Józef Wybicki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Józef Wybicki
Nome nativo Józef Rufin Wybicki
Nascimento 29 de setembro de 1747
Morte 19 de março de 1822
Śrem
Cidadania Polónia
Ocupação poeta, político, advogado, dramaturgo
Prêmios Ordem da Águia Branca, Legião de Honra, Ordem de Santo Estanislau

Józef Wybicki (Berent, 29 de setembro de 1747Śrem, 19 de março de 1822) foi um general, poeta e político polonês. Em 1797, ele escreveu a Mazurca de Dombrowski (Mazurek Dąbrowskiego), a qual foi adotada como hino nacional da Polônia em 1927.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Józef Wybicki nasceu em 29 de setembro de 1747 em Będominio, na região da Pomerânia e faleceu em 10 de março de 1822 em Manieczki, na região da Grande Polônia.

Wybicki tomou parte nos mais importantes eventos da história polonesa do final do Século XVIII e início do XIX. Foi Deputado na Assembléia (Sejm) em 1767, membro da Confederação de Bar (1768-1772), participou da criação do Código de Leis, foi membro da Comissão de Educação Nacional, bem como ativista do Partido Patriótico durante a Grande Sejm (Sejm Wielki) (1788-1792), participante da insurreição liderada por Tadeusz Kościuszko, um dos organizadores das Legiões Polonesas na Itália, plenipotenciário de Napoleão Bonaparte nas terras polonesas ocupadas pela França durante as campanhas de 1806 e 1809, e, após 1815, oficial de alta patente no Reino do Congresso Polonês.

Wybicki também considerou seu trabalho literário como uma forma de atividade política. Em seus escritos jornalísticos e literários, ele tratou de temas relativos à vida social e política da Polônia, então objeto da cobiça de seus vizinhos (Prússia, Rússia e Áustria). Mesmo sem superestimar seus dotes poéticos, escreveu o poema que é conhecido por todo polonês: o "Hino das Legiões Polonesas" (Pieśń Legionów Polskich).

O hino (também conhecido pelos seus primeiros versos: "A Polônia não morreu/Enquanto ainda estivermos vivos." -- Jeszcze Polska nie zginęła/Kiedy my żyjemy), foi escrito em Reggio, na Itália, em julho de 1797. O intento da composição era a cerimônia de despedida do General Jan Henryk Dąbrowski, que partia para encontrar-se com Napoleão. Inicialmente era apenas uma canção militar, passando posteriormente a ser uma canção de cunho nacional, executada durante cerimônias patrióticas, ao ritmo da antiga mazurca. Desde a batalha de Grochów, em (25 de fevereiro de 1831), durante o levante de novembro, foi tomada como hino da nação que se buscava recompor. Quando a Polônia perdeu sua soberania, foi considerada, ao lado de "Deus, salve a Polônia" (Boże, coś Polskę, de Alojzy Feliński), como uma mais populares canções patrióticas. Seu sucesso deve-se à simplicidade de sua melodia, de autoria anônima, e à esperança que permeia o texto.

Ao longo dos anos, o texto do poema foi mudado por diversas vezes, ao sabor dos acontecimentos históricos de cada ocasião. A versão constante na Wikipedia lusófona, com a respectiva tradução em português, é a atual. A versão primeira, da pena de Wybicki, pode ser lida no artigo da Wikipedia polonófona sobre o hino da Polônia.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Józef Wybicki