J&F Investimentos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
J&F Investimentos
Razão social J&F Investimentos S.A.
Tipo Empresa de capital fechado
Indústria Holding
Gênero Privada
Fundação 1953
Sede São Paulo,  Brasil
Proprietário(s) Família Batista
Presidente Joesley Batista
Pessoas-chave Joesley Batista
Empregados 225.000
Produtos Alimentação
Papel e Celulose
Serviços Financeiros
Serviços Agrícolas
Mídia
Faturamento Aumento R$ 135 bilhões (2014)
Website oficial jfinvest.com.br/

J&F Investimentos é uma holding brasileira criada em 1953 pertencente a família Batista e que controla empresas como a JBS, Eldorado Celulose e outras.[1] e é sediada na cidade de São Paulo no Brasil.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

Em 2008 criou o Banco JBS especializado em crédito para o ramo do agronegócio,[4] em 2010 tinha uma carteira de empréstimo de cerca de 230 milhões de reais.[5]

No dia 14 de março de 2011 o banco gaúcho Banco Matone anunciou que iria se fundir com o Banco JBS para criar um novo banco especializado em crédito pessoal e agronegócio. Com a fusão a J&F Participações teria 60% do novo banco e os antigos donos do Matone ficariam com 40%, e apesar da junção dos dois bancos eles continuaram atuando independentemente com a suas respectivas marcas[6]. Porém, em outubro de 2011, as duas instituições financeiras passam a se chamar Banco Original.[7]

Em março de 2012, o ex-presidente do Banco Central do Brasil Henrique Meirelles assumiu da presidência da empresa.[8]

Em 9 de maio de 2012 anunciou que iria comprar a Delta Construções, empresa construtora que faturou 2,8 bilhões de reais em 2010 e estava envolvida em casos de corrupção na época,[9][10] em junho de 2012 a J&F Participações desistiu da aquisição alegando crise de confiança, pois devido aos casos de corrupção em que a empresa foi envolvida acabou manchando a imagem da construtora e consequentemente diminuiria as suas margens de lucro.[11]

Em fevereiro de 2013 comprou o Canal Rural, emissora de televisão ligada ao agronegócio,[12] a aquisição foi aprovada pelo CADE em março de 2013 sem nenhuma restrição,[13] o valor do negócio foi de 40 milhões de reais.[14]

Em novembro de 2015 a Camargo Correa vendeu o controle da Alpargatas, dona de marcas como Havaianas, Osklen, Mizuno, Timberland e Dupé, para a J&F Investimentos, por 2,667 bilhões de reais.[15]

Em 28 de março de 2016, o Banco Original lançou a plataforma digital para atendimento de pessoas físicas.

Em 31 de maio de 2017, o grupo J&F aceitou pagar o valor de R$ 10,3 bilhões num prazo de 25 anos, no maior acordo de leniência já firmado no mundo, junto ao Ministério Público Federal (MPF). A empresa irá detalhar fatos investigados em cinco operações da polícia federal na qual vinha sendo investigada: Greenfield, Sépsis, Cui Bono, Carne Fraca e Bullish. O pagamento será iniciado em dezembro, e terá o prazo de 25 anos. Nesse período, os valores serão corrigidos pela inflação, o que, segundo o MPF, pode elevar o total para R$ 20 bilhões. Toda a multa ficará no Brasil. Os R$ 10,3 bilhões correspondem à 5,62% do faturamento da J&F em 2016. [16]

Empresas pertencentes a J&F Investimentos[editar | editar código-fonte]

  • JBS (alimentícia)
  • Vigor (Derivados de Leite)
  • Eldorado Brasil (papel e celulose)
  • Flora (higiene pessoal e limpeza doméstica)
  • Banco Original (banco)
  • Canal Rural (emissora de televisão sobre agronegócio)
  • Rádio Rural (emissora de rádio que transmite música nativista gaúcha em Porto Alegre)
  • Alpargatas (Calçados e Vestiários)
  • Floresta Agropecuária (criação e comercialização de gado)
  • J&F Oklahoma (empresa de atividades pecuárias nos Estados Unidos)
  • Âmbar energia (Energia eólica e térmica)

Referências

  1. http://www.bancooriginal.com.br/site/Sobre-o-Grupo-J-e-F.aspx
  2. http://investing.businessweek.com/research/stocks/private/snapshot.asp?privcapId=35495410
  3. http://pecuaria.ruralbr.com.br/noticia/2012/05/controladora-da-jbs-assume-gestao-da-delta-construcoes-3753121.html
  4. http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,EMI187152-18079,00-BANCO+JBS+LANCA+LINHA+DE+CREDITO+E+VAI+ORIENTAR+GESTAO+DENTRO+DA+PORTEIRA.html
  5. http://www.agrolink.com.br/noticias/NoticiaDetalhe.aspx?CodNoticia=112073
  6. http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2011/03/banco-jbs-da-familia-batista-e-banco-matone-anunciam-fusao.html
  7. http://exame.abril.com.br/blogs/primeiro-lugar/2011/09/07/o-novo-banco-do-friboi/
  8. http://new.d24am.com/noticias/economia/henrique-meirelles-assume-a-presidencia-da-jf-participaces/52031
  9. http://www.valor.com.br/empresas/2652380/jf-participacoes-confirma-compra-da-delta-construcoes
  10. http://www.valor.com.br/empresas/2650734/controladora-do-jbs-finaliza-negociacoes-para-compra-da-delta
  11. http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2012-06-01/jf-alega-crise-de-confianca-e-desiste-de-comprar-construtora-delta
  12. http://www.ecofinancas.com/noticias/controladora-jbs-anuncia-compra-canal-rural-grupo-rbs-ultimas-economia
  13. http://economia.uol.com.br/noticias/valor-online/2013/03/18/cade-aprova-compra-do-canal-rural-pela-jf-controladora-da-jbs.htm
  14. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/94879-dona-do-frigorifico-jbs-compra-canal-rural-por-r-40-milhoes.shtml
  15. http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2015/11/camargo-correa-vende-controle-da-alpargatas-para-dona-da-jbs.html
  16. «JBS fecha acordo de leniência e irá pagar R$ 10,3 bilhões». O Globo. 31 de maio de 2017. Consultado em 31 de maio de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]