu contrato após as equipes entrarem em um determinado acordo.[39]

Após 311 partidas, 30 gols e 40 assistências, Ivan deixou o clube prometendo não comemorar gols diante a equipe de Barcelona.[40] Seu tempo no clube foi longevo, em seis temporadas o meio-campista garantiu 13 troféus e marcou época como futebolista croata no esquadrão grená.[39][7][41]

Retorno ao Sevilla[editar | editar código-fonte]

Rakitić em 2020.

Em 1 de setembro de 2020, Rakitić assinou um contrato de quatro anos pelo Sevilla, retornando ao clube após seis anos por um valor de €1.5 milhões.[42][43]

Sua estreia no retorno com a equipe aconteceu exatamente na final da Supercopa da UEFA de 2020. Por coincidência, Ivan havia saído do time a primeira vez sem ter a oportunidade de disputar a competição. No entanto, o clube foi derrotado pelo Bayern na grande decisão.[44]

Continuando sua passagem ao longo das temporadas, o croata reeditou alguns de seus feitos. Na edição de 2022–23 da Europa League, o atleta novamente garantiu sua equipe na final da competição e pôde reconquistar o troféu Continental.[45] Na edição seguinte da Supercopa, o time novamente foi superado. Dessa vez, nas penalidades, o adversário vencedor foi o Manchester City de Pep Guardiola.[46]

Na sua reta final de La Liga 2023–24, o capitão da equipe esteve presente em uma campanha muito irregular da equipe. A equipe lutava contra o rebaixamento até a virada do ano,[47][48] onde Ivan decidiu deixar o clube para rumar à Arabia Saudita.[49] Em nota, o camisa 10 explicou sua mudança:[49]

Ele deixou a equipe em meio a uma homenagem da equipe em suas redes sociais. Rakitić concluiu sua passagem realizando 323 jogos, marcando 51 gols e 61 assistências.[50] Com tantas partidas, o capitão tornou-se o atleta estrangeiro com mais jogos na história da equipe espanhola.[49]

Al Shabab[editar | editar código-fonte]

Ivan estreou com o Al Shabab no dia 16 de fevereiro de 2024. Na ocasião, marcou um gol diante o Damac FC na vitória simples de sua equipe por 1 a 0.[51]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Atuou nas categorias inferiores pela Seleção Suíça mas em 2007 optou por defender a Seleção Croata ao ser convencido pelo então treinador desta, Slaven Bilić. Esta decisão gerou inconformismo de alguns suíços causando constrangimentos a sua família, em meio ao ambiente político de então, dominado pelo Partido Popular Suíço.[52] Estreou pela Seleção Croata principal em 8 de setembro de 2007 em partida contra a Estônia válida pelas Qualificações para a Euro de 2008.[53]

Já disputou a Eurocopa de 2008, de 2012, de 2016 e a Copa do Mundo FIFA de 2014 e 2018.[54]

Títulos[editar | editar código-fonte]

FC Basel[editar | editar código-fonte]

Schalke 04[editar | editar código-fonte]

Sevilla[editar | editar código-fonte]

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b munzinger.de
  2. «Nationalismus: All das hat dazu geführt, dass Ivan Rakitic nicht mehr weiß, wo er zu Hause ist». www.kleinezeitung.at (em alemão). 21 de junho de 2018. Consultado em 15 de março de 2024 
  3. a b c d e f g h i j k «Ivan Rakitic: Barcelona's world-class midfield general, made in the Bundesliga». bundesliga.com - the official Bundesliga website (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  4. «FC Basel 1-0 Siroki Brijeg (29 de set, 2005) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  5. a b c «All you need to know about Ivan Rakitic». www.fcbarcelona.com (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  6. «FC Basel 2-1 St. Gallen (22 de out, 2006) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  7. a b c d Jugadors, F. C. B. «Ivan Rakitic stats | FC Barcelona Players». FCB Jugadors (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  8. «FC Basel 1-0 FC Luzern (17 de fev, 2007) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  9. a b «Schalke verpflichtet Ivan Rakitic, Lincoln für 5 Mio zu Galatasaray». bild.de (em alemão). 21 de junho de 2007. Consultado em 15 de março de 2024 
  10. redacaoterra. «Bayern vence Schalke e leva a Supercopa da Alemanha». Terra. Consultado em 15 de março de 2024 
  11. Mediengruppe, FUNKE (27 de novembro de 2018). «Rakitic spricht über Bundesliga-Rückkehr, Schalke und Dembélé». www.waz.de (em alemão). Consultado em 15 de março de 2024 
  12. a b «Sevilla fecha a contratação do croata Rakitic, ex-Schalke 04». ESPN. Consultado em 15 de março de 2024 
  13. Canizales, Tizian (29 de janeiro de 2024). «135 Spiele - Ex-Schalker soll nach Saudi-Arabien wechseln». www.waz.de (em alemão). Consultado em 15 de março de 2024 
  14. «Ficha de Ivan Rakitic | Goles, tarjetas y datos actualizados | Fútbol». Marca.com (em espanhol). 23 de agosto de 2021. Consultado em 15 de março de 2024 
  15. a b «Atlético Madrid 2-2 Sevilla (27 de fev, 2013) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  16. Sevilla, Por GLOBOESPORTE COM; Espanha (27 de fevereiro de 2013). «Copa do Rei: Atlético empata com o Sevilla, avança e fará final com o Real». globoesporte.com. Consultado em 15 de março de 2024 
  17. «Rakitic, medio centenar de goles como sevillista | Sevilla FC». sevillafc.es (em espanhol). Consultado em 15 de março de 2024 
  18. «Sevilla vence Benfica nos pênaltis e conquista Liga Europa». O Globo. 14 de maio de 2014. Consultado em 15 de março de 2024 
  19. «Rakitić, Fazio, Navarro y Reyes serán los capitanes del Sevilla» (em espanhol). Diário Marca. 22 de julho de 2013. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  20. a b «A companheira da vida do outro lado do balcão: por que volta de Rakitic ao Sevilla é história de amor entre um craque e uma cidade». ESPN.com. 3 de setembro de 2020. Consultado em 15 de março de 2024 
  21. a b «Barcelona encerra novela e anuncia contrato de 5 anos com croata Rakitic». ESPN. Consultado em 15 de março de 2024 
  22. EFE, RTVE es / (30 de junho de 2014). «Rakitic se despide emocionado del Sevilla». RTVE.es (em espanhol). Consultado em 15 de março de 2024 
  23. Lance! (1 de setembro de 2020). «Sevilla anuncia contratação de Ivan Rakitic e contrato até 2024 - Lance!». Sevilla anuncia contratação de Ivan Rakitic e contrato até 2024 - Lance!. Consultado em 15 de março de 2024 
  24. «Acuerdo para la incorporación de Ivan Rakitić al FCBarcelona» (em espanhol). Sítio oficial FC Barcelona. 16 de junho de 2014 
  25. «Rakitic continues FC Barcelona's Croatian tradition». www.fcbarcelona.com (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  26. «Agreement for Halilovic loan to Sporting Gijón». www.fcbarcelona.com (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  27. «Das polêmicas à Tríplice Coroa: veja como foi a melhor temporada da história do Barcelona». ESPN. Consultado em 15 de março de 2024 
  28. «Iván Rakitić: His 2014/15 season in the Liga BBVA». Página web oficial de LALIGA | LALIGA (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  29. UEFA.com. «História: Juventus-Barcelona: UEFA Champions League 2014/15 F.». UEFA.com. Consultado em 15 de março de 2024 
  30. «Ballon d'Or: Ronaldo & Messi joined by Aguero & Toure on list» (em inglês). BBC. 20 de outubro de 2015 
  31. a b «Rakitic nomeado jogador croata do ano». Maisfutebol. 8 de outubro de 2015 
  32. «Lucas Moura lembra 6 x 1 vexatório do PSG para o Barcelona e dispara: 'A gente foi amassado, não viu a cor da bola'». ESPN.com. 22 de junho de 2022. Consultado em 15 de março de 2024 
  33. «Roma consegue virada histórica, elimina Barcelona e vai à semi da Champions». www.uol.com.br. Consultado em 15 de março de 2024 
  34. Magri, Diogo (7 de maio de 2019). «Liverpool remonta de forma épica contra o Barcelona e volta à final da Champions League». El País Brasil. Consultado em 15 de março de 2024 
  35. «Barcelona 2 x 8 Bayern de Munique | Liga dos Campeões: melhores momentos». ge. Consultado em 15 de março de 2024 
  36. «Barcelona 4-1 Cultural Leonesa (5 de dez, 2018) - Resumo - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  37. «Barcelona 2-1 Internazionale (10 de dez, 2019) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  38. «Barcelona 1-1 Tottenham Hotspur (11 de dez, 2018) Placar Final - ESPN (BR)». ESPN (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  39. a b c «Rakitic é o primeiro da 'barca' do Barcelona a arrumar nova-velha casa». ESPN.com. 31 de agosto de 2020. Consultado em 15 de março de 2024 
  40. «Rakitic se despede do Barça e diz que não irá festejar gols contra ex-clube». www.uol.com.br. Consultado em 15 de março de 2024 
  41. «Official FC Barcelona Website - Barça | FCBarcelona.com | FC Barcelona». www.fcbarcelona.com (em inglês). Consultado em 15 de março de 2024 
  42. «Agreement with Sevilla for transfer of Ivan Rakitić» (em inglês). FC Barcelona. 1 de setembro de 2020 
  43. «Ivan Rakitic returns home: He signs on a four-year deal» (em inglês). Sevilla Fútbol Club. 1 de setembro de 2020. Consultado em 1 de setembro de 2020 
  44. «Técnico do Sevilla valoriza atuação contra o Bayern: 'Nenhum time da Champions chegou à prorrogação'». TNT Sports. 24 de setembro de 2020. Consultado em 17 de março de 2024 
  45. UEFA.com (31 de maio de 2023). «Sevilha: Conheça melhor o vencedor da Europa League de 2022/23 | UEFA Europa League». UEFA.com. Consultado em 17 de março de 2024 
  46. «City sofre muito, mas vence Sevilla nos pênaltis, ganha Supercopa da Uefa e vira 'rei da Europa'». ESPN.com. 16 de agosto de 2023. Consultado em 17 de março de 2024 
  47. Costa, Andre da Silva (7 de abril de 2023). «Sevilla cede empate no fim e segue próximo à zona de rebaixamento no Espanhol». Gazeta Esportiva. Consultado em 17 de março de 2024 
  48. «Jogador do Sevilla quase cai na briga com técnico ao ser substituído; veja». ge. 17 de março de 2024. Consultado em 17 de março de 2024 
  49. a b c «Rakitić deixa Sevilla para assinar com clube da Arábia Saudita». ge. 30 de janeiro de 2024. Consultado em 17 de março de 2024 
  50. «Sevilla anuncia saída de Rakitic rumo ao Al-Shabab, da Arábia Saudita». TNT Sports. 30 de janeiro de 2024. Consultado em 17 de março de 2024 
  51. «Al-Shabab's Rakitic scores winner on his debut». Singapore. The Straits Times (em inglês). 17 de fevereiro de 2024. ISSN 0585-3923. Consultado em 17 de março de 2024 
  52. «Rakitic family terror in Switzerland» (em inglês). Arhiva Nacional. 21 de agosto de 2007 
  53. «Rakitic-Modric, the Croatia in the classic of Spanish soccer» (em inglês). National Informer. 24 de outubro de 2014 
  54. «Croatia 2014 World Cup squad: the 23 chosen by Niko Kovač» (em inglês). The Guardian. 5 de junho de 2014 
  55. Moniz, Gustavo (20 de dezembro de 2015). «Barcelona vence o River Plate por 3 a 0 e é campeão do Mundial de Clubes». El País Brasil. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  56. «The 100 best footballers in the world 2016 – interactive» (em inglês). The Guardian 
  57. «Ivan Rakitic» (em espanhol). Marca 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]