Júlio Baptista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Júlio Baptista
Júlio Baptista
Júlio Baptista em 2016
Informações pessoais
Nome completo Júlio César Pereira Baptista
Data de nasc. 1 de outubro de 1981 (41 anos)
Local de nasc. São Paulo, São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
espanhol
Altura 1,85 m
destro
Apelido La Bestia
Fera de Sevilha
Hulio
Na Medida[1]
Informações profissionais
Clube atual Real Valladolid B
Posição ex-meio-campista
Função treinador
Clubes de juventude
1993–2000 São Paulo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
2000–2003
2003–2005
2005–2008
2006–2007
2008–2011
2011–2013
2013–2015
2016
2018
São Paulo
Sevilla
Real Madrid
Arsenal (emp.)
Roma
Málaga
Cruzeiro
Orlando City
Cluj
00135 000(22)
00084 000(50)
00078 000(13)
00035 000(10)
00077 000(15)
00033 000(14)
00056 000(16)
00023 0000(6)
00003 0000(0)
Seleção nacional
2001
2001–2010
Brasil Sub-20
Brasil
00002 0000(0)
00048 0000(5)
Times/clubes que treinou
2019–2021
2021–
Real Valladolid (base)
Real Valladolid B
Última atualização: 31 de outubro de 2021

Júlio César Pereira Baptista (São Paulo, 1 de outubro de 1981) é um treinador e ex-futebolista brasileiro que atuava como meio-campista. Atualmente comanda o Valladolid B.[2]

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira no São Paulo como segundo volante, no talentoso time de Kaká e Luís Fabiano no início da última década. Ficou de 2000 a 2003 no clube, onde ganhou um Torneio Rio-São Paulo e um Supercampeonato Paulista.

Sevilla[editar | editar código-fonte]

No dia 21 de julho de 2003, teve sua venda acertada ao Sevilla por 2,8 milhões de dólares.[3]

Em 2005, marcou 38 gols em seus 63 jogos pelos Rojiblancos. Foi convocado para a Seleção Brasileira e sagrou-se campeão da Copa das Confederações FIFA, se envolvendo assim em uma série de especulações a respeito de uma transferência para os gigantes Barcelona e Real Madrid.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de julho de 2005, por 20 milhões de euros, ele assinou um contrato de cinco anos com o Real Madrid, após um mês de intensas negociações com os clubes ingleses Arsenal e Tottenham.[4] Durante as negociações, Baptista frequentemente afirmou que desejava ficar na Espanha pelo menos até o final de 2005, para poder conseguir um passaporte europeu que lhe daria grande flexibilidade para circular pelo continente.

Empréstimo ao Arsenal[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2006–07, foi emprestado ao Arsenal para a disputa da Premier League. No clube londrino, usou o número 9 e era utilizado muito esporadicamente, como tal, o Arsenal decidiu não ativar a cláusula que permitia o clube inglês exercer o direito de opção de compra.

No dia 9 de janeiro de 2007, ganhou notabilidade por marcar quatro gols num jogo válido pela semifinal da Copa da Liga Inglesa – o adversário do Arsenal naquela ocasião foi o Liverpool.[5] Esse fato é um dos grandes e memoráveis na carreira do jogador, tanto no contexto de atuação geral jogando pelo Arsenal, quanto em sua carreira futebolística.[6]

Retorno ao Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2007–08, voltou a jogar pelo time madrilenho. Foi campeão espanhol com o Real naquela temporada, mas como reserva.

Roma[editar | editar código-fonte]

Em 14 de agosto de 2008, se transferiu para a Roma por nove milhões de euros.[7][8] O jogador alegou insatisfação com o clube espanhol por ficar a maior parte do tempo no banco de reservas, e por este motivo assinou contrato com o clube italiano.

Na cidade de Roma, Júlio rapidamente se adaptou ao futebol italiano, com muitos gols, dentre eles alguns golaços, como o que fez contra o Torino, de bicicleta.[9] Já contra o Napoli, driblou dois adversários e acertou um belo chute de fora da área. Passou a ser considerado ídolo dos torcedores da Roma, que tem um lugar cativo no coração com as constantes contusões do ídolo Francesco Totti.

Málaga[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de janeiro de 2011, foi anunciado como novo reforço do Málaga.[10] La Bestia assinou um contrato de três anos e meio com o clube espanhol.[11] Marcou nove gols em 12 jogos na temporada 2010–11, ajudando assim a livrar o clube do rebaixamento na La Liga.

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de julho de 2013, o Cruzeiro anunciou a contratação de Júlio para substituir o também meio-campista Diego Souza.[12][13]

Estreou no dia 21 de agosto, contra o Flamengo, numa vitória por 2 a 1 no Mineirão, em jogo válido pela Copa do Brasil. Fez seu primeiro gol no dia 1 de setembro pelo Brasileirão, contra o Vasco da Gama após uma cobrança de falta. No mesmo ano conquistou o tri Campeonato Brasileiro. No dia 23 de novembro, em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, numa derrota por 2 a 1 para o Vasco, ele soltou uma declaração polêmica, na qual teria dito ao zagueiro Cris "faz outro logo, p***a!", já que o time carioca precisava de saldo de gols para amenizar sua situação no torneio.[14] Em entrevistas, tanto Júlio quanto Cris negaram, e disseram que as câmeras pegaram apenas uma parte da discussão, na qual ambos afirmam que Cris teria dito à Júlio "amacia aí, pô" e Júlio teria respondido a polêmica frase, já que a equipe cruzmaltina estava ganhando o jogo e não teria dificuldades em fazer o terceiro gol.[15]

Em 2014 disputou a Copa Libertadores, conquistou o Campeonato Mineiro em cima do grande rival Atlético[16] e o segundo Campeonato Brasileiro de forma consecutiva.[17]

Já em 2015, sem a camisa 10 que foi cedida a Giorgian De Arrascaeta, recém chegado, Baptista atuou em apenas três partidas, ano no qual encerrou o contrato com o Cruzeiro, em 3 de dezembro.

Orlando City[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de março de 2016, Júlio Baptista acertou com o americano Orlando City, time onde o brasileiro Kaká jogava.[18]

Após oito meses, o clube anunciou que não contava com o meia para a disputa da Major League Soccer em 2017. Segundo o jornal "Orlando Sentinel", o brasileiro foi considerado um dos melhores reservas da MLS na temporada por ter conseguido gols ou pênaltis mesmo entrando nos minutos finais das partidas. Em 23 jogos disputados, Júlio Baptista marcou seis gols e deu três assistências. Se despediu do Orlando City em 23 de novembro de 2016.

CFR Cluj[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de agosto de 2018, Júlio Baptista voltou ao futebol profissional ao ser anunciado como o novo reforço do CFR Cluj, da Romênia.[19] Ele se tornou a maior contratação da história do futebol do país.[20]

Estreou no dia 26 de agosto de 2018, no empate em 0 a 0 contra o Gaz Metan Mediaș, pela sexta rodada da Liga I Betano, o Campeonato Romeno. Entrou aos 25 minutos da segunda etapa, substituindo o meia Alexandru Ioniță.

Aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Anunciou oficialmente a sua aposentadoria no dia 23 de maio de 2019, aos 37 anos.[21][22]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Brasileira no dia 4 de junho de 2001, num empate em 0 a 0 contra o Japão pela Copa das Confederações FIFA daquele ano.[23] Foi convocado também para a Copa das Confederações FIFA de 2005, na qual foi reserva e atuou em apenas duas partidas.[24]

Como muitas vezes jogou fora de posição no Real Madrid, sua forma caiu e ele não foi incluído na lista da Copa do Mundo FIFA de 2006.[25] No entanto, com a chegada de Dunga, Baptista foi convocado para a Seleção Brasileira com frequência, indo para a Copa América de 2007, na qual marcou o gol de abertura na vitória do Brasil por 3 a 0 sobre a Argentina, na final, no dia 15 de julho.[26] Baptista encerrou a competição com três gols.

Foi convocado para a Copa das Confederações FIFA de 2009 e para a Copa do Mundo FIFA de 2010, atuando assim em todas as competições na "Era Dunga".[27] No total, Baptista atuou em 48 jogos pela Seleção Brasileira e marcou cinco gols.

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

Valladolid B[editar | editar código-fonte]

No dia 8 de julho de 2021, Júlio Baptista foi anunciado como técnico do Valladolid B, clube patrocinado por Ronaldo, assinando contrato até 30 de junho de 2022.[28] Baptista assumiu o cargo no lugar do treinador espanhol Javier Baraja, ex-volante do Valladolid.

Títulos[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Real Madrid
Cruzeiro
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Após virar alvo de zoações por vídeo, Julio Baptista faz piada com dotes de cantor». Blog Brasil Mundial FC. 3 de junho de 2016. Consultado em 16 de julho de 2022 
  2. «Ex-jogador do Cruzeiro assume time juvenil do Valladolid». Superesportes. 2 de outubro de 2019. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  3. «Sevilla leva Júlio Baptista por US$ 2,8 mi». Estadão. 21 de julho de 2003. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  4. «Júlio Baptista troca Sevilla pelo Real Madrid por 20 milhões de euros». UOL. 29 de julho de 2005. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  5. «Com quatro gols de Júlio Baptista, Arsenal elimina Liverpool». UOL. 9 de janeiro de 2007. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  6. Sam Lyon (9 de janeiro de 2007). «Liverpool 3-6 Arsenal» (em inglês). BBC. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  7. «Oficial: Julio Baptista é do Roma». GloboEsporte.com. 14 de agosto de 2008. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  8. «Roma contrata Júlio Baptista por cerca de R$ 22 milhões». Estadão. 14 de agosto de 2008. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  9. «Júlio Baptista faz gol de bicicleta e salva o Roma em Turim». GloboEsporte.com. 18 de janeiro de 2009. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  10. «Málaga acerta contratação do brasileiro Júlio Baptista». Portal A Tarde. 2 de janeiro de 2011. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  11. «'Galáctico', Júlio Baptista é recebido por 3.500 torcedores no Málaga». GloboEsporte.com. 4 de janeiro de 2011. Consultado em 22 de abril de 2020 
  12. «Cruzeiro confirma acerto próximo com Júlio Baptista e diz ter como registrá-lo». Superesportes. 22 de julho de 2013. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  13. Gustavo Aleixo (25 de julho de 2013). «Cruzeiro anuncia acerto com o armador Júlio Baptista». Site oficial do Cruzeiro. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  14. «Vídeo compromete J. Baptista: "Faz outro", teria dito a vascaíno; veja». UOL. 23 de novembro de 2013. Consultado em 6 de novembro de 2021 
  15. «Declaração de Júlio Baptista durante derrota para o Vasco gera polêmica». SporTV. 23 de novembro de 2013. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  16. Marco Antônio Astoni (13 de abril de 2014). «Cruzeiro segura vantagem e leva título mineiro em cima do Atlético-MG». GloboEsporte.com. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  17. «Com chuva e sufoco, Cruzeiro vence Goiás e é campeão brasileiro de 2014». UOL. 23 de novembro de 2014. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  18. «Time de Kaká nos Estados Unidos anuncia contratação de Júlio Baptista». ESPN.com.br. 23 de março de 2016. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  19. «Júlio Baptista assina com time da Romênia e volta ao futebol após 2 anos». UOL. 18 de agosto de 2018. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  20. «Time da Romênia surpreende e anuncia contratação do brasileiro Júlio Baptista». VAVEL Brasil. 18 de agosto de 2018. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  21. «Júlio Baptista anuncia aposentadoria do futebol aos 37 anos». ESPN.com.br. 23 de maio de 2019. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  22. «Aos 37 anos, Julio Baptista anuncia aposentadoria». Placar. 23 de maio de 2019. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  23. «Elenco do Brasil na Copa das Confederações de 2001». Jogos da Seleção Brasileira. 30 de maio de 2001. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  24. Danielle Barbosa (19 de abril de 2020). «Seleção brasileira: em quais times jogavam os campeões da Copa das Confederações de 2005?». Torcedores.com. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  25. «Espanhóis destacam ausência de Baptista e convocação de Ceni». UOL. 15 de maio de 2006. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  26. «Brasil rouba o 'jogo bonito' da favorita Argentina para levar o bi». UOL. 15 de julho de 2007. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  27. «As apostas de Dunga, nem sempre vencedoras, na seleção». VEJA. 22 de julho de 2014. Consultado em 31 de outubro de 2021 
  28. «Na Espanha, Júlio Baptista dá sequência a carreira de treinador». Futebol Latino. 8 de julho de 2021. Consultado em 31 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]