Júlio Baptista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Júlio Baptista
Júlio Baptista
Júlio Baptista Jogando no Arsenal em 2007, contra o Blackburn Rovers.
Informações pessoais
Nome completo Júlio César Clemente Baptista
Data de nasc. 1 de outubro de 1981 (36 anos)
Local de nasc. São Paulo, São Paulo (SP),  Brasil
Nacionalidade brasileira
espanhola
Altura 1, 85 m
Ambidestro
Apelido La Bestia, Fera de Sevilha, "Na Medjida"
Informações profissionais
Período em atividade 2000presente (16 anos)
Clube atual -
Número -
Posição Meia e Atacante
Site oficial juliobaptistaoficial.com
Clubes de juventude
19932000 Brasil São Paulo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20002003
20032005
20052008
20062007
20082011
20112013
20132015
2016
Brasil São Paulo
Espanha Sevilla
Espanha Real Madrid
Inglaterra Arsenal (emp.)
Itália Roma
Espanha Málaga
Brasil Cruzeiro
Estados Unidos Orlando City
0107 00(53)
0081 00(48)
078 00(33)
035 0(10)
077 00(15)
0033 00(14)
0056 00(16)
0023 000(6)
Seleção nacional
20012010 Brasil Brasil 0047 000(5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 23 de outubro de 2016.

Júlio César Clemente Baptista, mais conhecido como Júlio Baptista, (São Paulo, 1 de outubro de 1981), é um futebolista brasileiro que atua como meia e atacante. Atualmente joga no Bolton Wanderers.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Inicio no São Paulo[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira no São Paulo como volante no talentoso time de Kaká e Luís Fabiano no inicio da ultima década. Ficou de 2000 á 2003 no clube aonde ganhou um Torneio Rio-São Paulo e um Supercampeonato Paulista.

Sevilla[editar | editar código-fonte]

Algumas vezes chamado de "a Fera de Sevilha", Baptista foi geralmente considerado um dos melhores meia atacantes brasileiros, apesar de ter atuado anteriormente como volante. Em 2005, ele teve trinta e oito gols em seus sessenta e três jogos pelo Sevilla. Foi campeão da Copa das Confederações nesta época e se envolveu em uma série de especulações a respeito de transferência para o Barcelona e Real Madrid.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Em 29 de julho de 2005, ele assinou um contrato de cinco anos, por 20 milhões de euros com o Real Madrid, após um mês de intensas negociações com os clubes ingleses, Arsenal e Tottenham Hotspur. Durante as negociações, Baptista frequentemente disse desejar ficar na Espanha, pelo menos até o final de 2005, para poder conseguir um passaporte europeu que lhe daria grande flexibilidade para circular pelo continente.

Empréstimo ao Arsenal[editar | editar código-fonte]

Julio em treinamento no Arsenal.

Na temporada 2006-07, foi emprestado ao Arsenal para a disputa do Campeonato Inglês. No clube londrino, usou a camisa nove e era utilizado muito esporadicamente, como tal, o Arsenal decidiu não activar a cláusula que permitia o clube inglês exercer o direito de opção de compra.

Volta ao Real Madrid após empréstimo[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2007-08 voltou a jogar pelo time madrileno. Foi campeão espanhol com o Real naquela temporada, mas como reserva.

Roma[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2008, se transferiu para a Roma por nove milhões de euros.[2] O jogador alegou insatisfação com o clube espanhol por ficar a maior parte do tempo no banco de reservas e por este motivo assinou contrato com o clube italiano.

Em Roma, Júlio rapidamente se adaptou ao futebol italiano, com muitos gols, dentre eles alguns golaços, como o que fez contra o Torino, de "meia-bicicleta" e contra o Napoli, driblando dois adversários e acertando um belo chute de fora da área. Já é considerado ídolo dos torcedores da Roma, que tem um lugar cativo no coração com as constantes contusões do ídolo Francesco Totti.

Málaga[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2010, foi anunciado que Júlio Baptista retornaria à Espanha em 2011, assinando um contrato de 3 anos e meio com o Málaga. Fez nove gols em 12 jogos e ajudou o clube a se livrar do rebaixamento.

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

2013[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de julho de 2013 o Cruzeiro anunciou a contratação do meia para substituir o meia Diego Souza.[3]

Estreou no dia 21 de agosto de 2013 contra o Flamengo em jogo valido pela Copa do Brasil numa vitória por 2 a 1 no Mineirão. Fez seu primeiro gol no dia 1º de setembro pelo Brasileirão, contra o Vasco após uma cobrança de falta. No mesmo ano conquistou o tri Campeonato Brasileiro. Em 23 de novembro, em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, numa derrota por 2 a 0 para o Vasco, ele soltou uma declaração polêmica, na qual teria dito ao zagueiro Cris "faz outro logo, p***a!", já que o time carioca precisava de saldo de gols para amenizar sua situação no torneio. Em entrevistas, tanto Julio quanto Cris negaram, e disseram que as câmeras pegaram apenas uma parte da discussão, na qual ambos afirmam que Cris teria dito à Júlio "amacia aí, pô" e Júlio teria respondido a polêmica frase, já que a equipe cruzmaltina já estava ganhando o jogo e não teria dificuldades em fazer o terceiro gol.[4]

2014[editar | editar código-fonte]

Em 2014 disputou a Libertadores, e conquistou o Campeonato Mineiro em cima do Atlético e o segundo Campeonato Brasileiro de forma consecutiva.

2015[editar | editar código-fonte]

Em 2015, encerrou o contrato com o Cruzeiro.

Orlando City[editar | editar código-fonte]

Em março de 2016, Júlio Baptista acertou com o Orlando City, o time onde o brasileiro Kaká joga.[5]

Após 8 meses o clube americano anunciou que não conta com o atacante para a disputa da Major League Soccer em 2017.

Segundo o jornal "Orlando Sentinel", o atacante foi considerado um dos melhores reservas da MLS na temporada por ter conseguido gols ou pênaltis mesmo entrando nos minutos finais das partidas. Em 23 jogos disputados, Júlio Baptista marcou seis gols e deu três assistências

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil São Paulo
Espanha Real Madrid
Brasil Seleção Brasileira
Brasil Cruzeiro

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

  • La Liga: 2003-04 (Prêmio Don Balón - Revelação do campeonato)
  • La Liga: 2003-04 (Vice-goleador com 20 gols)
  • La Liga: 2004-05 (Top 5 Goleadores com 18 gols)
  • Copa del Rey: 2003-04 ( Vice-goleador com 4 gols)
  • Copa da Liga Inglesa: 2006-07 (Goleador com 6 gols)
  • Campeonato Brasileiro: 2014 (Líder assistência)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]