Ivan Stambolić

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ivan Stambolić
Иван Стамболић
Presidente da Sérvia
Período 5 de Maio de 1986
a 14 de Dezembro de 1987
Antecessor Dušan Čkrebić
Sucessor Petar Gračanin
Dados pessoais
Nascimento 5 de novembro de 1936
Brezova, Ivanjica, Reino da Iugoslávia
Morte 25 de agosto de 2000 (63 anos)
Fruška Gora, República Federal da Iugoslávia
Nacionalidade sérvio
Cônjuge Kaća Stambolić
Partido Liga dos Comunistas da Iugoslávia

Ivan Stambolić (em sérvio: Иван Стамболић) (5 de novembro de 193625 de agosto de 2000) foi um oficial do Partido Comunista da Iugoslávia e o Presidente da República da Sérvia na década de 1980 que foi posteriormente vítima de assassinato.

Seu tio era o político Petar Stambolić.[1] Stambolić se formou na Universidade de Belgrado pela Faculdade de Direito. Na primavera de 1986, ele se tornou o Presidente da Presidência da Sérvia. Foi mentor e amigo íntimo de Slobodan Milošević, e o apoiou nas eleições para eleger o novo líder da Liga dos Comunistas da Sérvia, para a consternação dos outros líderes do partido. Stambolić passou três dias defendendo a eleição de Milošević e, finalmente, conseguiu garantir-lhe uma vitória apertada, a mais apertada que já existiu na história das eleições internas sérvias do Partido Comunista.

Stambolić e Milošević tinham pontos de vista semelhantes sobre as províncias autônomas da Sérvia, Kosovo e Voivodina, tanto que sentiam que as mudanças constitucionais eram necessárias para resolver suas relações com o centro. Stambolić conseguiu conquistar na Liga dos Comunistas da Iugoslávia a sua posição sobre esta questão no XIII Congresso da LCI, realizada em 1986, e em seguida, criar uma comissão para discutir os detalhes das reformas constitucionais que acabaram por ser aprovadas em 1989. Também queria proteger os direitos dos sérvios e montenegrinos no Kosovo, insistindo desde 1982, que iria defender esses direitos, mesmo com os seus adversários rotulando-o como um nacionalista apoiador da Grande Sérvia. Onde Milošević e ele divergiam sobre estas questões, estava na procura de Milošević para uma maior rapidez e sua forte simpatia pelos manifestantes sérvios. Foi por essa questão de velocidade que iria levar os dois a um conflito.

Stambolić e o governo sérvio se juntaram ao governo federal iugoslavo condenando duramente o polêmico Memorando da Academia das Artes e das Ciências da Sérvia de 1986 por incitar o nacionalismo.[2]

Dragisa Pavlović, o sucessor bastante liberal de Milošević como presidente do Comitê de Belgrado do partido, se opôs à sua política para a resolução das questões dos sérvios do Kosovo. Milošević denunciou Pavlović como sendo suave para os radicais albaneses, contrariamente as recomendações de Stambolić. Em 23 / 24 de setembro de 1987, na subsequente oitava sessão do Comitê Central, que durou cerca de 30 horas, e foi transmitida ao vivo pela televisão estatal, Milošević teve que depor Pavlović, para o constrangimento total de Ivan Stambolić, que renunciou sob pressão dos partidários de Milošević, alguns dias depois.

Em dezembro de 1987, Stambolić foi oficialmente eliminado da posição e substituído por Petar Gračanin, que por sua vez foi substituído no ano seguinte pelo próprio Milošević.

Stambolić desapareceu misteriosamente em 25 de agosto de 2000, ainda durante o governo de Slobodan Milošević. Em 28 de março de 2003, a polícia revelou que ele foi assassinado em Fruška Gora por oito oficiais da Unidade de Operações Especiais. Em 18 de julho de 2005, estes homens e seus co-conspiradores foram considerados culpados do assassinato de Stambolić e foram condenados a entre 15 e 40 anos de prisão. O tribunal considerou que a ordem para o assassinato de Stambolic partiu de Slobodan Milošević.[3]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Sérvia


Referências

  1. Ian Traynor (1 de abril de 2003). «Obituary Ivan Stambolic». The Guardian 
  2. Ramet, Sabrina P. The three Yugoslavias: state-building and legitimation, 1918-2005. Bloomington, Indiana, USA: Indiana University Press, 2006. Pp. 321.
  3. «Ulemeku 40 godina, Markoviću 15» (em Serbian). B92. 18 de julho de 2005 


Precedido por
Dušan Čkrebić
Presidente do Conselho Executivo da República Socialista da Sérvia
6 de Maio de 1978–5 de Maio de 1982
Sucedido por
Branislav Ikonić
Precedido por
Dušan Čkrebić
Presidente da Liga dos Comunistas da Sérvia
1984–Maio de 1986
Sucedido por
Slobodan Milošević
Precedido por
Dušan Čkrebić
Presidente da Presidência da República Socialista da Sérvia
5 de Maio de 1986–14 de Dezembro de 1987
Sucedido por
Petar Gračanin