Ives Gandra Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ives Gandra da Silva Martins (São Paulo, 12 de fevereiro de 1935) é um advogado tributarista, professor, escritor conservador e jurista brasileiro.

Ives é o pai do ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra da Silva Martins Filho bem como irmão do pianista e maestro João Carlos Martins e do pianista e professor José Eduardo Martins.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Atualmente, Ives preside o Centro de Extensão Universitária, professor emérito da Universidade Mackenzie e doutor honoris causa pela PUC-PR[1] Pontifícia Universidade Católica do Paraná, FMU Faculdades Metropolitanas Unidas e Centro Universitário FIEO.

Ives foi um dos primeiros brasileiros a ingressar no Opus Dei. Sendo seu principal supernumerário no Brasil, é considerado o seu porta-voz mais influente na política nacional[2] [3] [4] [5] [6] .

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Associações[editar | editar código-fonte]

Ives é um membro da Academia Paulista de Letras (APL) desde maio de 1992, do Instituto dos Advogados de São Paulo, da Ordem dos Advogados seção São Paulo, um conselheiro vitalício do São Paulo Futebol Clube e já presidiu o Conselho Consultivo do São Paulo Futebol Clube. De 1962 a 1964, presidiu o diretório metropolitano do Partido Libertador em São Paulo.[7]

Na mídia[editar | editar código-fonte]

Ives foi biografado em um documentário em 2005 por José Sales Neto, dirigido pelo advogado Luís Carlos Gomes e com as participações especiais da escritora Lygia Fagundes Telles e do poeta Paulo Bomfim bem como do maestro e seu irmão João Carlos Martins[8] .

Em fevereiro de 2015, o jornalista Luis Nassif afirmou que Ives seria um "parecerista de cartilha", baseado em experiências profissionais que teve com o jurista no final dos anos 80. Segundo a experiência de Nassif, Ives Gandra seria capaz de emitir pareceres jurídicos nos quais não acredita, simplesmente pelo fato de ter sido contratado e bem pago para fazê-lo.[9]

Referências

  1. PUCPR concede o título Doutor Honoris Causa ao jurista Ives Gandra, 27/6/2013, 15 de setembro de 2011, http://www.pucpr.br/receptor.php?ref=1&id=2011-09-15_28468 .
  2. Matsuura, Lilian; Chaer, Márcio (4 de agosto de 2007), Perfil: Ives Gandra da Silva Martins, advogado, Conjur, http://www.conjur.com.br/2007-ago-04/ives_gandra_silva_martins_advogado, visitado em 29/4/2010 .
  3. "Opus Dei confessa o apoio a Alckmin", Adital, http://www.adital.com.br/Site/noticia2.asp?lang=PT&cod=25211, visitado em 29/4/2010 .
  4. Martins, Ives Gandra (2 de outubro de 1998), "Os 70 anos do Opus Dei", Pensadores brasileiros, Comcast, http://pensadoresbrasileiros.home.comcast.net/~pensadoresbrasileiros/IvesGandra/os_70_anos_do_opus_dei.htm, visitado em 29/4/2010 .
  5. Martins, Ives Gandra (1992), "Opus Dei", Reflexões sobre uma beatificação, Webcindário, http://opus-dei.webcindario.com/opus-dei-0342.htm, visitado em 29/4/2010 .
  6. "Opus Dei: o exército do papa", Super (258), novembro 2008, http://super.abril.com.br/religiao/opus-dei-exercito-papa-447854.shtml, visitado em 29/4/2010 .
  7. http://www.gandramartins.adv.br/project/ives-gandra/public/uploads/2015/01/19/9f62fa4revista_conselhos__a_ilusao_do_horario_eleitoral_out_nov_2014_19012015.pdf
  8. (NTSC) Ives Gandra, Vida & Obra, Totem Brasil, http://totembrasil.com.br/videos/ives2.wmv .
  9. Ives Gandra não é Moreira Alves, 05/2/2015, 05 de fevereiro de 2015, http://jornalggn.com.br/noticia/ives-gandra-nao-e-moreira-alves .

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um advogado(a) ou jurista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.