Jóhann Jóhannsson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jóhann Jóhannsson
Informação geral
Nascimento 19 de setembro de 1969
Local de nascimento Reykjavík, Islândia
Morte 9 de fevereiro de 2018 (48 anos)
Local de morte Berlim, Alemanha
Nacionalidade islandês
Ocupação(ões) Compositor

Jóhann Jóhannsson (Reykjavík, 19 de setembro de 1969Berlim, 9 de fevereiro de 2018) foi um compositor islandês. Desde 2002, lançou álbuns a solo e compôs para teatro, dança, televisão e filmes.[1][2]

Em 2016, Johánnsson assinou um contrato com a Deutsche Grammophon que visava o lançamento do seu album Orphée. Alguns dos seus trabalhos na indústria cinematográfica inclui a banda sonora para os filme de Denis Villeneuve, Prisoners e Arrival e de James Marsh, A Teoria de Tudo.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 9 de fevereiro de 2018, Jóhann foi encontrado morto em seu apartamento em Berlim, a causa ainda é desconhecida.[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • Englabörn (2002)
  • Virðulegu Forsetar (2004)
  • Dís (2004)
  • IBM 1401, A User's Manual (2006)
  • Englabörn (2007)
  • Fordlandia (2008)
  • And In The Endless Pause There Came The Sound Of Bees (2009)
  • The Miners' Hymns (2011)
  • Copenhagen Dreams (2012)
  • Free The Mind (2012)
  • Prisoners (2013)
  • McCanick (2014)
  • The Theory of Everything (2014)
  • I Am Here (2014)
  • Arrival (2016)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "The Sun’s Gone Dim And The Sky’s Turned Black" (2006)

Referências

  1. «Jóhann Jóhannsson, the post-classical elegist – Features | State Magazine». State.ie. 20 de julho de 2011. Consultado em 13 de janeiro de 2012. 
  2. Kitty Empire (16 de dezembro de 2004). «Other pop | Music | The Observer». London: Guardian. Consultado em 13 de janeiro de 2012. 
  3. «Johann Johannsson, Oscar-Nominated 'Sicario' Composer, Dead at 48» (em inglês). Rolling Stone 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]