Iwa Damballah Wedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde novembro de 2010). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

No Vodu, Damballah é o mais importante dos loa (também escrito lwa). Damballah é o Deus do Céu e considerado o criador de toda a vida. Ele é tanto um membro da família Rada e uma raiz, ou raiz Loa. Em Nova Orleans e no Haiti, ele é frequentemente descrito como uma serpente e está intimamente associado com as cobras. Ele é considerado o pai de todas as loas, pois todos os Espíritos tem o aspecto do Damballah. Damballah controla a mente, a inteligência e o equilíbrio cósmico. Os símbolos do altar comumente usados para representar o Damballah incluem pano branco, corujas, ossos, marfim, algodão e, estranhamente, camaleões.

Algumas canções do ritual ao Damballah indicam que ele "transporta os antepassados" em suas costas para a Guiné (país espiritual do Loa). Sua esposa é a serpente arco-íris Ayida Weddo (ele também é casado com Erzulie Freda). Como um loa da nação Rada ele é associado com a cor branca. Seu dia da semana é a quinta-feira. As oferendas comumente dadas a Damballah podem ser um ovo, um monte de farinha ou de sal, pois segundo a crença ele adora alimentos de cor branca. Toni Costonie nos relata em sua biografia sacerdotisa “Priestess Miriam & The Voodoo Spiritual Temple” (sem tradução para o português) que a atual Rainha Vodu de New Orleans, sacerdotisa Miriam Chamani recomenda oferecer água fria, leite de coco e leite de coco, mel, manteiga de karité, arroz, charutos, pão e biscoitos. Algumas casas também o servem a ele xarope de anis e milho e nozes de cola. Damballah é o protetor patrono dos deficientes, deformados, aleijados, albinos, jovens e crianças. Quando ele se apresenta na sua posse, ele não fala, mas faz barulho sibilante como uma serpente no rito Rada. Mas, na Petro ele é conhecido como "Dumballah flambo nan" e se pode ouví-lo falar através de uma chama como Deus falou a Moisés na sarça ardente.

Nomes alternativos incluem Damballa Weddo (filho de Odan Wedo), Danbala, Zombi, Danbala Wedo, Damballah Weddo, Danbhala Weddo, Obatalá.

Ver também[editar | editar código-fonte]